sábado, 30 de agosto de 2014

Mônica: HQ "Cuidado! Mônica no ar!"

Mostro uma história muito divertida de quando a Mônica precisou substituir um locutor de rádio por um dia. Foi uma história de abertura com 7 páginas no total, publicada em 'Mônica Nº 105' (Ed. Abril, 1979).

Capa de 'Mônica Nº 105' (Ed. Abril, 1979)

Nela, o famoso radialista Nei de Costa está começando a apresentar o seu programa com as paradas musicais de sucesso, quando de repente ele perde a voz completamente. O dono da rádio, seu Genovésio, e sua secretária o leva para o hospital e o dono fica nervoso porque sabe que se o Nei de Costa não puder apresentar o programa, ele terá um grande prejuízo. 

Surge o médico que atendeu, todo sorridente, e dá a notícia que o locutor irá ficar sem falar por uma semana porque está com estafa nas cordas vocais. Seu Genovésio pergunta por que o médico está rindo tanto, e ele responde que foi porque recebeu um autógrafo do Nei de Costa e aí o dono da rádio desmaia.


Seu Genovésio sai do hospital arrasado por ficar uma semana sem o Nei. Enquanto isso, Mônica e Cebolinha estão brincando de adivinhar a personalidade que estão imitando. Cebolinha imita o "Sidão Magrau", cantando a música "Sandra Rosa Madalena" e a Mônica acerta. Na vez dela, a Mônica imita o radialista Nei de Costa. Nessa hora, o seu Genovésio, que estava do outro lado do muro, ouve a imitação e pensa que era o radialista que tinha recuperado a voz, mas quando vê era a Mônica. 

Ele adora a imitação e leva a Mônica para a rádio para apresentar o programa no lugar do Nei em troca de muitos sorvetes. Lá, ela teria que imitar a voz do Nei, lendo o texto. Mônica até começa bem, só que quando está anunciando a 10ª posição da parada musical, ela espirra forte e espalha todos os papéis que era para ler. 


Então, o chefe manda improvisar e a partir daí a Mônica começa a fazer fofoca dos seus amigos, só que por coincidência, enquanto ela vai falando, eles estão reunidos com outras pessoas ouvindo a rádio na hora, deixando todos em situação constrangedora.  

Com isso, Mônica fala que a Magali tá barrigudinha de tanto comer melancia, bem na hora que está em uma festa; que o Cebolinha ainda faz xixi na cama, quando ele também está em uma festa; que Cascão usa chiclete para ganhar figurinhas dos garotos bobões da rua de baixo, na hora que o Cascão está jogando bafo com eles (o Cascão apanha deles depois por causa disso); e que o seu pai usa cueca de bolinha vermelha que ela deu no Natal, bem na hora que ele está em uma reunião e a secretária ouvindo a rádio.


Quando a Mônica ia falar do Xaveco, é interrompida pelo seu Genovésio, falando que eles teriam que sair do ar, afinal ela fugiu completamente do texto. Ela não gostou de ser interrompida e quer saber que "força maior" vai impedi-la de falar, sem se tocar que ainda estão no ar e a discussão está sendo ouvida por todos que estão com o rádio ligado. 

Seu Genovésio fala que pode ficar com os sorvetes, mas que era pra ela sair. Nessa hora, Mônica repara e diz que ele usa peruca e que está deslocando para o lado da careca. Seu Genovésio fica brabo e grita com ela a chamando de dentuça, mandando entregar o microfone.


Mônica dá um soco nele, que foi tão forte que sai do lugar o fone de ouvido de um senhor que ouvia a rádio na praça. O operador de som chama a polícia para deter a Mônica, mas foi em vão e ela dá surra em todo mundo. o Nei de Costa aparece recuperado da voz, e apanha também, voltando a ter falha na voz.

Mônica vai embora braba, não querendo mais falar no rádio. Enquanto está saindo, ela se gaba dizendo que foi um sucesso e que já tem alguns fãs, quando é puxada de repente. Era o seu pai para dar chineladas na bunda na presença dos seus amigos por causa das fofocas que ela falou no ar. E a Mônica fica sem entender, falando que há fãs que pedem autógrafos e arrancam pedaços de roupas de seus ídolos, mas fã dando surra de chinelos nunca viu, terminando assim.


Acho essa história muito engraçada, de rachar de rir, mostrando a verdadeira Mônica braba, valentona e que não leva desaforo para casa, só sendo desarmada pelo próprio pai. Dessa vez a Mônica se deu mal e foi bem merecido, porque dessa vez ela pegou pesado constrangendo seu pais e seus amigos. Os absurdos são muito bons, como o fone de ouvido do senhor saindo do lugar quando a Mônica dá um soco forte no dono da rádio.

Os traços são fantásticos, bem característicos do final dos anos 70 mesmo, já começando a ficar mais parecido com o que ficou consagrado nos anos 80. Na postagem coloquei completa. Interessante a referência ao Sidney Magal, sendo parodiado como "Sidão Magrau", com o Cebolinha cantando a música dele "Sandra Rosa Madalena", um grande sucesso na época. E o locutor "Nei de Costa" foi uma homenagem ao locutor famoso da época Ney Costa. 


Ela é totalmente incorreta e impublicável atualmente. Além do tema de criança trabalhando, o final com a Mônica apanhando de chinelos do pai, nem pensar. Agora com campanha do governo e até leis para os pais não bater nos seus filhos, o que dirá pai bater no filho de chinelo na bunda. 

Outra coisa errada e polêmica nela é o bullying, também proibido nas histórias. A Mônica constrangeu todos publicamente e isso é considerado bullying. Para se ter uma ideia, nem histórias com um personagem zoando o outro porque faz xixi na cama (Mônica envergonhou o Cebolinha com isso nessa história) ou, por exemplo, o Cebolinha fazer ameaças ao Cascão do tipo "se você não palticipar do plano infalível, eu conto que você faz xixi na cama" são proibidas também. 


Na época, eram comum histórias curtas na abertura, inclusive nas revistas da Mônica e do Cebolinha. Simples, diretas e muito engraçadas. Normalmente histórias curtas assim, são republicadas no miolo dos almanaques. Quando foi republicada, no 'Almanaque da Mônica Nº 9' (Ed. Globo, 1988), ela foi a história de encerramento. Abaixo, a capa desse almanaque em que ela foi republicada e que foi de onde eu tirei as imagens da postagem:

Capa de 'Almanaque da Mônica Nº 9' (Ed. Globo, 1988)

32 comentários:

  1. Sensacional essa HQ(nunca tinha lido)...e boa capas(principalmente dos traços do almanaque)!! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é toda engraçada. Muito bom. E concordo q a capa q os desenhos desse almanaque são ótimos. Foi um dos primeiros da minha coleção, por sinal, e sou até suspeito de falar rsrs

      Excluir
  2. Kkkkkk, ri muito com essa história, sensacional!! Os traços são maravilhosos, ri bastante na parte que ela começa a contar o segredo dos outros, a cara do Magali, do Cebolinha, do Cascão e do pai da Mônica são muito engraçadas, principalmente a do Cebolinha e do Cascão. Valeu por postar completa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada Andre. Adoro essa parte tbm. Essas caras q dão um ar mais engraçado ainda nela. . Muito criativa essa hq.

      Excluir
  3. adorei essa HQ muito legal esse traço da turma. pena que não fazem mais histórias assim :( e muito legal o blog!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, não fazem mais hqs tão boa como essa. Uma pena. Valeu pelo elogio.

      Excluir
    2. foi engraçado mônica falar que magali tava ''barrigudinha'' já que ela não engorda

      Excluir
    3. Se bem q na imagem, ela tava com uma barriguinha saliente rsrs

      Excluir
  4. Saudades da revista original, onde conheci a simples porem divertida historinha da Mônica no caixão.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mônica no caixão saiu nessa revista? Legal! Não sabia. Eu li essa em Almanaque da Mônica nº 35, de 1993. Aliás, nem sabia q vc teve essa revista original, já q vc comprava mais do Cascão e Chico Bento rs.

      Excluir
    2. Sim. Eu a tive já quando estive prestes a abandonar os gibis por pressão dos meus pais. Eu estava com eles no centro da cidade e paramos num sebo, porque não queriam me comprar novos. Então eu vi essa revista lá, toda detonada, mas a levei porque reconheci os traços antigos que vinham nos almanaques. Os almanaques que eu fazia questão de escolher quando passava de ano na escola (era um trato), justamente para quebrar a rotina das fininhas do Cascão e Chico Bento. Como disse, essa revista estava detonada. Custou uma ninharia. Eu me lembro bem dessa história também e depois de Mônica no caixão, pois eu achei engraçado as caras e bocas do Cebolinha e Cascão diante da situação do caixão. Ninguém nunca mais verá aquelas expressões! ah ah ah!

      Excluir
    3. kkk... as expressões deles nessa hq eram excelentes mesmo. É uma hq muda q vale a pena. Jamais republicariam.

      Legal saber q teve essa. Mesmo a revista detonada, se não tá faltando páginas eu compraria tbm, nada q um conserto resolva. Quem sabe vc consiga essa revista algum dia e em melhor estado, né.

      Excluir
  5. História muito legal e bem criativa.

    À propósito, "Turma da Mônica Extra" voltou e foi dar umas voltas pela Vila Abobrinha: http://www.comix.com.br/images/panini_monicaextra_vodita.jpg A imagem tá no site da Comix Book Shop, onde o gibi está à venda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Varia um pouco. Agora vai ter um festival de alterações dela e Saci sem cachimbo... kkkk

      Excluir
  6. Quando vi o início dessa história tive logo impressão que já tinha lido essa hq. Chegando em baixo é que caiu a ficha: Está em um dos almanaques que eu adquiri há poucos meses! Gosto muito dos almanaques daquela época, só com republicações de histórias da Abril.
    Essa hq é muito boa mesmo, tanto o roteiro quanto os traços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hq maravilhosa. Legal q vc tem. Os almanaques até 1991 eram só com hqs da Ed. Abril e sempre boas. Claro q depois disso, continuaram a ter hqs da Abril, mas passou a ter algumas da Globo e o número foi aumentando ao longo dos anos até não ter mais, como seria natural.

      Excluir
  7. Eu tenho esse Almanaque da Mônica 9. Mesmo sendo politicamente incorreta é dessas HQs que os fãs mais gosta! Marcos, não consegui comprar a CHTM de jeito nenhum desde o número 40. E acabou as minhas assinaturas e não renovei porque não consigo gostar mesmo das histórias atuais. Os Almanques são bonzinhos mas também não vale a pena pelas alterações. Por isso, sem querer ficar sem novidades da turminha, arrematei um lote de gibis no ML em que a maioria dos gibis são da editora Abril. Deve ter muita história boa. Os gibis são do começo doas anos 80. Quando chegar publico nomeu blog. Abraço amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza fez um ótimo investimento, as hqs da Abril eram ótimas. Quando chegar, posta lá sim com as fotos e diz o preço.

      Infelizmente a distribuição da CHTM tá cada vez pior. Muitos estão reclamando tbm a mesma coisa, q não chegou até hj onde moram. Aqui perto tbm só chegou em 1 banca e até com erro gráfico na capa da Mônica, não sei vc viu lá na postagem. Tenta procurar na internet, se bem q até em sites como da Saraiva tá custando pra chegar tbm...

      Abraços

      Excluir
  8. Essa história é excelente! Tenho esse almanaque comprado em um sebo, e está recheado de ótimas HQs como a primeira por exemplo. Essa fecha muito bem! Foi ótimo relembrar a confusão que a Mônica causa (essa fase do fim dos 70 e início dos 80 é TOP de mais).

    Valeu a curiosidade de saber o gibi original que a contém e saber tb que ela foi HQ de abertura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm adoro essa fase. Roteiros excelentes e os traços cheio de movimentos deixavam as hqs melhores ainda.

      Sim, é de estranhar q foi uma hq de abertura, mas foi rs. Por muito tempo pensava q era de miolo mesmo.

      Excluir
  9. tenho uma sugestão: Que tal fazer mais postagens fazendo críticas ao politicamente correto? Eu li as suas postagens sobre o assunto e são muito boas e além disso é muita coisa que o politicamente correto alterou nas HQs do Maurício, daria até para fazer um marcador só para isso. que tal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Postagem específica fiz sobre os primórdios do politicamente correto, q pode ter outra parte, caso eu ache outros casos. Tbm falo nas hqs antigas q tenha algum caso, como essa. E tbm sempre q tem alguma alteração nos almanaques q compro, falo tbm sobre isso.

      São tantos q daria um marcador, sim rsrs. Pode deixar q sempre aparece alguma coisa sobre politicamente correto.

      Excluir
    2. o caso do politicamente correto que mais me revoltou foi o sumiço de alguns personagens, principalmente do Zum e Bum, pois eles se davam mal nas histórias, então não precisavam tirar eles.

      Excluir
    3. Tiraram pq são bandidos, só por isso. É cada coisa boba...

      Excluir
  10. Não tem o que dizer. Uma das melhores historinhas que li da turma. E outra postagem fenomenal como sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. História maravilhosa, sem dúvida. Legal q gostou da postagem. Valeu!

      Excluir
  11. Marcos, eu nem preciso comentar. Mas que bela HQ essa, hein? Também, eu nem conhecia a HQ? A Mônica trabalhando em rádio? Que furada!

    Aliás, pelo que vi, no gibi original de '79, tem uma HQ bem simples (eu acho). Ela se chama Mônica no Caixão. Vi também que essa foi republicada no Almanaque da Mônica # 35 (Globo, 1993), que creio que foi onde você a conheceu. Se você tem o almanaque, por favor, qual o enredo dela? É a Mônica tirando um sono num caixão, aí levam o caixão para um enterro, e ele acham que quando a Mônica ronca, eles acham que tem um fantasma, monstro ou assombração dentro? É esse o enredo?! Se der, fale dela, por favor!

    Falando em almanaque, tem duas HQs que gostaria que você falasse. E legal que você pode falar delas no verão, já que se passam na praia. Até o título é parecido, mas são HQs diferentes.

    A primeira que te recomendo é Vamos Para a Praia!, de Mônica # 196 (Abril, 1986). Nela, Mônica e Magali vão à praia, e enquanto isso, Cebolinha e Cascão planejam roubar o Sansão. Porém, de um jeito diferente. Dessa vez, trouxeram do laboratório do Franjinha uma bugiganga bem bizarra pra nem a Mônica vê-los. Enquanto isso, Mônica lembra que levou o verdadeiro Sansão, já que Cebolinha e Cascão pegaram um falso, e eles acabam todos explodidos e queimados, terminando essa incrível HQ.

    Incrívelmente, eu já conhecia a HQ pelo gibi original baixado da Internet, por isso que caprichei no enredo. E de acordo com o Guia dos Quadrinhos, ela foi republicada no Almanaque da Mônica # 32 (Globo, 1992), pelo menos republicaram na época certa. Nesse almanaque, também republicaram HQs ótimas, que tenho certeza que você conheça, como Ciúmes (MN # 9, Globo, 1987), Um Cabelo Muito Doidão (MN # 2, Globo, 1987), Será um Vampiro? (MN # 3, Globo, 1987), O Desafio (MN # 8, Globo, 1987), O Sumiço da Mônica (MN # 5, Globo, 1987), Namorar em Dose Dupla (MN # 1, Globo, 1987) e Pai Herói (MN # 198, Abril, 1986). Com certeza, acho esse um dos melhores almanaques da Globo, porque republicaram a maioria das HQs da Globo de 1987. Você conhece essas HQs que citei? Você tem esse almanaque? Você também conhece a HQ do Pai Herói? Qual o enredo dela? É o Seu Sousa com roupa de super-herói? Quando der, fale de algumas dessas histórias.

    Agora, pra encerrar, deixa o melhor pro final. Na verdade, é uma HQ que eu desconhecia. Ela se chama Vamos à Praia?, de Mônica # 12 (Globo, 1987). Eu juro que nem o enredo dela conheço, mas vi que foi republicada no Almanaque da Mônica # 35 (Globo, 1993), junto com a HQ da Mônica no Caixão.

    Como não sei o enredo dela, deve ser assim: A turma toda e seus pais vão curtir o primeiro dia do Verão na praia, e nessa viagem, o Cascão não gostou nem da ideia de ir à praia, já que ele odeia água. Mas nem na praia, a turma para quieta. Por exemplo, acho que nessa HQ, Cebolinha dá uns nós no Sansão e joga ele no mar. E por aí vai.

    Sério, eu não conheço essa história, então queria que você falasse dela. E me diga se, caso o enredo imaginário meu não for esse, diga o verdadeiro.

    Além dessa HQ, nesse almanaque de '93, também teve outras incríveis HQs. Entre elas, posso citar: Cuidado Com O Que É Seu (CC # 11, Globo, 1987), Os Sapos Também Amam (MN # 2, Globo, 1987), 1985 (MN # 183, Abril, 1985), Opa! Desculpe! (MN # 8, Globo, 1987), Quando o Frank Pirou (CC # 16, Globo, 1987) e até a hilária HQ da Mônica no Caixão (MN # 105, Abril, 1979). Realmente, essas HQs devem ser muito boas. Você conhece elas?

    Então, tomara que você conheça a maioria das HQs que citei aqui, e me ajude com os enredos de Mônica no Caixão e Vamos à Praia. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheço as hqs da Globo até 1997 e não precisa ficar toda hora perguntando se conheço ou não. Fica querendo perturbar.

      Tá na cara q vc conhece as hqs, e só quer me testar. Compra no sebo, aí vc descobre o enredo.

      Excluir
    2. Essa, na verdade é um hq em a Mônica tropeça num caixão em que o Cebolinha está dentro e sai pra assustá-la. Ela cai dura de susto. Ele pensa que ela morreu, bota ela lá dentro e sai correndo. Cascão e o Xaveco aparecem, sentam no caixão e ficam conversando. A Mônica acorda, dá um grito e quer sair. Eles dois pensam que é um diabo e jogam um saco de crucifixos em cima dela (hahahahaha). Quando ela consegue sair e vai bater neles, o Cascão e o Xaveco fogem, mas o Cebolinha volta pra abraçá-la por ver que ela não morreu.

      Excluir
    3. Muito legal essa hq da Mônica no caixão. Gosto dela.

      Excluir
    4. PERAI, BUGUEI. É A MÔNICA OU É O CEBOLINHA NO CAIXÃO?

      Excluir