sábado, 14 de junho de 2014

Personagens Esquecidos 8: Zum e Bum


Zum e Bum foram os bandidos gêmeos do núcleo do Piteco e que foram esquecidos pela MSP. Nessa postagem, eu falo sobre eles e algumas de suas histórias marcantes.

Os irmãos gêmeos Zum e Bum foram criados em 1963 nos tabloides de jornais do Piteco. Eles eram bandidos atrapalhados na Aldeia de Lem e suas histórias (publicadas nos gibis da Mônica e Cebolinha)  basicamente envolviam suas tentativas frustadas de assaltar os outros ou fugir do presídio. Como eram atrapalhados, nunca se davam bem e sempre voltavam a ficar presos no final.Os dois eram carecas, barba por fazer e mesmo porte físico.

O Zum era o manda-chuva, era quem planejava os assaltos, os crimes ou as fugas do presídio, e o Bum, o mais atrapalhado dos dois, normalmente estragava tudo no final, algumas vezes da forma mais bizarra, fazendo com que os irmãos voltassem a ficar presos. Com suas histórias, o público se divertia com o universo dos bandidos, de uma forma leve e bem humorada, e, como o crime não compensa, eles tinham a sua lição no final, como não podia deixar de ser. Às vezes, eles contracenavam com o Piteco, mas a maioria eram histórias solo deles.

A estreia de Zum e Bum nos gibis foi em 'Mônica nº 2' (Ed. Abril, 1970), na história "A fuga". Nela, eles são os cozinheiros da prisão e Zum tem um plano para fugir de lá: o Bum é coberto por comida dentro do panelão para poder dominar a sentinela. Porém, em vez da comida ir para os soldados, vai para 2 ciclopes, que ao verem o Bum pedem explicações. Quando o Bum fala que é um fugitivo da prisão, os ciclopes falam que foram contratados para recapturas fugitivos e acabam dando surra neles.

Trecho da HQ "A Fuga"(Mônica nº 2 - Ed. Abril, 1970)

Dá pra notar que o crédito da história tem o nome do Piteco apresentando os personagens, mas ele não aparece na história. O curioso que nas primeiras histórias, as roupas do Zum e do Bum eram da mesma cor e dava para confundir os leitores de quem era quem, e como eles eram gêmeos idênticos, e aí, só lendo a história e o contexto pra saber quem era quem. Nessa história de estreia, por exemplo, as roupas dos dois eram vermelhas listradas.

Já na história "A pedra da honestidade", de 'Mônica nº 11' (Ed. Abril, 1971), as roupas dos dois eram azuis. Nessa história, os irmãos roubam uma pedra da honestidade de um inventor e faz com que eles fiquem bonzinhos e se entregam para polícia.

Trecho da HQ "A pedra da honestidade"(Mônica nº 11 - Ed. Abril, 1971)

Ainda aparece o nome do Piteco no título, provavelmente foi para forçar que Zum e Bum pertenciam ao núcleo do Piteco.

No decorrer dos anos 70, Zum e Bum tiveram outras histórias de vez em quando, mas foram nos anos 80 que passaram a aparecer com mais frequência. Nessa época, as roupas dos irmãos passaram a ser diferenciadas de forma fixa. O Zum tinha roupa vermelha, e o Bum, roxa. Na verdade, primeiramente isso era invertido, mas depois ficou assim em definitivo.

 Os traços também foram adaptados aos desenhos dos anos 80, mais arredondados. As vezes, mudavam os cabelos, como se estivessem raspados com "máquina 1" e os narizes colocavam menor ou maior,de acordo com o desenhista. Mas as personalidades continuaram as mesmas, como foi na história "Procurando um hotel", por volta de 1981.

Nessa história, Zum e Bum resolvem tirar férias dos assaltos e vão ao luxuoso "Hotel Paleozoico". Chegando lá, o recepcionista diz que não tem mais vagas e os irmãos falam que eles são grandes caçadores de dinossauros ricos, que a aparência desleixada não importa e que são tão ricos que podem comprar o hotel. Então, conseguem a vaga em um dos melhores quartos do hotel.

Trecho da HQ "Procurando um hotel"

Enquanto Zum descansa no quarto, Bum vai dar um passeio no hotel, mas não resiste a tentação e rouba todos os clientes milionários e, então os dois acabam presos, e, já na prisão, Bum tenta consolar Zum falando que são tão fregueses do hotel (no caso, a cadeia) que não podiam mudar.

Trecho da HQ "Procurando um hotel"

Lembrando que essa foi republicada no 'Superalmanaque do Mauricio nº 1', de 1987 e re-republicada em 'Coleção um tema Só nº 16 - Mônica Passeios" (Ed. Globo, 1997).

Na Editora Globo, Zum e Bum continuaram a ter várias histórias excelentes nos gibis, seguindo as mesmas características. Uma dessas que mostra isso, foi na história, também chamada "A fuga", de 'Cebolinha nº 46', de 1990. Nela, Zum e Bum fogem da prisão e tentam assaltar as pessoas, só que tudo dá errado.

Trecho da HQ "A fuga" ('Cebolinha nº 46 '- Ed. Globo, 1990)

Ao tentar assaltar um gigante, eles são esmagados; ao abordar uma mulher, eles são nocauteados, já que ela luta caratê; e ao pegarem um saco de um homem, eram abelhas, que os picam inteiros. A alternativa foi voltar para a cadeia e por coincidência chegam bem na hora do rango e os guardas nem desconfiaram que eles haviam fugido.

Trecho da HQ "A fuga" ('Cebolinha nº 46 '- Ed. Globo, 1990)

Apareceram também parentes dos irmãos bandidos para dar incrementada nas suas histórias, como o Tio Ernesto e os primos. Na história "O Tio Ernesto", de 'Cebolinha nº 44', de 1990, Tio Ernesto aparece de surpresa, pedindo que os sobrinhos abandonassem a vida de bandidos, viver honestamente e resolve arrumar emprego para eles. Ao procurarem e com a fama de bandidos bem conhecida, o banco fecha as portas assim que os veem, assim como as firmas e o comércio ambulante.

Trecho da HQ "O Tio Ernesto" ('Cebolinha nº 44 '- Ed. Globo, 1990)

Após, chegam em casa cansados e o Tio Ernesto está com fome. Bum sai atrás de comida e traz uma galinha roubada. Eles são presos e o Tio Ernesto convence o guarda que eles trabalhem para se tornarem úteis á sociedade. Então, Zum e Bum passam a trabalhar duro na prisão, demolindo pedras, o que não era muito bem o que eles queriam.

Trecho da HQ "O Tio Ernesto" ('Cebolinha nº 44 '- Ed. Globo, 1990)

Já na história "Tudo em família", de 'Cebolinha nº 57', de 1991, qo assaltarem um homem, Zum e Bum encontram seus primos também gêmeos, Zap e Bap, assaltando também o homem. Eles ficam felizes com o reencontro que até esquecem do assalto.

Trecho da HQ "Tudo em família" ('Cebolinha nº 57 '- Ed. Globo, 1991)

A vítima tenta fugir, e aí percebem e resolvem decidir qual a dupla vai assaltá-lo. Até que chegam outros primos gêmeos deles, Poing e Toing, só que estes são agentes da polícia e os levam todos presos, mas ficam felizes, querendo saber de todas as novidades da família.

Chega a ser engraçado, como uma família só dá irmãos gêmeos como essa. E para constar, o Tio Ernesto e os primos não apareceram em outras histórias além dessas.

Trecho da HQ "Tudo em família" ('Cebolinha nº 57 '- Ed. Globo, 1991)

Em 1996, os traços começaram a ficar meio diferentes, seguindo a tendência da época, a começar com os quadros ondulados, que começaram a ficar assim nas histórias da Turma do Piteco a partir daquele ano. Porém, o estilo das histórias continuavam incorretas da mesma forma.

Foi o que aconteceu em "Assalto (quase) perfeito", de 'Cebolinha nº 120", de 1996, em que Zum e Bum cavam um túnel por baixo da cidade até chegar ao cofre do banco de Lem para assaltar. Só que quando o Bum começa a cavar, eles passam em vários lugares em vez do cofre do banco, como em uma caverna de uma mulher e também debaixo de unde estava um dinossauro que afunda em cima deles.

Trecho da HQ "Assalto (quase) perfeito" ('Cebolinha nº 120 '- Ed. Globo, 1996)

Até que conseguem chegar ao banco e assaltam ao cofre, mas ao cavar o caminho de volta com a grana roubada, Bum faz que eles parassem em uma delegacia e são presos. Já na cela da prisão, resolvem fugir cavando um túnel e quando Bum cava, encontra água, causando enchente na prisão, terminando assim a história se dando mal mais uma vez.

Trecho da HQ "Assalto (quase) perfeito" ('Cebolinha nº 120 '- Ed. Globo, 1996)

Essa foi uma das últimas histórias deles que tenho na coleção, mas volta e meia continuaram a ter histórias deles durante toda a fase da Globo, inclusive em 2005 ainda tinha histórias deles, como a história "Coisas de Gêmeos", de 'Mônica nº 228'.

Quando a MSP mudou para a Editora Panini, em 2007, não produziram muitas histórias novas do Zum e Bum, aparecendo muito raramente, fazendo mesmo participações especiais. Como agora os bandidos estão proibidos na MSP, os irmãos também perderam a vez nos gibis atuais. 

Uma aparição inédita de Zum e Bum foi em 'Maurício Apresenta nº 8', de 2009, com a história "Os Doze Símbolos do Natal" , em que eles fizeram participação muito apagada, por sinal, aparecendo só em 2 páginas e não fizeram nenhuma bandidagem. Na verdade, nem foram chamados de bandidos, apenas de vilões, pois nem a palavra "bandido" não pode aparecer nas histórias atuais.

Trecho da HQ "Os doze símbolos do Natal" ('Maurício Apresenta nº 8' - Ed. Panini, 2009)

Zum e Bum apareceram também participando da história "Tanta gente na minha toca!", de 'Mônica Nº 44', de 2010. E em "A ponte de Lem", de 'Chico Bento Nº 62', de 2012, eles foram protagonistas, a única da Panini que tiveram história própria que tenho conhecimento. Depois dessa, infelizmente passaram a integrar o limbo do esquecimento de vez, só sendo lembrados na capa do 'Almanaque Piteco & Horácio nº 11', de 2014. Até algo raro, já que eles nunca apareceram em capas dos almanaques das Editoras Abril e Globo.

Fora isso, apenas republicaram algumas histórias da Editora Globo nos almanaques da Panini, sendo muito raro acontecer isso também. Republicaram a história "Coisas de Gêmeos" ('Mônica nº 228', de 2005), no último 'Almanaque do Chico Bento nº 45', de 2014. Nessa, eles não assaltam, só brigam, e, como a palavra "bandido" está proibida, agora eles são chamados de "meliantes da estrada" e são presos só por serem vagabundos.  

Enfim, Zum e Bum tiveram histórias divertidas e de alto nível, sempre adaptadas o mundo do crime e a atualidade com a Idade da Pedra. Fora as histórias que mostrei nessa postagem, há inúmeras outras memoráveis nas Editoras Abril e Globo com os irmãos bandidos. Eram muito engraçados. Se voltassem, não teriam aquele brilho das histórias antigas, iriam ser descaracterizados e, na certa nem assaltariam ninguém e, com isso, estragar com os personagens.

Termino com algumas capas dos gibis que têm as histórias comentadas na postagem:

Capas: Mônica nº 2 (1970), Mônica nº 11 (1971), SuperAlmanaque do Mauricio nº 1 (1987), Cebolinha nº 44 (1990), Cebolinha nº 46 (1990), Cebolinha nº 57 (1991),  Cebolinha nº 120 (1996), Mauricio Apresenta nº 8 (2009)

33 comentários:

  1. Eles eram mesmo divertidos! Nem sabia que estavam no limbo. Uma pena...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eram muito engraçados, sim. Mas para estragar os personagens, sem assaltar ninguém ou fugir da prisão, é melhor q fiquem no esquecimento.

      Excluir
  2. Também não sabia que estavam no limbo.

    Vc se esqueceu do primo Tum,que apareceu não lembro quando e não sei em que revista,mas era um primo só e ele veio a pedido do pai visita-lo para saber qual era sua vocação natural.Descobriu que a familia era de ladrões, Bum e Tum foram ensina-lo como se faz.Porém em vez de roubar uma velinha ele acaba dando uns trocados para ela. Além disso quando os gêmios vão assaltar o banco é o Tum que chama a policia e no final diz que graças a ele percebeu sua vocação, acaba como policial vigiando a cela dos parentes. Bem legal!
    Em um almanaque,recente mas não muito, eu vi uma história deles em que se fantasiam de monstros do mar e pagam taxa para evitar poluição e os habitantes ficarem na praia. Mas Piteco acaba descobrindo tudo e manda eles para a cadeia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma vaga lembrança dessa hq do primo Tum. E lembro dessa q eles se fantasiam de monstros do mar. É q são tantas hqs q eles protagonizaram, q não davam pra reunir em uma só postagem, aí coloquei só algumas pra ver a evolução ao longo das décadas,

      É dificil admitir q estão no limbo, justamente por nunca ficarem sumidos ao longo das editoras Globo e Panini.

      Ah, e nada impede de futuramente eu falar de outras hqs em separado deles e de outros personagens do limbo por aqui, como qualquer outra hq, e aí sem a preocupação de falar detalhes dos personagens esquecidos.

      Excluir
    2. Ok realmente é dificil lembrar de todas as histórias deles,exemplo eu li hj no almanaque e me peguei com mais uma história deles,mas desta vez eles estavam lutando por uma garota e não atuavam como bandidos,deixando isso de lado,eu queria dizer era que se vc falou dos familiares deles devia lembrar do primo Tum. Mas tudo bem.

      Tem mais personagens no limbo para falar? Depois de Zum e Bum eu acho q não me surpreenderia com mais nada.

      Excluir
    3. Sim, uma namorada para Zum e Bum é legal. Tem vários personagens q estão no limbo ou q ficaram e retornaram há pouco tempo. Sempre vou falar de algum, aos poucos. Aguarde novas postagens.

      Excluir
  3. A TM anda meio fraquinha de vilões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meio não, completamente rsrs... tudo culpa do politicamente correto.

      Excluir
    2. Os vilões estão muito bestas. Na última HQ da Panini que eu li, o ladrão era simplesmente um cara de máscara e boné apontando o dedo indicador.
      A criançada hoje em dia não é mais tão inocente assim, já mexem em tablets ainda no berço, possuem mais acesso à informações e notícias violentas. Não faz sentido os pais exigirem gibis politicamente corretos e, ao mesmo tempo, darem um tablet com internet pros filhos sem supervisioná-los.

      Excluir
    3. Vc deve ter visto isso em almanaque pq nas hqs novas nem tem ladrões. E detalhe q mudam tirando as armas dos ladrões, colocando eles só apontando o dedo. Ridículo.

      Eles querem q imaginem um mundo faz-de-conta, e não existe mais bandidos na face da Terra. Com certeza, eles veem tudo isso na TV e na internet e sabem de tudo, não tinha q esconder nos gibis.

      Excluir
  4. Ele são ótimos. Conheci-os só em nos anos 2000 em uma HQ de Mônica 185 (que infelizmente não tenho mais), e achei muito engraçado. Depois fui pesquisar e descobrir quem eram os personagens...já que nessa época eu era apenas um leito esporádico.

    Enfim, bom saber um pouco da história deles. Achei a postagem excelente, e fico bem decepcionado por eles terem sido jogados pra escanteio. Acho extremamente vergonhoso o Maurício simplesmente abolir dois personagens clássicos seus simplesmente pelo politicamente correto. É aquele lance, se eu não me respeito, quem vai me respeitar...Passando pra situação, se ele mesmo não respeita sua obra, ninguém tem obrigação de respeitar também.

    Enfim, foi bom rever um pouco deles...Tomara que se um dia voltem, seja numa época onde a MSP não esteja tão bitolada. Se isso um dia acontecer, com certeza Zum e Bum serão muito bem vindos para trazerem seu charme de volta ao universo do Piteco.

    Muito boa postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem épocas q eles apareciam mais, outras menos, mas sempre estavam pintando algo deles lá. Só depois de 2006 q sumiram por causa do politicamente correto.

      Eu gostava das hqs deles, mas se for pra descaracterizar melhor q ficam sumidos. Para ter uma ideia, republicaram hq deles no Almanaque do Chico bento nº45... simplesmente colocaram agora que eles são meliantes da estrada em vez de bandidos. Vão presos pq são vagabundos e não bandidos. E na hq, eles não praticam assaltos, só brigam. Como é uma hq por volta de 2004 / 2005, não sei se teve alteração de bandidos para meliantes, já q nessa época o politicamente correto já predominava nos gibis.

      Valeu por ter gostado da postagem. Só seria bom se voltassem com hqs dignas deles, e não q avacalhassem.

      Excluir
  5. Que legal ver uma postagem sobre o Zum e Bum, personagens claramente inspirados por Maurício em Tweedledee e Tweedledum, de Lewis Carrol. Não que esses fossem "bandidos" de fato, mas o próprio Maurício disse em uma reportagem que se inspirou na gemialidade (inventei uma palavra nova) deles. Grande postagem! No sentido de excelente, não de tamanho. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom Eugenio, desconhecia desse fato do Zum e Bum terem sido inspirados em Tweedledee e Tweedledum... Zum e Bum eram ótimos, sempre me divertia com as hqs deles.

      Valeu pelo elogio. Abraços

      Excluir
  6. As histórias do Zum e Bum são ótimas, o ruim é que tenho poucos gibis com histórias deles, he, he.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eram sensacionais, sim. Esses gibis q coloquei na postagem são alguns q tem hqs com eles, mas tem vários outros, já q nunca ficaram sumidos nas Editoras Abril e Globo. Tomara q vc consiga outros em sebos.

      Excluir
  7. Eu não notei que eles andavam esquecidos. Você me abriu os olhos para isso! Abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, se bandidos estão proibidos, ia sobra pra Zum e Bum tbm, infelizmente. Mas, pra estragar as características deles q fiquem sumidos então.

      Excluir
  8. Ah, Marcos, como lembro de Zum e Bum. Eles sim eram bem engraçados, e claro que não tiveram mais HQs deles nem na Panini, pois bandido nos gibis de hoje, NUNCA!

    E que boas HQs que você citou, hein? Dentre elas, só não conhecia as dos anos 70.

    A HQ Procurando um Hotel eu já conhecia no Almanaque Temático 1 - Mônica Férias (Panini, 2007), só não sei se é de 1981, pois nem eu sei o gibi original. E olha, acho bem raro republicarem uma HQ da Ed. Abril nessa época. E por ser uma HQ da época da Ed. Abril, altera no texto que essa HQ também foi republicada nesse almanaque temático.

    As HQs A Fuga, Tudo em Família e Assalto (Quase) Perfeito eu nem conhecia, talvez porque eu nem tenho os gibis originais. Mas a do Tio Ernesto eu conhecia, ela foi republicada no Almanaque do Chico Bento # 33 (Globo, 1996), junto com Solução de Peso de CB # 45 (Globo, 1990) e Isto é uma Piscina de CHB # 70 (Abril, 1985), então altera no texto a republicação do Tio Ernesto.

    E você esqueceu de falar da HQ Jankenpom (não lembro do título) de Cebolinha # 185 (Globo, 2001), aquela do Concurso de Presépios de Natal. Essa edição é bem marcante pra mim, pois eu a tinha desde criança, mas tive que jogar fora por ela estar toda rasgada, triste. Tomara que eu a encontre de novo um dia. Nessa edição, é só HQ boa. Mas creio que você não tem ela, pois na época você nem colecionava mais gibis da turma. Mas você conhece a HQ do Presépios de Natal? Lembre-se que dava pra ler no Portal da Turma da Mônica, a do Jankempom também dava, além de Som Animal e Cemitério dos Sonhos.

    Enfim, tem muitas outras HQs de Zum e Bum que lembro e que ainda estão perdidos na minha cabeça, mas vale lembrar que até em 2001 ainda tinha HQs deles, teve também uma que foi publicada em Chico Bento # 426 (Globo, 2003), mas não lembro qual era, pois perdi o gibi. Outro motivo é que nessa época você nem colecionava mais. Essa dupla é mesmo o bicho, pena que foram esquecidos para sempre.

    Falando nisso, tem como você me ajudar com os enredos das HQs do Cebolinha que são Ensopado de Cebola de CB # 45 (1990) e Topa Tudo por Banheiro de CB # 120 (1996)? Diga também se já foram republicadas. A do ensopada nem sei se republicou, mas a do banheiro foi republicada no Almanaque do Cebolinha # 75 (Globo, 2003). E acho que você devia falar da HQ Homens-Pássaro de CB # 125 (Globo, 1997). Eu baixei o gibi original, mas não lembro do enredo, você me ajuda? Folheando em sebos, acredito que foi republicado no Almanaque do Cebolinha # 80 (Globo, 2004), não tenho certeza se realmente republicarem nesse, mas sei que já foi republicado recentemente no Almanaque do Cebolinha # 39 (Panini, 2013), por isso que quero saber se você conhece a HQ.

    Então é isso, espero que você conheça a maioria das HQs citadas e me diga a sua opinião de Zum e Bum. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço essa hq Jankenpom. Sei q até 2005, no máximo 2006 tinham ainda hqs com Zum e Bum, depois não. Hqs ótimas.

      Eu conheço essas hqs do Cebolinha, mas não tô lembrando do enredo agora. Abraços

      Excluir
    2. Ah, Marcos, não sei se você viu, mas é que eu lhe falei que a HQ Procurando um Hotel também foi republicada no Almanaque Temático # 1 - Mônica Férias (Panini, 2007), ou seja, ela foi republicada TRÊS vezes. Então, por causa disso, altera lá no texto que a HQ foi republicada nesse almanaque temático, por ela ser uma HQ da Ed. Abril. E eu acho muito raro um almanaque da Panini republicar uma HQ da Abril em 2007, sabe? Abraços!

      Excluir
    3. Eu vi e vou manter o texto. As vezes, saia uma ou outra da Abril nos almanaques da Panini de primeiros números, mas sempre q já foram republicadas outras vezes.

      Excluir
    4. https://web.archive.org/web/20110426095305/http://www.monica.com.br/comics/jankempom/welcome.htm Encontrei a Jankempom procurando no cache. ;)

      Excluir
    5. Bom. mas algumas páginas da HQ não estão abrindo, pelo menos aqui.

      Excluir
  9. Eu tenho a Cebolinha 44 da editora globo. Adoro a História do Tio Ernesto, principalmente o final dela, dou muitas risadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... o final dela foi excelente, tbm racho de rir.

      Excluir
    2. é, Eles estão trabalhando para serem úteis a sociedade. kkkkkkkkkk o Curioso é que nas histórias do Zum e Bum, a pré-história parece ser mais moderna do que nas do Piteco.

      Excluir
    3. Tbm acho isso. Nas hqs do Piteco, muitas ele tentava modernizar a aldeia e as do Zum e Bum já estavam modernas.

      Excluir
    4. "Nas hqs do Piteco, muitas ele tentava modernizar a aldeia"

      Marcos, sabe o que esse comentário acabou de me lembrar? Que você poderia falar de mais uma HQ de Zum e Bum, mas essa é com o Piteco.

      É uma HQ intitulada apenas como "Piteco" mesmo, e ela foi republicada no Almanaque do Cebolinha # 10, de 1990, já que não tenho ideia de qual é o gibi original, mas deve ser uma HQ do final dos anos 70.

      E nessa HQ, Zum e Bum não são assaltantes. Aqui, eles só queriam raptar o Piteco, ou alguma coisa. Eles fazem várias armadilhas para emboscá-lo, mas dá tudo errado.

      É com certeza uma HQ que rachei muito de rir. E eu acho que o protagonista dessa HQ é mais o Piteco do que Zum e Bum. Legal é que Zum e Bum não eram só assaltantes, eles também eram um dos vilões do Piteco, além dos dinossauros. E se você tiver o Almanaque do Cebolinha # 10, me diga se o enredo dela é esse que eu disse e fale dela algum dia. Abraços!

      Excluir
  10. Eu sei que está meio atrasado dizer isso, mas recentemente descobri duas HQs com participação de Zum e Bum. Uma em que eles apenas participam mesmo (e também o Tio Glunc), de Mônica 44, onde todo o núcleo do Piteco se esconde do frio em uma caverna.
    A outra é de Chico Bento 62, de 2012, onde eles estrelam e agem como os cotidianos bandidos.
    eSSE GIBI PODE SER ENCONTRADO ONLINE AQUI:
    http://issuu.com/websitemix/docs/chico_bento_062

    Seguindo isso, devem ter até outras participações deles, porém bastante raras.

    Abrtaços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um outro motivo q não gosto dessa coluna de personagens esquecidos. Como não tenho todos os gibis, principalmente os da Panini, aí fica faltando informações no texto e alterar depois.

      Desconhecia completamente dessas hqs. As aparições do Zum e Bum são bem raras mesmo. Teve o seu auge os anos 90 e depois disso foram aparições raras.

      Valeu pelas informações. Abraços

      Excluir
  11. Eles também aparecem em mônica 48 (Editora Abril) em uma história muda do piteco em que um homem o zum se assusta de um monstro ou seja o bum falando que ele come ouro para roubar e eles caem do penhasco mas nem tudo se resumia a um plano de zum e bum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, nos gibis da Editora Abril eles apareciam bastante. Valeu por informar.

      Excluir