quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Cebolinha: HQ "Eu amo ser mau"

Nessa postagem, mostro uma história em que o Cebolinha virou um diabinho de verdade, causando muitos problemas para ele. Ela tem 11 páginas no total e foi publicada originalmente em 'Cebolinha Nº 53' (Ed. Globo, 1991).

Capa de 'Cebolinha Nº 53' (Ed. Globo, 1991)

Começa o Cascão convidando o Cebolinha para jogar futebol, mas o Cebolinha, de forma bem grosseira, diz que não vai porque depois que ele suar, ninguém vai suportar o cheiro. Cascão vai embora profundamente magoado.


Cebolinha, sem remorso nenhum, fala aos leitores que a verdade às vezes dói. Em seguida, ele encontra o Sansão no chão e começa a dar nós na orelha, quando chega a Mônica. Ele taca o Sansão na cara da Mônica, que fica furiosa e corre atrás dele. Magali aparece com uma melancia na mão e o Cebolinha, sem pensar duas vezes, faz a Magali tropeçar, fazendo que a melancia caia na cabeça da Mônica.


Cebolinha caminha mais um pouco e cai em um precipício. Enquanto vai caindo, ele fica desesperado, pede ajuda a alguém, falando que faria qualquer coisa. Até que uma mão gigante o segura e fica aliviado, dando graças a Deus. Quando vai ver era o Diabão que havia o segurado. Diabão fala que só ele mesmo para ajudar um garoto tão mal como o Cebolinha.

O Diabão fala que como o salvou, agora a vida do Cebolinha pertence a ele. Diz ainda que é o maior fã dele, que só o tropeção que ele deu na Magali foi o máximo. Com isso, transforma o Cebolinha em um diabinho, com chifres e tudo, dizendo que o Mauricio esqueceu desses detalhes quando o criou. O Diabão vai embora e o Cebolinha fica desesperado, falando pra não deixá-lo assim.


No caminho, Cebolinha encontra Jeremias e Titi, que pensam que ele estava com uma fantasia. Cebolinha corre para casa e quando chega a sua mãe o vê como diabinho. Cebolinha diz que estava brincando de pegador com a turma e que a fantasia era eles correrem mais de medo.

No quarto, enquanto ele pensa o que vai fazer, a Mônica aparece pra ajustar as contas pelo o que ele fez. Cebolinha foge pulando pela janela, mas a Mônica consegue pegá-lo pelo rabo. Ela estranha, perguntando que fantasia é aquela. Cebolinha diz que virou um diabinho e a Mônica brinca que como ele pode virar uma coisa que ele sempre foi. Então, cebolinha chora, saindo fogo da boca dele, queimando a Mônica, que foge de medo. 


Bem ou mal, Cebolinha conseguiu derrotar a Mônica, mas ele não gostou, querendo saber como ele conseguiu fazer aquilo. No caminho, as pessoas da rua fogem de medo dele e acaba espetando a bunda de um homem, sem querer com a foice. As rádios anunciam que há um diabinho solto pelas ruas. Nisso, um policial e um grupo de pessoas o veem e tacam pedras no Cebolinha, mandando cair fora de lá.


Cebolinha se esconde atrás de uma pedra gigante e chora. O Diabão aparece de novo, mandando o Cebolinha acabar com o pessoal que está perseguindo porque deu poderes para isso. Quando surge o Anjinho, falando ao Cebolinha que pode vencê-lo. Nessa hora, o Diabão esmaga o Anjinho, como se fosse um mosquito, deixando o Cebolinha furioso, voltando a soltar fogo pela boca. 


O Diabão fica indignado, achando que é com ingratidão que o Cebolinha paga os empréstimos dele, e então, resolve destransformar o Cebolinha, tirando todos os seus poderes e para se vingar o deixa caindo no precipício, antes de salvá-lo.

Nessa hora, o Anjinho acorda depois de ter sido esmagado e vê o Diabão jogando o Cebolinha no precipício. Enquanto cai, o Cebolinha pede ao Pai do Céu ajudá-lo. Anjinho o salva de lá e diz que dessa vez chamou o nome acerto. Afinal, "alguém" pode ser qualquer um e tem que pedir ajuda é a Deus.


Cebolinha agradece o Anjinho e volta a ficar feliz. No caminho, vê o Cascão com o Sansão, pedindo ajuda com o que fazer com ele. Cebolinha não o ajuda, dizendo só "sinto muito", como forma de dar um tempo nas maldades. Cascão estranha e nessa hora surge no chão o Diabão, querendo dar uma mãozinha ao Cascão, como forma de ser o novo aliado, terminando assim.


Acho essa história muito boa e criativa, discute até que ponto travessuras de criança podem ser consideradas normais para a idade ou maldades mais sérias. De fato, o Cebolinha estava agindo mal com seus amigos e o Diabão aproveitou as suas atitudes para o Cebolinha se tornar o seu aliado.

Tem uma bonita lição de moral para se dirigir sempre a Deus, quando deseja algo. O Cebolinha dá um tempos na maldade no final dessa história por causa que tudo que passou, mas logo depois voltou tudo ao normal normalmente. No final, fica a dúvida se o Cascão aceitou ajuda ao Diabão, ficando interpretação do leitor, coisa comum na época finais assim em aberto para a interpretação de quem está lendo.


É completamente impublicável hoje, porque na visão da patrulha do politicamente correto, essa história pode causar muitos traumas nas crianças. Afinal, um Diabo gigante perverso, Cebolinha transformado em diabinho, soltando fogo pela boca, deixando a Mônica toda queimada. A cena mais forte acredito que seja o Anjinho sendo esmagado pelo Diabão como se fosse um inseto. Na época eu não fiquei com medo e muito menos traumatizado com nada disso, achei até engraçado, mas como hoje tudo gira em torno do politicamente correto, e que acham que tudo vai traumatizar, sem chance dessa história ser republicada de novo nos dias atuais. 


Os traços são perfeitos, bem grossos, acho que nunca deviam ter mudado. Gostei muito no título, colocaram um coração preto no lugar da palavra "amo". Tudo a ver. Na postagem a  coloquei completa. Outra coisa boa que teve até um erro de colorização, com a mão do Diabão sem ter ficado laranja quando destransforma o Cebolinha. Eu adorava quando acontecia esses erros, porque prova que tudo era feito de forma artesanal. Muito bom.


Uma curiosidade é o fato de ter propaganda do "Grupo Ama" (uma escola que ensinava a tocar instrumentos musicais) na lateral direita da 1ª página, que fiz questão de manter na imagem da postagem. Era muito comum na época ter anúncios assim e até mesmo inseridos no rodapé das histórias. Nessa foi só na 1ª página, mas as vezes em várias páginas tinham anúncios nas laterais. Aliás, o "Grupo Ama" ficou muito conhecido nos anos 80, já que nos gibis vinham aulas ensinando a tocar violão e outros instrumentos musicais, junto com promoção para ganhar muitos prêmios.

22 comentários:

  1. História maravilhosa!!
    É impressionante o quanto essas histórias envolvendo o diabo, o Anjinho e o Cebolinha dão tão certo, a exemplo da HQ ''O Deus Cebola'', o resultado impressiona.
    Achei bem criativa essa camisa usada pelo Diabão, e esse final ficou perfeito!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa HQ da postagem é mesmo sensacional, André, e olha que eu não a conhecia. Mas eu achei que deveriam ter colocado um ponto de interrogação no fim da história, o que seria usado dois anos depois, em 1993, no final da HQ Ghost de Cebolinha, de CB # 83. Você também concorda comigo, Marcos?

      Excluir
    2. É demais essa hq. Concordo contigo, André, hqs assim com o Cebolinha, diabo e Anjinho eram bem envolventes e davam gosto de ler. E bom q sempre tinham uma lição de moral.

      Legal mesmo essa camisa do Diabão, a cara dele.

      Excluir
    3. Daniel, não acho q tinha q ter interrogações no final. Ficou perfeito assim, teve até uma arte com fogo envolvendo o "fim" q ficou muito bom e criativo. Hj não tem arte nem nas hqs, o que vai dizer no "fim" assim.

      Excluir
    4. Anjinho encapetado do Cebolinha #95 ed. Globo é mais um bom exemplo

      Excluir
    5. Sim, Gabriel. Uma ótima hq essa do Anjinho encapetado. :D

      Excluir
  2. Esta história é muito boa. Tem coisas em comum com o "Deus Cebola", como um diabo e o cebolinha caindo do Abismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Bruno! Eu também achei essa história parecida com O Deus Cebola, pelo fato de ter diabo nela e pela cena do Cebolinha caindo do abismo. E você, Marcos? Também acha essa HQ parecida com O Deus Cebola? Abraços!

      Excluir
    2. Essa hq é excelente mesmo. Só não acho assim tão parecida com "Deus Cebola", só lembra um pouco por causa de alguns elementos, como o Cebolinha caindo do abismo. Talvez o roteirista tenha tido alguma influência de "Deus Cebola" para criar essa, mas no geral são diferentes.

      Excluir
  3. Marcos, eu quero te dar muito obrigado por ter falado de uma HQ do Cebolinha, que eu juro pra você que eu não conhecia. E pelo fato de ser uma HQ de diabos, também achei politicamente incorreto republicá-la atualmente. Mas você está absolutamente errado! Essa HQ foi republicada sim, foi no Almanaque do Cebolinha # 46, de 1998, mas jamais iriam republicá-la de novo. Você já sabia que essa HQ foi republicada ou não?

    E conhecendo essa HQ, acabei lembrando que ela é parecida com a HQ O Deus Cebola, de CB # 155, de 1985, pois a presença de um diabo e o Cebolinha caindo do precipício já foram usadas antes. E você? Também acha essa HQ da postagem parecida com O Deus Cebola?

    E sabe o que mais? O Chico Bento também teve HQs com diabo e uma que eu queria muito que você falasse é Os Deveres Nossos de Cada Dia, publicada originalmente em Chico Bento # 8, de 1987, e republicada no Almanaque do Chico Bento # 26, de 1994. Nessa HQ, vemos um Chico Bento muito bem educado, fazendo boas ações, até que do nada, aparece um diabo, que está se lamentando pelo número de leitores que liam os gibis do Chico, e pede para o Chico ser mau e ir para o inferno. Mas primeiro ele terá que fazer seus trabalhos de casa e ajudar seu pai, Seu Bento, com isso, o diabo fica bravo e volta para o inferno. No final, Chico pergunta onde ele está e vai ajudar o Padre Lino na igreja, e Deus achou isso bom. Muito bom!

    Eu li essa HQ quando foi republicada no almanaque, que baixei da Internet, e sinceramente, é boa até. Mas sério, é mais uma que será esquecida atualmente, por causa da presença do diabo e de como é o inferno. Creio que a cena mais forte dela é de uma diaba gostosa usando biquíni e o cara de óculos escuros dentro do caldeirão olhando pra ela e de língua pra fora. Então, por favor, responde essa pergunta: É verdade que também apareciam diabos nas HQs do Chico?

    A Turma do Penadinho também teve HQs com diabos, mas uma que dou destaque pra você falar é Feio como o Diabo, de Cebolinha # 110, de 1996. Nela, muita gente fala coisa do tipo "feio como o diabo" e o Diabo fica louco da vida quando o xingam. Então, ele vai fazer uma plástica e fica totalmente bonito, mas quando ele dá de conta com a sua mãe, ela achou ele horrível, terminando essa HQ tão engraçada, mas tão engraçada, que eu espero que você fale um dia dela.

    Então, espero que você conheça todas essas HQs que eu citei, diga se o enredo delas são esses que citei, se você acha todas elas impublicáveis e diga se você sabia ou não que a HQ do Cebolinha da postagem já foi republicada. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é! Eu esqueci de te perguntar se essa HQ da postagem seria tipo um remake do Deus Cebola, pelo fato do Cebolinha se tornando mau, de ter diabo nela e da cena do Cebolinha caindo do abismo.

      Excluir
    2. Danel, quase todas as hqs incorretas da Abril e Globo foram republicadas nos almanaques da Globo, sem nenhuma alteração. Essa aí mesma foi republicada nesse Almanaque do Cebolinha 46 q eu tenho e é exatamente igual.

      Só que hj não teria uma nova republicação por causa de todos esses elementos que mostrei aí. E se tivesse, seria toda modificada.

      Não acho essa parecida com "Deus cebola", só alguns elementos iguais. Já hqs com diabos tiveram várias e eram supercomum, umas eram mais profundas como essa aí, outras com humor. Quando der, falo dessas hqs q vc citou.

      Excluir
  4. Quando vi o início da postagem eu pensei que se tratava de outra história que eu já li. Nem o nome eu lembro mais, mas lembro que era uma história em que o Cebolinha aparece fazendo maldades com todos. Não lembro com exatidão porque só li uma vez, mas lembro que o Anjinho deduz que o Cebolinha estava sendo manipulado e descobre que era o Diabinho (que foi um contraparte do Anjinho em uma época) que ele faz sair de dentro do corpo do Cebolinha. Conhece essa história?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, não tô lembrando agora dessa hq, mas parece ser muito boa. Infelizmente hqs assim não fazem mais.

      Excluir
  5. Respostas
    1. É sensacional. Legal q vc lembra dela. :D

      Excluir
  6. por que hoje em dia todo mundo insiste em ficar nesse maldito mimimi "ain, o politicamente correto tá estragando tudo, mimimi, nhenhenhe"? Será que o pessoal ao menos sabe o que significa politicamente correto? Eu gostei da história do Cebolinha e tals, mas é um porre, tremendo pé no saco, zé povinho de hoje querer culpar o tal do "politicamente correto" toda vez que uma coisa não sai do jeito que eles querem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É q por causa do politicamente correto hqs assim do nível como essa aí não são mais feitas nem republicadas. Com ele, as hqs tudo ficam mais simples, bobas. O politicamente correto é mostrar tudo o q deve e o q não deve, deixar tudo certo para os padrões q a sociedade julga o q é correto. Aí não pode isso, não pode aquilo porque é errado, porque traumatiza, etc.

      Enfim, respeito a sua opinião e seu ponto de vista. Valeu pelo comentário.

      Excluir
  7. Outra coisa do politicamente correto é as pessoas tacarem pedras no Cebolinha...afs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje em dia não tacariam pedra no Cebolinha. Nem pensar.

      Excluir
  8. Eu morava no interior quando fui a cidade grande escolhi esse gibi e li e aguardei por muitos anos essa história nunca esqueci e emocionante encontra lá de novo obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada. Nostalgia mesmo, fico feliz por vc conseguir lê essa história de novo. Pena que vc não guardou o gibi.

      Excluir