quarta-feira, 22 de maio de 2013

Chico Bento: HQ "Chico no Shopping"

Imagine um caipira como o Chico Bento indo a um shopping center pela primeira vez? É garantia de boas risadas na certa. Essa história "Chico no shopping" é superdivertida e mostra todas as confusões que o Chico aprontou em visita a um shopping, publicada originalmente em 'Chico Bento Nº 215 ' (Ed. Globo, 1995).

Capa de 'Chico Bento Nº 215' (Ed. Globo, 1995)

Ela começa com o Chico Bento e o primo Zeca caminhando até o shopping da cidade e o Chico reclamando que teve que usar botina porque achava que eles estavam indo visitar um outro primo distante deles, que na cabeça do Chico se chamava "Chopi". Aí o Zeca explica que não estavam indo à casa de ninguém e mostra o shopping center ao Chico.


Eles entram e o Chico fala que o shopping é maior que o celeiro do Nhô Toneco e já começa a dar vergonha ao primo dizendo alto que o povo da cidade é burro, com maior Sol lá fora, resolvem criar teto para depois colocar luz artificial em tudo que é canto. O primo cheio de vergonha o chama de bicho-do-mato e o Chico fala para não falar assim que é ele que passa vergonha.

No momento em que eles estão passeando, o cadarço da botina do Chico desamarra e quando ele consegue amarrar, percebe que se distanciou do primo, sendo que o Chico acha que é o primo que se perdeu dele, e não o contrário. E aí enquanto procura o primo passa a falar sozinho que o shopping é sem graça, já que só tem gente e loja.


Ele encontra uma escada rolante pensando que é uma escada normal (afinal, nunca tinha visto uma escada rolante na vida) e resolve subir na escada que desce. Com isso, faz força para subir e nunca consegue chegar até o 2º andar, logicamente. Sobe, sobe e continua no mesmo lugar. Cansado, Chico resolve parar, aí cai e pensa que o cara que estava na frente o empurrou. O homem dá bronca informando que era para ir na escada que sobe, aí que o Chico percebe que a escada movimenta e leva um susto. Então, o segurança explica que ele tem que ficar parado no degrau na escada que sobe que ela leva sozinha até lá em cima.


O Chico adorou a novidade, mas achou que o nome não devia ser "escada rolante" porque ela não rola. Só que ele se descuida, já que não sabe que tem que ficar atento no final da escada e acaba caindo e a sua botina acaba presa na escada, a ponto da escada ir para manutenção. E na cabeça dele, conclui que tem que ir ao shopping de botina para não perder o dedão.


Com isso, ele joga a outra botina fora no lixo pra ficar à vontade e reclama que a professora ensinou tudo errado na escola, já que ele não entende o que está escrito nos letreiros das lojas que informam o nome delas. Enquanto ele caminha, um vendedor da loja de sapatos o chama para vê calçado e o Chico pergunta se é o marido da calçada. O vendedor fala que é sapato e o Chico entra na loja à força. Lá, mostra os sapatos, mas o Chico não deixa que o vendedor toque nos pés dele. Então, ele experimenta e aceita levar pensando que o vendedor deu o sapato, indo embora tranquilamente sem pagar.

O vendedor pergunta cadê o dinheiro e ele diz que está duro e que o dinheiro do ônibus está com o primo. O vendedor chama o segurança, que correm atrás dele. Então, o guarda fala pra devolver os sapatos e o Chico joga na cabeça dele.


Com a correria Chico sente calor e encontra uma fonte. Então, ele tira a roupa e resolve tomar banho nela como se fosse o ribeirão da Vila Abobrinha e mergulha. Nisso, um casal estava de passagem e queriam namorar admirando a fonte, quando de repente eles olham a bunda do Chico nela e fazem escândalo dizendo que tem um tarado na fonte.


Nessa hora, o primo Zeca, que já estava procurando o Chico há um tempão, ouve no alto-falante informando que tem um louco nadando na fonte e ele corre até lá já sabendo que se tratava do Chico. Cheio de gente e seguranças em volta, Chico vê o primo e sai da fonte falando que o primo não tinha juízo, como se fosse ele é quem estava perdido. E ainda fala que o Zeca deve ter aprontado muito pra atrair tanto guarda.


No final, com o Chico já no sítio nadando no ribeirão, o Zé da Roça pergunta como é o shopping da cidade. Aí, ele começa a falar mal que era muito sem graça, que as lojas ficavam debaixo de um forro iluminado com Sol lá fora, que tinha uma escada que come botina, e um lago mixuruca sem peixe e falou que o primo nunca mais queria pisar em um shopping de novo depois que saíram de lá. E deseja que o povo da cidade crie juízo e imita o pessoal da roça, mostrando nessa hora um lindo cenário da roça.


Com certeza essa história é sensacional. Tem 14 páginas, muito engraçada, cheia de "gags". Sempre que a leio racho de rir, e não foi diferente enquanto eu escrevia a postagem. Ela mostra um Chico ingênuo, lerdo, que leva tudo ao "pé da letra", e porque não dizer meio retardado para visão da gente, já que ele não sabia o que era calçado, que tem que pagar um produto quando vai a uma loja, etc. Engraçado ver o primo Zeca cheio de vergonha e perdendo a paciência. E tem várias situações politicamente incorretas, como falar a palavra "bunda" tranquilamente, sem restrição nenhuma, além do Chico e Zé da Roça aparecerem pelados, só para citar uma.


Na verdade adoro histórias do Chico Bento com o primo Zeca, esse contraste da roça com a cidade sempre rendem ótimas histórias como essa. Costumam ter histórias do Zeca na roça e do Chico na cidade. Mas, sem dúvida, as histórias que o Chico está na cidade são muito mais hilárias. É de rachar de rir, com histórias do tipo "Chico no elevador" (CHB # 45- Ed. Globo, 1988), "Chico no Restaurante" (CHB # 51 - Ed. Globo, 1988), "Apertem os cintos, o Chico subiu!" (Chico no avião - CHB # 166 - Ed. Globo, 1993), dentre várias outras desse nível

.
Interessante também nessa história "Chico no Shopping", o Chico Bento invertendo as posições, como se fosse que ele que se perdeu e diz que foi o primo quem se perdeu, ou é o primo que apronta muito e é o Chico que passa vergonha. Muito louco. Sem contar que apesar dessas loucuras todas, a história não deixa de ter uma lição de moral no fim, para o pessoal se estressar menos e dar valor às coisas simples. E mesmo na sua ingenuidade, ele não deixa de ter razão em certas frases, como escada rolante não ser chamada assim.


Os traços muito bons, bem característico dos anos 90 e na postagem a coloquei completa. Por curiosidade, essa história virou desenho animado que dá para vê-la no youtube. Mas lendo nos quadrinhos é bem melhor. Enfim, "Chico no Shopping" um excelente clássico que sempre vale a pena ser lembrada.

30 comentários:

  1. Marcos,

    história com muitas páginas (para os padrões de histórias infantis) e que vale a pena. E eu lembro dela! Não recordo quando, mas a li! Tb gosto das histórias com o primo Zeca, para dar esse contraste.

    O cara olhando a bunda do Chico e falando "bunda" é muito bacana. Os dois pelados, ao final, tb. Não entendo as cabeças sujas que condenaram isso!

    A capa da edição é excelente. Saudades de capas assim nas mensais.

    Abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kleiton, nem acho a hq tão grande... acho o número de páginas ideal, nem pequena e nem grande demais. A cena da bunda é muito boa. História toda.

      As capas dessa época sempre são ótimas. Abraços

      Excluir
  2. Essa HQ é muito legal...diria mais um clássico...para a minha felicidade tenho esse gibi na minha coleção!! ;) Abçs, Xandro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal q vc tem esse gibi Xandro. Também considero como um clássico.

      Abraços

      Excluir
  3. História muito legal, do jeito que era pra ser as de hoje em dia! Dá até vontade de ler completa. Parece que as HQs da década de 90 foram as melhores mesmo. As capas também eram muito bonitas. Arquivos da Turma da Mônica está de parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Heri, udo era melhor naquela época... hqs dos anos 80 e 90 eu acho as melhores. Quem sabe vc consegue encontrar essa edição à venda na internet. Valeu pelo elogio. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Boa época, bons desenhos e com nú, ainda por cima... rsrs... coisa rara hoje em dia na msp.

    Infelizmente, hoje eu não gosto mais dessas histórias envolvendo o primo Zeca, nem mesmo lendo as antigas. Uma questão de gosto. Mas reconheço que essas tramas tiveram sua fase de brilho e reconhecimento. Parabéns a quem esteve envlvido nessa daí!

    Abraços.

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, eu gosto das hqs do Chico com o primo, principalmente as q o Chico está na cidade q rendem melhores histórias do q o contrário. Só noto q ultimamente estão fazendo só hqs do primo na roça, q não tem aquele brilho de antes.

      Os desenhos dessa história são ótimos sim. Abraços

      Excluir
  6. Ontem estive no sebo e vi várias revistas da editora Globo lá, mas não levei justamente porque elas possuem uma impressão gráfica péssima. Bem diferente do que é mostrado. Essas páginas estão maravilhosas. Se a impressão real das revistas fosse assim, compraria sem pensar duas vezes. Uma pena... não sei se é só comigo que acontece isso, mas toda vez que pego pra folhear uma revista da turma da Mônica pela editora Globo, eu me arrependo muito por isso. Ô editora porca! Dá até raiva!

    ResponderExcluir
  7. "Ontem estive no sebo e vi várias revistas da editora Globo lá, mas não levei justamente porque elas possuem uma impressão gráfica péssima. "

    Ah Fabiano, só vc mesmo. Eu não ligo pra impressão gráfica e sinceramente prefiro as cores da Globo do q da Panini. O q é melhor? impressão gráfica com alta qualidade e histórias péssimas (Panini) ou impressão gráfica de menor qualidade e histórias excelentes (Globo e Abril)? Prefiro a segunda opção.

    A única coisa q não comprando as da Globo q vc viu no sebo é q vc deixou de levar gibis com histórias de alto nível de qualidade como essa do Chico. Acredito q seja só com vc mesmo q isso acontece. Mas é seu gosto né?

    Quanto a essa história do Chico eu baixei da internet pra me facilitar, mas não é muito diferente a impressão gráfica em relação ao gibi que eu tenho. Os gibis a partir de 1993 tinham cores um pouco mais fortes do q os primeiros números. Na Globo, eles estavam sempre mudando os tons das cores. E nem ligo pra isso. O q importa são as histórias. Ah se eu estivesse nesse sebo...

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Chico na cidade é o que há de melhor, adoro as histórias dele com o primo. E realmente essa é um clássico dos anos 90, deveria ser republicada em algum almanaque pra nova geração poder curtir. Tem uma que creio é da mesma época dessa onde ele vai no zoológico com o primo e solta um búfalo achando que é o seu touro sumido, o Frufrudo. kkkk.
    Marcos, vc poderia fazer uma matéria mostrando sua coleção, o q acha? Deve ter muita coisa bacana. Gostaria de saber tb se vc curte outros tipos de quadrinhos. Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. llpsdll, essa hq nunca foi republicada. Não sei se ela será um dia por causa do politicamente correto, tem muitas coisas incorretas, como os personagens nus, falando bunda. Ou se for, vai ter aquelas alterações q a gente conhece pra adaptar aos novos tempos.

      Lembro dessa hq do zoológico, é antes dessa, de 1991. Muito boa tbm. Quando der, eu faço postagem sobre minha coleção.

      Sobre outros quadrinhos, gosto de alguns infantis daquela época dos anos 80 e 90 como Luluzinha, Bolinha, Trapalhões, Menino Maluquinho, Xuxa, Chaves, Turma do Arrepio...

      Abraços



      Excluir
    2. Eu sei que faz 3 anos atrás, mas tenho um almanaque temático ''o primo da cidade'' que o gibi encerra com essa história. (É De hoje)

      Excluir
  9. que coisa mais NOJENTA usar "tarado" num gibi infantil, pra se referir a uma história. sem contar a velha que desmaia depois de ver um MENINO pelado. escrotice de péssimo gosto.

    ResponderExcluir
  10. Ah ,acho engraçado. São coisas q fazem a diferença e se torna tão bom as hqs.

    ResponderExcluir
  11. Super-Ultra-Mega-Power HQ divertida, Marcos! Adoro HQs do Chico Bento com o Primo Zeca, e com certeza as antigas são as melhores. Exemplos desse tipo de histórias são Chico na Xucha (CHB # 148, Ed. Globo, 1992), Chico No Elevador (CHB # 45, Ed. Globo, 1988), O Blecaute (CHB # 52, Ed. Abril, 1984), Perdidos e Desconectados (CHB # 387, Ed. Globo, 2001), Serenata do Horror (CHB # 411, Ed. Globo, 2002), Todinha Minha (CHB # 116, Ed. Globo, 1991), Game ao Vivo (CHB # 134, Ed. Globo, 1992), Arroz, Feijão e Ovo Frito (CHB # 167, Ed. Globo, 1993), Histórias Assustadoras (CHB # 220, Ed. Globo, 1995), Semana na Praia (CHB # 181, Ed. Globo, 1993), Apertem os Cintos, o Chico Subiu! (CHB # 166, Ed. Globo, 1993) e etc. A maioria dessas histórias foram republicadas em Um Tema Só # 34 - Chico Bento e o Primo (Ed. Globo, 2002) e Almanaque Temático # 19 - Chico Bento - A Roça e a Cidade (Ed. Panini, 2011). Mas realmente, já que essa HQ virou desenho e foi exibido no Videogibi O Mônico (1997), você podia falar também de O Plano Sangrento (MN # 89, Ed. Globo, 1994), Duelo em Quadrinhos (CB # 59, Ed. Globo, 1991), Na Roça é Diferente (CHB # 184, Ed. Globo, 1994), Como Atravessar a Sala (MN # 186, Ed. Abril, 1985), Ser Criança (CC # 261, Ed. Globo, 1997), A Ilha da Baixaria (ou como digo, A Ilha Misteriosa) (MN # 72, Ed. Globo, 1992), Regras e Exceções (MG # 71, Ed. Globo, 1992), Chico Mico (CHB # 170, Ed. Globo, 1993), A Turminha no Zoológico (MN # 197, Ed. Globo, 2002) e Mingau com Chuva (Turma da Mônica Coleção Coca Cola - Magali, Ed. Globo, 1990), pois sei que todas essas histórias já viraram desenho. E aproveita pra falar quem sabe um dia, a coleção de VHS Videogibi Turma da Mônica, que é uma coleção de VHS bem marcante pra mim. E também da Coleção Clássicos Turma da Mônica, lançado em 1999, que seria uma versão remasterizada dos filmes antigos da Turma. Seja desenho ou quadrinhos, todas essas HQs que citei são todas boas e acho que até você acha, né?

    ResponderExcluir
  12. Realmente são hqs maravilhosas... tem muitas q viraram desenhos, além dessas q vc falou. Quando der falo de alguma dessas. O q puder, faço

    ResponderExcluir
  13. Só acho q hoje em dia, colocam o Primo Zeca muito ranzinza...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ver q é pq o Zeca não gosta de ir na roça, vai saber.

      Excluir
  14. Oi, Marcos, eu voltei! Dessa vez, queria que você falasse de duas HQs da turma no shopping.

    A primeira que irei falar é Armação no Shopping Center, de Mônica # 14 (Globo, 1988). Como todos nós sabemos, Cebolinha e Cascão adoram provocar a Mônica. HQs desse tipo sempre foram engraçadas. Nessa HQ, também não é diferente. Poxa! Nem no shopping a Mônica não consegue se livrar deles. E esse é o enredo da história. Uma HQ muito boa mesmo, retratando um verdadeiro shopping do final dos anos 80.

    E mais uma coisa: Preciso te falar que não sei se já republicaram a HQ? Claro que não, porque eu acabei conhecendo no Almanaque da Mônica # 32 (Panini, 2012), que também republicaram HQs incríveis, como Tudo no Escuro (Mônica # 26, Globo, 1989), Quando o Vento Sopra (Mônica # 20, Globo, 1988), As 3 Irmãs (Mônica # 72, Globo, 1992) e Pequeno Gênio (Mônica # 69, Globo, 1992). Será que você conhece essas HQs citadas? Sabe também se já foram republicaram antes? Porque eu sei que Tudo no Escuro foi republicada no Almanaque da Mônica # 43 (Globo, 1994) e Pequeno Gênio no Almanaque do Cascão # 50 (Globo, 1999).

    Outra HQ sobre shopping é Passeio no Shopping, de Magali # 43 (Ed. Globo, 1991). Mas como eu não conheço essa, você sabe o enredo dela caso a conheça? E garanto que você não sabia, mas antes da Coleção Histórica da Panini, ela já foi republicada antes no Almanaque da Magali # 24 (Globo, 2000). Você conhece essa?

    Então é isso, espero que vc conhece as HQs que citei e fale delas um dia. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço todas as hqs aí, mas não lembro de enredo agora. Abraços

      Excluir
  15. Pode ser politicamente incorreto, mas esta história já virou desenho animado e passou várias vezes na TV até em meados de 2012. E não cortaram nenhuma parte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando virou desenho foi em 1997, na mesma época da hq, aí ainda tinha cenas incorretas nos gibis. Ainda bem q não cortaram nada na TV, mas coincidência ou não, pela data q vc falou, a paranoia do politicamente correto tá mais forte a partir de 2013 e o desenho parou de exibir em 2012... e em 2013 ainda passava Turma da Mônica na Globo...

      Excluir
    2. Bem lembrado, Marcos! Quando essa HQ virou desenho, eles também deixaram as cenas incorretas normalmente no desenho, que nem na HQ, mas eu não sabia que a última exibição do episódio foi em 2012, ainda mais na Globo.

      Não sei se você sabe, mas parece que o Tooncast, que também exibe os desenhos, exibe esse episódio, porém é com a dublagem original de 1997. E ainda bem, porque a redublagem ficou meia-boca.

      E você só esqueceu de falar que além da HQ ter virado desenho, o episódio era exibido na fita VHS VideoGibi Turma da Mônica: O Mônico, que também contém O Mônico, Frank em Ser Criança (CC # 261, 1997) e Como Atravessar a Sala (MN # 186, 1985).

      Abraços!!

      Excluir
    3. Nem sabia q passava os desenhos no Tooncast. Mas tbm não tenho esse canal rs. Bom saber q passam dublagem original desse do Chico.

      Abraços

      Excluir
  16. Eu sou dos estados unidos, mas estudo portugues e recentemente descobri estas historias do chico bento que eu acho muito legais. Me parece que esta historia esta falatando umas paginas. Alguem sabe onde eu poderia encontrar as que estão faltando? Como eu moro nos estados unidos nao tem lugar onde eu posso ir para comprá-las.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex, que bom q está curtindo o blog aí nos Estados Unidos. Sobre essa história, eu coloquei só algumas páginas. Eu baixei na internet na época. Acho que procurando por "Chico Bento nº 215" no Google dá pra encontrar ainda pra baixar o gibi inteiro para download. Se não encontrar, me avise.

      Excluir
  17. No desenho animado, envez de eles ficaram nadando no lago, eles estão sentados embaixo de uma árvore eu acho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo por causa do politicamente correto

      Excluir