sábado, 3 de outubro de 2015

História do Horácio na montanha

Mostro nessa postagem uma história simples e ao mesmo tempo polêmica de 1 página do Horácio que foi publicada em 'Mônica Nº 20' (Ed. Globo, 1988).

Nela, Horácio dorme a noite toda no alto de uma montanha e, ao amanhecer, quando o Tecodonte pergunta porque sempre dorme naquela montanha, Horácio responde que não sabe, mas que se sente tão bem quando acorda, muito revitalizado dormindo nela. Reparando bem o desenho da montanha, ela forma um corpo de uma mulher e ele está deitado em cima de onde seria o seio.

Essa história, escrita pelo Mauricio de Sousa, tem algumas interpretações, a critério do leitor. Como o Horácio não tinha mãe, a montanha formando corpo de mulher, foi tratada por ele como a sua mãe, se sentia protegido. Pode ser também o lado sensual, mostrando um Horácio assanhado, fingindo que não sabe de nada. Ou também ele pode se sentir revitalizado apenas pelo nascer do Sol que era muito bonito a vista naquela montanha. Mauricio gostava de histórias que abrem várias possibilidades de interpretações, ficando a cargo do leitor tirar suas próprias conclusões. Quem sabe a intenção nem era da montanha ter uma forma de mulher quando o Mauricio fez, mas no desenho final acabou ficando sem querer, causando toda essa polêmica.

O que pode estranhar é uma história assim sair em um gibi infantil, mas na verdade, ela saiu originalmente das páginas semanais do Horácio de jornal "Folha de São Paulo" e só depois  foi republicada nesse gibi da Mônica de 1988. As histórias do Horácio que saiam nos gibis daquela época eram aproveitadas das páginas semanais dos jornais, só fazendo ampliações e, às vezes, pequenas adaptações de desenhos quando ocupavam 2 páginas dos gibis, o que não é caso dessa. Como nos anos 80 não tinha o politicamente correto, eles não viram nenhum problema de republicá-la em um gibi convencional. E tanto que ainda foi republicada depois ironicamente logo em um Almanacão, o 'Almanacão de Férias Nº 19' (Ed. Globo, 1996), que é um título bem destinado ao público infantil mais ainda e colocaram sem problema nenhum.

Outro detalhe legal é arte no título, colocando a Lua no lugar da letra "C" no título do Horácio. Detalhes que faziam diferença nas histórias antigas. Abaixo, a imagem dessa história do Horácio:


34 comentários:

  1. Marcos, não se se tu lembra de uma história do Cascão em que ele tinha uma coleção de caroço de manga e as meninas a transformavam em bonecas... enfim, tô louca procurando essa história/revista e acho que tu seria A pessoa que saberia/poderia ajudar.

    Te agradeço muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, deixa que eu te ajudo: Essa história que você tanto quer saber se chama A Coleção de Caroços de Manga e foi publicada em Mônica nº 232, de 2005. Se você não teve essa edição, é aquela edição especial que fez homenagem ao aniversário do Maurício de Sousa.

      Pronto! Tá satisfeito? Abraços!!!

      Excluir
    2. Essa mesma Daniel. Eu lembro dessa. Valeu!!!

      Excluir
    3. DANIEL SÉRIO TÔ PASSANDO MAL AQUI MUITO OBRIGADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA tu não tem ideia da importância dessa história na minha vida! <3 E tu fez também o favorzão de dizer que é a de aniversário e... EU TENHO ELA! Não fazia ideia que é nela que tá essa história. Obrigadão MESMO!

      Excluir
  2. Nossa, Marcos! Como eu não percebi que essa tal "montanha" era apenas seios/peitos de uma mulher? E como uma mulher pode ser uma mãe do Horácio?

    Eu já conhecia essa história pelo Almanacão de Férias nº 19, de 1996, e nem tinha reparado que o Horácio estava dormindo numa mulher, ainda mais nos seios da moça!

    Acho incrível como o Maurício quis fazer uma simples montanha, mas fez esse acidente sem querer, se é que você me entende.

    E é claro que eu não preciso te perguntar se essa história seria proibida pelo pessoal do politicamente correto, né? Você imagina a cara de desespero que eles iam ter ao ver essa "montanha"? Eu já tô até imaginando, hein?

    É por isso que eu sempre te digo: Era muito melhor ver as HQs com cenas incorretas do que essas alterações horríveis que a Panini está fazendo nas republicações de algumas HQs incorretas. Por mim, seria melhor nem ter republicado essas histórias!

    Então, essa HQ vai ser marcada como uma das mais criativas que eu já vi, mas eu quis dizer CRIATIVAS mesmo!

    Pra terminar, um papo rapidinho: Eu gostava do Horácio quando eu era criança, até achava ele bonitinho. Eu só não gostava das histórias filosóficas dele, que eram muito chatas e que não dava pra entender nada! Ou seja, as mais engraçadas dele eram muito mais divertidas e dava pra entender muito bem o que estava acontecendo. E você, Marcos? Isso também acontecia com você? Ou foi o contrário?

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, para as crianças entenderem as histórias do Horácio era difícil mesmo. Acontecia o mesmo comigo. Eu mesmo não entendia, achava sérias demais. Mesmo assim gostava do personagem. ;)

      Essa história também nunca havia reparado q tinha forma de mulher quando criança. Talvez até foi sem querer e nem tinha intenção do desenho da montanha era pra ser assim. Foi bom q abriu várias interpretações. E com certeza hj é mais uma história impublicável.

      Abraços

      Excluir
  3. Oi. Acho que sou meio lerdo as vezes. Se não tivesse lido suas palavras, talvez nem teria me tocado sobre a forma das montanhas. Acho que de vez em quando os artistas só queriam se divertir. Essa HQ deve ter arrancado alguns sorrisos no expediente sério e puxado daquela época. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando criança eu tbm nunca tinha visto a forma de mulher na montanha. Normal não perceber olhando rápido.

      Excluir
  4. Eu descobri essa história no youtube quando via um vídeo sobre mensagens subliminares. Eu cheguei até mesmo a achar que a história era fake. Realmente, muitas histórias escritas pelo próprio Maurício davam várias interpretações, e eu adoro isso. Bem pensado a possibilidade do Horácio pensar que a montanha era a mãe dele, pois a maioria das pessoas sempre pensa no lado sensual. Pra mim as histórias do Horácio dos anos 70 eram as melhores, pois tinham mais ação, principalmente as do Super Horácio. A propósito, eu as vezes lembro do Yoshi quando vejo o Horácio, principalmente a versão antiga dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm gostava dessas hqs do Mauricio q permitem várias interpretações. Cada um interpreta do jeito que quiser e achar melhor. Simples assim. Pode ser sim a montanha representar a mãe do Horácio e mostrar um lado fraternal.

      Nos anos 70 o Mauricio tinha mais tempo de escrever hqs, aí as do Horácio eram mais desenvolvidas. Quando passou a ser mais empresário, nos anos 80 passou a fazer hqs de 1 página dele e nos anos 90 praticamente não teve mais. Sem dúvida as do Super Horácio eram muito boas, cheias de ação.

      Excluir
  5. Essa hq é polêmica. Ela sempre é mencionada em sites de mensagens subliminares (e, de certa forma, com razão). Não foi sem querer, obviamente foi intencional, assim como a Disney muitas vezes lança mensagens subliminares propositalmente. Há quem diga que tudo o que tem grande repercussão na mídia deva atender a interesses globalistas. Não digo que o Mauricio de Sousa esteja necessariamente aliado a isso tudo, mas vez ou outra vemos conteúdos da TM com margem a outras interpretações ou mesmo com alusão ao ocultismo e coisas do "lado negro da força". Enfim, vai saber, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ela tem mensagem subliminar, q foi de caso pensado pra ter as várias interpretações possíveis. Era bom ter esses temas um pouco mais adultos nos gibis de vez em quando, até pra atender a todas as idades. Hoje seria impossível hq desse jeito no nos gibis.

      Excluir
  6. Respostas
    1. Era umas histórias em que de vez em quando, o Horácio virava um herói com capa e tudo, ele até voava!

      Excluir
    2. Isso aí. Ele ganhava poderes de super-herói quando levava uma pancada na cabeça e voltava ao normal depois de outra pancada. Era muito legal.

      Excluir
    3. Na parte de procura de imagens do Google, vc digitando Super Horácio dá pra encontrar alguma coisa. E sairam há algum tempo hqs na Coleção Histórica. São hqs dos anos 70 q ele aparecia assim.

      Excluir
  7. Falando em histórias difíceis de entender do Horácio,tem uma que jamais entendi.Uma dinossaura com um saquinho cheio de não se sabe o quê falava com ele e os caracteres escritos no balão de fala dela eram estranhos,impossíveis de ler.A própria história,de página única,teve um desfecho estranho.Era ele adormecendo enquanto ela falava com outros no mesmo ''código''.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q nessa queria discutir conversas com idiomas diferentes. O Horácio adormecendo acho q estava cansado de ouvir a conversa deles sem entender nada, não estava aguentando mais.

      Excluir
    2. Chico Bento nº139 Ed. Globo,Maio 1992:Na história ''O interfone'',ele está na cidade grande,indo visitar seu primo Rosalvo,e ao chegar à portaria do prédio,ele,que não conhece o interfone,aperta vários botões e os moradores atendem,com diversas reações.
      Uma das falas vindas do alto falante tinham uns símbolos incompreensíveis!

      O que seriam?Teriam sido inventados ou o letrista achou em algum lugar e colocou no balão?

      Excluir
    3. Nem lembro dessa parte da hq agora, só vendo. capaz de terem sido inventados pra dizer q era outro idioma.

      Excluir
    4. Marcos,você tem a coleção completa ou ampla de gibis da Turma da Mônica?

      Excluir
    5. Coleção completa não, mas tenho bastante gibis. Você deve ter uma grande coleção...

      Excluir
    6. Já tive muitos,do começo dos anos 90,até mais ou menos 1993.Muitas se perderam.

      Excluir
    7. Umas aqui estão sobrando,sem muita serventia.Qualquer coisa,me contate em julio95095@yahoo.com.br .

      Excluir
    8. Legal! Diz aí se o estado de conservação dos gibis estão bons e quanto vc tá vendendo, quem sabe alguém q lê aqui interessa.

      Excluir
  8. Só sendo muito inocente pra achar que o formato das montanhas saiu sem querer. Essa hipótese nem é cogitável, com todo o respeito. Mas vc tocou num ponto interessante..A dele se sentir protegido pela figura de uma mãe. Nunca tinha visto por esse lado...De qualquer forma, eu continuo com minha opinião no óbvio, essa HQzinha foi apenas uma gag menos inocente, com uma conotação mais adulta mesmo.

    Já havia visto essa rodando na internet por vezes, de fato ela é menos inocente mesmo. Mas não vejo isso como algo errado ou reprovável, pelo contrário, acho que uma dose de malícia chupinhada aqui e ali nos gibis vai muito bem. As crianças veem coisas muito piores no dia a dia. Uma piada sutil e inteligente como essa é fichinha! Tanto é que passa desapercebida pela maioria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso poderia do Mauricio não ter tido intenção na hora no rascunho, mas o desenhista ter desenhado com forma de mulher quando na verdade não deveria ser assim originalmente e aí o Mauricio aceitou do jeito q ficou. De qualquer forma, essa possibilidade é bem pequena mesmo.

      E concordo q não tem nada de mais essa hq. Hqs assim de vez em quando não vejo problema nenhum. Pena q a MSP não pensa mais assim e hqs assim dificilmente a gente ia ver hj.

      Excluir
  9. Gente, eu não acredito! "Podem ter desenhado sem querer."? "Mensagem subliminar."? "Dose de malícia nas historinhas."?

    Pelo amor de Deus! Está claro que isso foi intencional, e que não tem nada de errado. É apenas uma metáfora!

    Vejam, sabemos que o Horácio nasceu de um ovo abandonado ao sol. Foi criado sem mãe, sem apoio, sem nada.

    Agora voltem lá na história e observem novamente o segundo e o terceiro quadrinhos. Vejam como ele dorme sobre o que seria o seio da escultura de pedra.

    A posição da cabeça, encostando a boca na neve, que seria o "leite", dá a impressão de que ele mama. É esse o sentido. No final, ele diz ao Tecodonte: "Mas eu acordo tão bem... Tão revitalizado!". Entenderam?

    É como se ele fosse amamentado pela mulher formada nas montanhas. Uma alusão ao cuidado e ao carinho maternal que ele nunca recebeu.

    É como se aquelas rochas causassem nele uma sensação de proteção, de bem estar, justamente pelo formato, que remetem á memória afetiva de qualquer um de nós.

    Horácio é pra ser lido e entendido com uma concepção filosófica. Mas aí vem qualquer um, olha os traços da "mulher com os peitos de fora, onde o dinossauro sobe", e já pensa uma besteira sem tamanho.

    "História proibida." "Sacanagem escondida na metalinguagem." "Politicamente incorreto." "Polêmico."

    Cada comentário triste aqui, com teorias tão idiotas... Me aborrece lê-los.

    Entendam que esse personagem é para ser observado com um outro pensamento. É filosófico, já disse, vem de interpretações profundas. Não o tratem do mesmo jeito que os outros da Turma da Mônica, por que não é.

    Precisa de uma carga de dramaticidade e meditação muito maior para ser compreendido. Quem não é capaz, que pule os quadrinhos dele ao invés de inventar essas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a mente poluída, aí muitos interpretam errado. Com certeza as hqs do Horácio tem q ler com um olhar diferente do q as outras.

      Excluir
  10. Alguém lembra de uma história da turma da mônica especial de natal da virada do milênio (2000)?? Fez parte da minha infancia e eu nao acho em lugar nenhum....abraço a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou uma dúvida a sua pergunta se vc está falando do gibi Mônica Especial de Natal ou de apenas uma hq de Natal que saiu em um gibi da Mônica. Se for história específica, capaz de ser "Uma canção de Natal para a Mônica" de MN # 158, de 1999, ou "O verdadeiro Natal", de MN # 184, de 2001.

      Excluir