sábado, 1 de março de 2014

Cebolinha: HQ "Carnaval muito louco"

Mostro uma história bem divertida do Cebolinha de quando foi atormentado pelo Louco em pleno Carnaval. Ela foi uma história de abertura com 11 páginas no total publicada em 'Cebolinha nº 86' (Ed. Globo, 1994).

Capa de 'Cebolinha nº 86' (Ed. Globo, 1994)

Começa com o Cebolinha brincando tranquilamente no baile de Carnaval só que quando ele joga uma serpentina, eis que surge o Louco enrolado nela para seu desespero. Quando vê, Cebolinha corre do Louco, mas lembra que na última vez que p tinha visto, estava em um hospício e, como todos estavam fantasiados, então só podia ser alguém fantasiado de Louco e volta para falar com ele.


Cebolinha ajuda a tirar a serpentina do Louco e fala que ficou sem nenhuma depois de jogar nele. O Louco fala para usar a dele, e sem perder tempo já mostra a "serpentona", assustando o Cebolinha. Era uma cobra, como trocadilho de serpentina-serpente. Com isso, o Cebolinha sobe em um balões e fala que não achou graça. Então, o Louco fala que vai ajudá-lo a achar. Até que encontra um monte de confete que taca na boca dele, que se engasga e pergunta ao Louco se quer deixá-lo sem ar. Foi a deixa para ele colocar uma bomba de ar e começar a inflar feito balão a gás, até estourar o Cebolinha.


Irritado por ter rasgado a fantasia, Cebolinha mostra a língua para o Louco, que a segura e lança pelo salão como se fosse serpentina. E ainda por cima enrola a língua dele pelo salão até chegar ao Cebolinha. Depois, o Louco fala que é para o Cebolinha entrar no bloco dele, e ele responde depende de que tipo de bloco. O Louco fala que vai chegar dentro de um minuto e de repente cai um um bloco de concreto de 500 kg em cima do Cebolinha. Ele fala que pensava que era um bloco de carnaval e então cai um bloco cheio de foliões em cima dele.


Cebolinha fala que ele é um perigo igual a um amigo dele e pede licença que vai pular o Carnaval e aí o Louco pergunta se ele vai direto para a Páscoa. Irritado, Cebolinha fala que vai dançar e cantar no Carnaval. Com isso, a loucura pegou. Para cada marchinha que tocava, as letras viraram realidade. 

Da marchinha "Ala-la-ô", do nada surgiu um Sol que queimou a cara e o salão virou um deserto do Saara; na marchinha "Touradas em Madri", surge um touro e uma arena de tourada na Espanha e o Cebolinha leva uma chifrada que vai parar longe.Em "Mamãe eu Quero" surge uma chupeta; em "Estrela Dalva, surge uma estrela que dá uma pontada no Cebolinha; e em "Cabeleireira do Zezé", o Louco faz com que ele fique dentro de um vaso, igual a uma planta.


Diante de tanta loucura, Cebolinha ordena que parem e todos param. Ao falar quer quer tirar algo a limpo, o Louco joga um balde d'água nele, depois Cebolinha manda ele tirar a máscara. Ao tirar, é confirmado que era o Louco o tempo inteiro (a máscara era da cara dele mesmo).

Cebolinha pergunta como ele saiu do hospício, e o Louco responde que foi ele que entrou no Baile de Carnaval do Hospício Marrolouquinho, mostrando a faixa. Cebolinha sai correndo de lá imediatamente. No final, ele fica aliviado que se livrou do Louco e chega ao Baile de Carnaval do Maurício, que era onde ele tinha que ir desde o início. Só que ao chegar na porta, eis que surge um Louco em miniatura. Cebolinha, desesperado, sai correndo e na verdade era só o Cascão disfarçado, que se pergunta se o Cebolinha não gostou da fantasia.


Uma história muito legal, totalmente sem pé nem cabeça, com boas sacadas e trocadilhos muito comuns nas histórias do Louco. Sempre é engraçado ver o Cebolinha sendo azucrinado pelo Louco. Sem dúvida, é um Carnaval para o Cebolinha esquecer. Muito bom os trocadilhos e os absurdos nela, principalmente mostrando as marchinhas antigas literalmente ao pé da letra. E ainda permite a dúvida se esse hospício e tudo que aconteceu era coisa da cabeça do Cebolinha ou se era real mesmo. Afinal, com tanta coelhada que levou, pode ter afetado seu cérebro e se tornou esquizofrênico rsrs.


Os traços dessa história são muito bons também. Na postagem coloquei completa. Como curiosidade, essa foi uma das poucas histórias com o Louco foi na abertura, já que agrande maioria são de miolo. Até nas Revistas parque da Mônica costumavam ter mais histórias de abertura dele do que as do Cebolinha.


Para finalizar, a capa desse gibi também é sensacional e bem caprichada, com o Cebolinha vestido de bandido de faroeste com o Sansão como arma. Até que sem querer, faz referência ao Carnaval porque não deixa de ser uma fantasia. 

34 comentários:

  1. Detesto carnaval, mas pelo visto o Cebolinha adora, ta pulando feito doido no primeiro quadrinho rs. Historia muito divertida, como quase todas as historias do Louco. Bem bolado a fantasia do Cebolinha estourar no meio da historia, pois ficou parecendo q ele tava d vestido, fantasiado de mulher, assim como muitos foliões realmente fazem no carnaval.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o Cebolinha adora, ficou todo animado pulando no Carnaval, até chegar o Louco pra atrapalhar rsrs... eu acho engraçada essa cena do primeiro quadrinho.

      Na verdade, ele estava vestido de pierrô, só q a roupa tava bem larga nele... e gostei tbm quando estourou. História bacana.

      Excluir
    2. Sério mesmo, Marcos? O Cebolinha tava vestido de pierrô na história? Pois pra mim, ele tava fantasiado de palhaço, só faltava o nariz vermelho. Mas seja pierrô ou palhaço, a fantasia dele tava ótima, até o Louco destruí-la. Abraços!

      Excluir
    3. Valeu pelo comentário. Abraços

      Excluir
  2. Não conhecia a história. Quando criança odiava essa pegada non sense do Louco, hj até curto. bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até sempre gostei do Louco pq as hqs eram diferentes das normais. Claro q com o passar do tempo passou a ficar repetitivas suas hqs. Bjs

      Excluir
    2. Pra mim, as histórias com o louco ainda são muito boas e superam as atuais. (y)

      Excluir
    3. As hqs do Louco novas são as menos piores, sem dúvida. Pelo menos não mudaram muita coisa nelas.

      Excluir
  3. Realmente, nunca colocam o Louco, em regra, nas histórias de abertura. Eu ainda não havia notado isso!
    E os traços são bonitos, mesmo. Na fase Globo, durante um bom tempo, ainda tivemos boa arte. A fase Panini foi a última pá de cal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito raro hqs do Louco na abertura. Na Editora Abril não lembro de nenhuma e na Globo era raríssimo. Na Panini, as vezes colocam tbm, só q raro.

      Pra mim, na Globo dava pra aceitar os traços até em 2003, jogando por alto. Depois, só foi piorando de vez até chegar essa situação lamentável q se encontra tudo digitalizado.

      Excluir
  4. Essa história é muito legal e, na minha opinião, as histórias do Cebolinha e do Louco estão entre as melhores tanto na fase da Globo como também da Panini, mesmo com toda essa mudança em traços e letras.

    Quanto ao Louco na história de abertura, tenho apenas uma revista(Cebolinha #13 - 01/2008) da Panini, onde o Cebolinha visita a casa do Louco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De tudo na MSP atualmente, a coisa q menos mudou foram as hqs do Louco. Quase não dá pra notar diferenças, são mais traços mesmo.

      A última vez q o louco estrelou hq de abertura na revista do Cebolinha, foi na nº 60 (de 2011). Foi uma hq de Natal. Mas são raras suas presenças na abertura.Durante a fase da Globo, foram só umas 5 vezes e olhe lá.

      Excluir
  5. Legal e ótima essa historia , traços perfeitos ,a estrela da historia parece a estrelinha magica no inicio de carreira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma hq engraçada mesmo... muito boa.

      Excluir
  6. Adoro CARNAVAL..afinal sou da terra do AXE...Salvador-BA..rsrs

    Enfim..eu já tive esse gibi..comprei na época em que saiu nas bancas...lembro que pedi dinheiro a meu pai só pra comprar-lo por essa HQ de carnaval...fiquei até chatiado pois a capa não era de carnaval tb,rs..muito boa a HQ...poxa devia ter um temático só com HQs de carnaval da turma! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Xandro, na época da Editora Globo lançaram um almanaque da coleção Um Tema Só (é o de número 13) só com histórias de Carnaval; é bem divertido, com ótimas histórias, acho que no Mercado Livre você encontra :)

      Excluir
    3. Eu não gosto de Carnaval, mas gosto das hqs. Essa hq e esse gibi são muito bons sim. Pena q vc perdeu.

      Até q não seria má ideia um Alm. Temático de carnaval. Tá certo q teve um na Globo, sendo q praticamente eram hqs da Editora Abril.

      Já repetiram tanto tema, inclusive temas da própria Panini, não custaria repetir esse. Mas aí colocariam as hqs de Carnaval da Globo e colocariam algumas da Abril pra preencher páginas q faltassem.

      Excluir
  7. Muito boa essa história, não conhecia. E os desenhos, como disseram, são ótimos, como não se vê mais nas historinhas atuais :(
    Adoro as histórias do Louco, meu "Um Tema Só" dele e do Cebolinha é um dos meus favoritos até hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Traços assim a gente não vê mesmo atualmente. Uma pena. História é ótima e muito divertida.

      Os quatro "Um Tema Só" do "Cebolinha e o Louco" foram ótimos, sendo o melhor de todos achei o segundo de 1999.

      Excluir
    2. Marcos, você teria disponível a edição de aniversário da turma da Mônica de 35 anos? Era disponibilizada gratuitamente no site oficial mas agora sumiu. Ajudaria muito!

      Excluir
    3. Infelizmente nem sei onde tem disponível. Alias nem sabia q no site antigo tinha.

      Excluir
  8. Adorei a história!
    Mas se o louco não existe,como é que o Cascão se fantasiou como ele?
    Já vi várias histórias com a turma que o Louco apareceu. Pra mim ele sempre foi real. XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, é comprovado q o Louco existe pq vários personagens já contracenaram com ele. Mas eu prefiro as hqs q fica a dúvida se tudo foi imaginação do Cebolinha ou não.

      Excluir
    2. Tudo bem rapaz, pq antigamente,eu também tinha dúvidas se o Sansão era só mesmo um mero boneco ou se tinha vida própria, tinha horas que os olhos mudavam e que ele falava alguma coisa.Coisas assim.

      Excluir
    3. É verdade, mudavam as expressões do Sansão na mesma hq... era engraçado. Vai ver q era falta de atenção do desenhista, mas tinha roteiro q deixava claro q era pra mudar a expressão.

      Excluir
  9. Ô Marcos, sinceramente legal. Eu adoro histórias do Louco. Ele é com certeza o personagem mais lelé, louco, maluco, biruta, sem noção, sem pé nem cabeça, retardado e no-sense dos quadrinhos.

    Aliás, lembrei-me de duas HQs do Louco de 1989: As Mais Loucas Loucuras do Louco (HQ de abertura de Cebolinha # 27) e No Meio do Caminho, Havia um Louco... (CB # 30). Nunca vi essas duas HQs na minha vida, mas parecem ser hilárias. Você me fale se conhece essas HQs? Fale também o enredo delas e se elas já foram republicadas.

    Além dessa HQ citada acima, lembro-me de uma HQ do Cebolinha, também de 1994, que não é uma HQ do Louco, mas mesmo assim, não deixa de ser clássica. Eu me refiro de Anjinho Encapetado (CB # 95, Ed. Globo, 1994). Na verdade, creio que o Cebolinha não é o protagonista, mas sim a turma toda. Era comum ter HQs da Turma no gibi do Cebolinha. Nela, eu acredito que o enredo é assim: A Mônica estava perseguindo o Cebolinha, quando de repente, bate no Anjinho, arranca as asas deles, aí de repente, vira um diabinho e faz um monte de coisas assustadoras, como roubar o Sansão, por exemplo. Não lembro se é esse o enredo da HQ, mas lembro que vi a HQ pela primeira vez no Almanacão de Férias # 30 (Ed. Globo, 2000). O problema é que não lembro da HQ completa. Se esse enredo que eu acabei de inventar não é esse, diz aí o verdadeiro, e quando der, fale dessa HQ um dia.

    Abraços e até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " Se esse enredo que eu acabei de inventar não é esse, diz aí o verdadeiro"

      Claro q vc já leu né? Rsrs... Senão não saberia e muito menos quando foi republicada. Se der, falo dessa história;

      As hqs do Louco citadas eu conheço e não lembro quando foram republicadas. Capaz de vc saber. Se der falo tbm delas um dia. Abraços

      Excluir
    2. Aliás, não sei se você sabe, mas a menina fantasiada de gata na primeira página da HQ acima é parecida com a Magali, e parece que é ela mesmo, não parece?

      Excluir
    3. Pode ser parecida, mas não era a Magali. O Cebolinha estava em um baile no hospício e não tinha ninguém da turma lá.

      Excluir
  10. essa história é muito boa, lembro dela todo carnaval, obrigada por postar.

    ResponderExcluir
  11. Eu lembro da coleção Um Tema Só de carnaval, e tinha essa história. A melhor parte é quando eles "plantam" o Cebolinha fazendo uma paródia da cabeleira do Zezé

    Panini, por favor faça uma edição temática de Carnaval nunca te pedi nada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa parte foi muito engraçada. Muito bom.

      Seria legal se fizessem um temático sobre carnaval. :)

      Excluir