quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Mônica: HQ "Um disfarce perfeito"

A história que eu mostro é com o Louco perturbando a Mônica em vez do Cebolinha. É uma trama simples de 3 páginas que foi publicada em Mônica nº 121 (Ed. Abril, 1980) e que eu li pela primeira vez quando foi republicada no Almanaque da Mônica nº 17 (Ed. Globo, 1990).

Capa de 'Almanaque da Mônica nº 17' (Ed. Globo, 1990)

Como muitos sabem, desde que o Louco foi criado ele perturbava apenas o Cebolinha e, muitas vezes, a gente até ficava em dúvida se ele existia mesmo ou era coisa da cabeça do Cebolinha. Porém, ainda nos anos 70, tinham histórias do Louco perturbando a Mônica e o Bidu.  

A primeira vez que o Louco apareceu com a Mônica foi na história "Loucura geral", publicada em 'Mônica nº 42' (Ed. Abril, 1973), ainda no primeiro ano que ele foi criado. Após isso, de vez em quando ele dava folga ao Cebolinha e aparecia para ela ou o Bidu. Sendo que nesses casos as histórias saíam nos gibis da Mônica.

E uma dessas histórias assim, é "Um disfarce perfeito", que coloco completa na postagem. Nela, o Louco encontra a Mônica e fala que está pesquisando o princípio do alfabeto. A partir daí, começa as suas ideias "sem pé nem cabeça", com seus trocadilhos e gags de costumes que só o Louco sabe, com direito a Mônica ser disfarçada de Luisa, pela cabeça do Louco.


Não sei porque as histórias com o Louco me agrada mais com o Cebolinha, sem dúvida, fica melhor com ele; com outros personagens não acho graça. Se ao menos com a Mônica, o Louco se desse mal e levasse coelhada seria alguma diferente e bem engraçado. Perceba que nessa história a Mônica está até muita calma e educada para os padrões dela. Se fosse outra situação, ela ficaria braba e dava um soco no Louco. Nunca vi o Louco apanhar dela. Na verdade, ele sempre se dá bem no final, independente com quem contracena.


Nota-se que no final, há uma inversão e o Cebolinha aparece depois que o Louco vai embora. Quando o Cebolinha protagoniza, normalmente era a Mônica ou outro personagem que aparece no lugar. Então, essa é uma história tipicamente semelhante como seria com o Cebolinha, só mudando a protagonista. Se fosse com o Cebolinha ou qualquer outro personagem, o roteiro seria o mesmo. Ou seja, histórias com o Louco são sempre as mesmas coisas com qualquer personagem.


O bom nessa história "Um disfarce perfeito" são os traços que são ótimos, como todas da época. Além desse 'Almanaque da Mônica nº 17', de onde tirei as imagens, ela foi republicada novamente  em 'Coleção um Tema Só nº 11- Cebolinha e o Louco' (Ed. Globo, 1995) e Almanaque Historinhas de Três Páginas nº 4 (Ed. Panini, 2009). 

Capa de 'Coleção Um Tema Só nº 11" (Ed. Globo, 1995)

16 comentários:

  1. Turma da Mônica nonsense - Amo! \(*u*)/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho esse almanaque na coleção...e garanto a todos que esta HQ(ou almanaque é ótimo/boa)! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q bom Xandro, as histórias desse almanaque são sensacionais. Vale a pena.

      Excluir
  3. Adoro as loucuras do louco... é um personagem amplo onde os roteiristas podem usar a imaginação e fazer o que quiser.
    Também preferia que ele não tivesse aparecido para outros personagens. Era bom a gente imaginar se esse homem era uma loucura da cabeça do Cebolinha ou não saber se era Real mesmo.
    Marcos... mudando de assunto. Uma dúvida: As vezes vc coloca no Blog uma historinha completa como esta. Ninguém da MSP nunca entrou em contato com vc proibindo isso?
    Sabemos que lá o Mauricio não gosta disso. Parece que toda a riqueza que ele construiu com muito trabalho é claro, mas mesmo assim parece ainda ser pouco que impede um monte de pessoas de divulgar ou falar de Historias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Rafael, é bem o melhor o Louco como fruto da imaginação do Cebolinha. Só acho q os roteiristas podem fazer o q quiser em qualquer hq, pq pra mim no mundo dos quadrinhos pode tudo. Porém, infelizmente hj eles nao pensem assim e ficam restritos assim só com hqs do Louco e olhe lá.

      Sobre hqs completas, ninguem me procurou ainda e espero q não aconteça. Realmente eles nao gostam q publiquem hqs completas. Eu procuro colocar completas só hqs pequenas ou se não q não tenha chance de republicar para evitar isso.

      Acho q impliicam mais é com blogs q disponiblizam gibis completos pra baixar. Já fizeram caça a esses blogs e ordenaram q fossem cancelados.

      Excluir
  4. Ah, é bom às vezes o Louco se distanciar um pouquinho do Cebolinha. E o engraçado é que a Mônica estaria fantasiada da própria mãe (alguém diz que entendeu, por favor). Bom, mas mudando de assunto, você comprou "Clássicos do Cinema 40 - As Viagens de Cebolinha Gulliver", Marcos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, hqs do Louco com outros personagens, é bom para variar um pouco e não ficar na mesmice. É até necessário, mesmo sendo estranho. Só q, sem dúvida, com o Cebolinha as hqs se tornam mais engraçadas.

      Vc até entrou em um ponto interessante. Luísa é mãe da Mônica. Se bem q naquela época, os nomes dos pais ainda não eram definidos, só ficando depois.

      Sobre Clássicos do Cinema 40 não comprei. Quando folheei não gostei, principalmente quando o Cebolinha fica pequeno e vira boneco de menina. Achei tudo normal. Esse título só compro as mais interessantes.

      Excluir
  5. Marcos, pra te dar um detalhe, essa história foi publicada originalmente em Mônica # 121 (Ed. Abril, 1980). Mas além desse almanaque e do Um Tema Só - Cebolinha e o Louco, ela também foi republicada no Almanaque Historinhas de Três Páginas # 4 (Ed. Panini, 2009). Aliás, me fala se foi em 2009 que voltaram a republicar HQs antigas da turminha da época da Editora Globo (digo HQs de 1987 à 1990) e também da época da Ed. Abril

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah. legal Daniel, não sabia qual gibi era o original, pelo menos acertei a suspeita de ser entre 1979 e 1980. pelos traços não passava disso.

      Tbm desconhecia da re-republicação na Panini, é raro eles republicarem hqs da Ed. Abril, fora os especiais de Natal. Alterei então no texto.

      Sobre republicações antigas a partir de 1987 na Panini foi em 2009 mesmo e, raramente, naquele ano republicavam as da Editora Abril.

      Excluir
    2. E olha, Marcos, eu também não sabia que essa HQ da postagem foi republicada também em Um Tema Só # 11 - Cebolinha e o Louco, de 1995. É que eu não tenho essa edição na minha coleção, então eu não sabia.

      Aliás, qual foi a HQ que abriu esse Um Tema Só # 11? Fui pesquisar essa edição no Guia dos Quadrinhos, mas não tinha nenhuma história lá. Qual o enredo dela? Caso você não souber do enredo dela, fale dela um dia, assim você lembre do enredo. Abraços!

      Excluir
    3. Não lembro agora, só procurando. Falo dela algum dia. Abraços

      Excluir
  6. Por curiosidade, o louco chamou a Mônica de luiza, e Luiza é o nome da mãe da mônica xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, muita coincidência. Mas na época a mãe da Mônica não tinha nome.

      Excluir
  7. talvez essa história tenha inspirado o nome da mãe da mônica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capaz. Até porque ela não tinha nome na época.

      Excluir