terça-feira, 11 de março de 2014

Personagens Esquecidos 6: Nico Demo


Nico Demo foi um personagem incorreto criado ainda nas tiras de jornais e que se enquadra na galeria de personagens esquecidos. Nessa postagem, falo sobre ele.

Criado em 1966 em tiras do "Jornal da Tarde", de São Paulo, ele era um garoto levado com um humor sarcástico. Tinha um cabelo que se parecia com chifres e se vestia com roupas pretas bem formais. Ele era um capeta em pessoa, dai o nome Nico Demo, de demônio. Fazia o tipo de bom coração, com a intenção de sempre querer ajudar os outros, mas acabava atrapalhando em vez de ajudar, causando muitas confusões. 

Até ficava a dúvida do leitor se ele tinha mesmo a boa intenção ou se ele realmente queria aprontar com os outros. Era uma coisa muito comum nas tiras e histórias feitas pelo Mauricio do leitor usar a imaginação, interpretando como quisesse, e com o Nico Demo não era diferente.

Tirinha tirada do pocket L&PM "Nico Demo - Aí vem encrenca" (2011)

Além de tiras assim, tinham também em que o Nico Demo era egocêntrico, egoísta, tirando proveito com o sofrimento dos outros. Ele também se passava pelo inocente, não deixando claro se ele estava sendo inocente realmente ou fingindo ser só pra se dar bem. E em outras oportunidades, é confirmado que o  que ele quer mesmo é perturbar os outros. Interessante que raramente ele se dava mal, apenas os outros.

Ele fazia coisas do tipo: mendigo levantava braço pra pedir esmola e o Nico Demo dava um aperto de mão; ele ajuda velhinha a atravessar a rua, mas segura só a luva e ela acaba sendo atropelada; vê mulher caindo do prédio e em vez de socorrer corre para pegar um binóculos para ver a queda; a menina o paquera piscando pra ele e ele assopra os olhos dela; exibe uma faixa para sorrir sempre, enquanto passa um funeral carregando caixão, entre outras. Curiosamente, nessa tirinha apareceu o Charlie Brown, da turma do Snoopy:

Tirinha tirada do pocket L&PM "Nico Demo - Aí vem encrenca" (2011)

O que chamava atenção que suas tiras sempre eram mudas, o que tornava bem interessante, de fazer graça só com as ações e permitir que os leitores entendam a piada só através dos desenhos. Os traços também eram com um efeito serrilhado, meio tremido, como se não tivessem arte-final.

Por causa dessas travessuras todas, o Nico Demo foi o primeiro caso que o Mauricio sofreu censura. Apesar de que nos anos 60 ele ter mais liberdade nas suas criações, já que não tinha a onda do politicamente correto, mas tinha gente que não gostava e implicava com as travessuras do Nico Demo. O "Jornal da Tarde" pediu ao Mauricio amenizar as situações incorretas do personagem nas tiras. Mauricio não aceitou e passou a levar as tiras para o jornal "Folha da Tarde". 

Só que ainda assim continuava a receber críticas e recebendo cartas para que ele mudasse o personagem. Diante de tantas reclamações, para não tirar a essência do Nico Demo e mudá-lo completamente, Maurício simplesmente parou de produzir de vez tiras do personagem, deixando, com isso, no limbo do esquecimento. Afinal, a graça do Nico Demo era aprontar com os outros, mesmo de forma indireta, e tirar isso das tiras, iria descaracterizá-lo. 

Tirinha tirada do pocket L&PM "Nico Demo - Aí vem encrenca" (2011)

Nico Demo ainda aparecia nas propagandas da "Cica" tanto da TV, quanto dos gibis, contracenando com a Turma da Mônica, sendo a maioria das vezes apenas como figurante. As propagandas da "Cica" nos gibis da turma naquela época eram em quadrinhos, como se fosse uma história (provavelmente reproduzindo para os gibis o que passava na TV), então colocavam o Nico Demo em um quadrinho, por exemplo. Com uma curiosidade interessante que ele falou em uma dessas propagandas, que mostro abaixo, diferente das suas tiras antigas.

Propaganda tirada de 'Mônica nº 4' (Ed. Abril, 1970)

Após essas propagandas e sem tiras novas, Nico Demo sumiu de vez sem referência sequer em lugar nenhum. E permaneceu assim, até que em 2003, foi lançado o  livro "As Melhores Tiras do Nico Demo" pela Editora Globo compilando aquelas tiras de jornais dos anos 60. Um presente para os fãs, que aguardam algum material dele há anos. Esse livro tinha capa cartonada e papel de miolo offset, 96 páginas e com formato retangular 13,5 x 21 cm. Era bem semelhante aos livros de tiras da Editora Abril dos anos 70. Abaixo, a capa desse livro:

Livro "As Melhores Tiras do Nico Demo" (Ed. Globo, 2003)

Após esse livro, ele voltou a ser lembrado e apareceu em participações especiais em 2 ocasiões, mais como forma de homenagem e dar sentido às histórias. A primeira foi na história "O Arrependiz", uma paródia ao programa de TV "O Aprendiz" da Record, de Cebolinha # 229 (Ed. Globo, 2005), aparecendo só no quadrinho final, junto com outros personagens esquecidos dos anos 60 para dar graça na história.

Depois dessa, voltou a aparecer em "Lostinho- Perdidinhos nos quadrinhos" (Ed. Panini, 2007), junto com vários personagens esquecidos que estavam presos na ilha todos esses anos. Também foi apenas participação com aparições rápidas.

Cena tirada de "Lostinho - perdidinhos nos quadrinhos" (Ed. Panini, 2007)

Em 2011, foi lançado também um pocket L&PM "Nico Demo - Aí vem encrenca". Esse pocket foi composto de 240 tirinhas, sendo 2 em cada página, assim como os outros da série. Todas sensacionais, mostrando a verdadeira face do Nico Demo. Aliás, esse pocket seria lançado na Panini em 2009, junto com mais 4 pockets diferentes, só que de última hora foram cancelados e esses títulos que seriam lançados pela Panini, foram lançados pela L&PM a partir de 2009 aos poucos.

Capa do Pocket L&PM "Nico Demo - Aí vem encrenca" (2011)

Então, como o pocket seria lançado em 2009, também nesse ano, Nico Demo finalmente passou a ter histórias solo inéditas nos gibis da Panini. Era, então, a volta de vez do personagem depois de quase 40 anos sem produzir nada novo do personagem, já que os outros materiais lançados eram reedições ou apenas participações. Nem na Editora Abril tiveram histórias dele.

História tirada de 'Cebolinha nº36' (Ed. Panini, 2009)

A partir daí, em vários gibis, passaram a ter histórias de 1 ou 2 páginas e mudas também, como eram nas tiras dos anos 60. Eles colocavam os traços serrilhados, como se não tivesse feito a mão livre sem arte-final, igual às tiras antigas. 

Porém, sua personalidade estava um pouco mudada por causa do politicamente correto, como era de se esperar. Ele até continuava com a sua intenção de ajudar os outros, da sua maneira torta, só que de uma formam mais suave do que antigamente. Não seria possível, por exemplo, fazer brincadeiras com velhinha sendo atropelada na rua, defunto e caixão.

História tirada de 'Magali nº 49' (Ed. Panini, 2011)

As vezes ele exercia alguma profissão. Além disso, diferente das tiras antigas, ele passou a se dar mal nas suas tentativas de ajudar os outros, como forma de castigo e ensinar que ajudar de maneira torta é errado e não pode. Tudo do jeito que a patrulha do politicamente correto gosta. Pode ser até que seja a versão que poderia ser, caso o Mauricio aceitasse amenizar o personagem nos anos 70. O que não fizeram naquela época, passaram a fazer nos últimos anos.

História tirada de 'Cebolinha nº 68' (Ed. Panini, 2012)

Nesse período, ele chegou até a aparecer na capa e na história de abertura da 'Mônica # 50', de 2011, como participação em uma ilha junto co outros personagens que estão no limbo do esquecimento. Em "Clássicos do Cinema # 34 - Batmenino & Cascóbim", de 2012, ele contracenou com a Turma da Mônica, como vilão imortal Ra's Al Ghul e nessa ocasião falando e mais uma vez com referência que ele era um personagem esquecido.

História tirada de 'Clásicos do Cinema nº 34' (Ed. Panini, 2012)

Continuaram com histórias novas com o Nico Demo até em 2012, que, inclusive foi o ano que mais produziram histórias inéditas suas, quase todos os gibis tinham alguma dele. Uma das suas últimas histórias em 2012 (considerada mais uma tirinha) nessa nova fase foi essa, de 'Mônica #72'. Essa imagem enviada pelo Washington Brito:

História tirada de 'Mônica nº72' (Ed. Panini, 2012)

E mais recentemente teve participação em 'Cebolinha # 500', de 2014 em dois momentos: uma aparição no pôster na parede do estúdio, e outra junto com outros esquecidos na história do seu Juca. Já histórias solo, não. E em 'Mônica # 87' teve uma história solo de 3 quadrinhos, considerada uma tirinha, marcando a sua volta aos gibis, depois de quase um ano sumido. É que em 2013 praticamente não vimos suas histórias nos gibis.

É natural que tenha menos histórias com ele porque os gibis estão cada vez mais com uma pegada mais politicamente correta. Então, mesmo com atitudes mais amenas, não se pode afirmar que ele fique em definitivo ou não.. Quem sabe, também façam outro pocket da L&PM, caso tenham tiras que ficaram de fora do pocket lançado.

Termino mostrando as capas de alguns gibis citados das histórias do Nico Demo dessa postagem:

Capas: 'Cebolinha nº 229' (2005), 'Lostinho' (2007), 'Cebolinha nº 36' (2009), 'Magali nº 49' (2011), 'Mônica nº 50' (2011), 'Cebolinha nº 68' (2012), 'Clássicos do Cinema nº 34' (2012), 'Mônica nº 72' (2012)

57 comentários:

  1. Excelente postagem!! Não conhecia o personagem pois parei de adquirir os gibis da Turminha nos anos 90. Certamente essas tirinhas antigas devem ser ótimas. Deve valer a pena adquirir aquele pocket.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanda, esse pocket é ótimo, muitas tirinhas incorretas. Acho q dá pra aind apra conseguir em livrarias ou na internet mesmo.

      Sobre conteúdo dele dos gibis, tenho pouco pq tbm parei de colecionar nos anos 90 e tenho poucos da Panini. Q bom q gostou da postagem.

      Excluir
  2. Já conhecia o personagem em que ele aparece em alguns comerciais antigos da Cica, mas agora fiquei sabendo mais sobre ele e vou procurar o livro Aí vem encrenca para minha coleção. Eu tenho um VHS com vários comerciais antigos da Cica entre 1969 e 1989 e lá aparece o Nico Demo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já vi esse video no youtube... muito bom. Sobre o pocket ainda dá pra ser encontrado nas livrarias e na internet tbm, com vantagem de conseguir algum desconto.

      Excluir
  3. Eu tenho a vaga impressão de ter visto em um site,acho,que ele apareceu uma vez(acho que no começo dos anos 2000) em que a Magali finge estar namorando ele,algo assim.
    Caramba! Ele tinha traços iguais ao Chaveco e Humberto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deve ter visto sim em algum site, tem muita coisa falando dele. Sobre essa hq da Magali não conheço.

      Excluir
    2. Só não entendi pq vc demorou para falar dele. Pelo esquecimento que ele é famoso :P

      Excluir
    3. É, tava procurando imagens pra falar dele. Eu não tenho muita coisa dele.

      Excluir
  4. O nico demo ERA um personagem normal! hoje, pergunta pra alguma criança pra você ver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, era normal pq fazia arte como qualquer criança daquela época.

      Excluir
    2. Eu tenho dez anos e odeio esse tal de politicamente correto. antigamente, todo mundo não conhecia isso e todo mundo era feliz!
      Aliás, mais feliz que hoje.

      Excluir
    3. Todo mundo odeia, só os educadores e o governo e q gostam rsrs... com certeza o povo era muito mais feliz sem o politicamente correto.

      Excluir
  5. Marcos,

    não o considero um "esquecido". Tornou-se um "maldito", em razão da política oligofrênica que reina no MSP atualmente.

    "Até ficava a dúvida do leitor se ele tinha mesmo a boa intenção ou se ele realmente queria aprontar com os outros."

    - Era muito bom quando conseguiam histórias assim, ambíguas. Mas acho que ele era ruim mesmo!

    Esse pocket L&PM não tenho. Quero comprar. Mas nunca vi em livrarias ou bancas e, on line, nunca me lembro de inserir em alguma compra, para fugir do frete. O da Globo dá para conseguir em sebos.

    "O que chamava atenção que suas tiras sempre eram mudas"

    - SOu um grande fã de HQ muda, pois torna-se uma narrativa gráfica pura. Não é qualquer um que consegue narrar uma história sem palavras.

    "Mauricio não aceitou e passou a levar as tiras para o jornal "Folha da Tarde"."

    - Nossa! Quem era o Maurício, hein? Hj em dia, ele vive com medo de puxão de orelha, mesmo numa época onde as crianças são bem piores do que o Nico.

    Foi legal você ter disponibilizado essas HQs curtas publicadas na fase Panini. Nelas, notamos que o Nico já está, de certa forma, descaracterizado. Essas histórias não têm nada a ver com ele.

    Na especial Clássicos do Cinema ele encarna o vilão imortal Ra's Al Ghul.

    Ótima postagem, resgatando esse personagem tão bom.

    Abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Era muito bom quando conseguiam histórias assim, ambíguas. Mas acho que ele era ruim mesmo!"

      Eu tbm acho q ele era levado e queria mesmo fazer maldade com todo mundo.

      O pocket L&PM acho q da pra conseguir no site da Saraiva. Tem 3 anos desde o lançamento, mas acho q dá pra encontrar por aí. Em bancas de jornais é q nunca vi esse, nem quando foi lançado. Já o livro da Globo é q não encontro nem em sebos.

      Hqs mudas são boas, sendo feitas de forma inteligente e, no caso de hqs, até umas 3 ou 4 páginas. Só q na MSP atualmente é só enrolação as hqs mudas, uma verdadeira encheção de linguiça com umas 10 páginas assim.

      "Nossa! Quem era o Maurício, hein? Hj em dia, ele vive com medo de puxão de orelha, mesmo numa época onde as crianças são bem piores do que o Nico."

      Pra ver como muda né. Ele referia terminar com o personagem a ter q descaracterizá-lo. Hj nenhum personagem se identifica com o q era antes.

      Na Panini ficou descaracterizado sim, não chega aos pés com o q foi nos anos 60. Valeu pela informação do nome do vilão da Clássicos e legal q gostou da postagem.

      Abraços

      Excluir
    2. Um exemplar à venda: http://www.estantevirtual.com.br/velhaalexandria/Mauricio-de-Sousa-As-Melhores-Tiras-de-Nico-Demo-Politi-68768020

      Excluir
    3. Valeu pela ajuda Kleiton!!! Não está caro, principalmente frete e já comprei. É até bom q faço experiência da Estante Virtual pq nunca comprei lá.

      Excluir
    4. Espero que dê certo. Já tive duas chateações por lá. Mas isso dentre dezenas e dezenas de compras.

      Excluir
    5. Vamos ver então... pelo menos aparentemente o vendedor parece confiável.

      Excluir
  6. A série de personagens esquecidos pra mim é sua melhor série do blog, e sem dúvidas esse foi mais uma ótima postagem.

    Já conheço o Nicodemo há muito tempo, desde o antigo site lá no início do ano 200. E nessa época na galeria de personagens ele aparecia. Foi aí que comecei a pesquisar sobre ele.

    Uma pena ele ter sido censurado, pois sem dúvidas se não tivesse acontecido isso na época das tirinhas, ele sem dúvidas iria ter entrado nos gibis, e hoje em dia seria um personagem fixo como Humberto, Titi, Jeremias, Franjinha etc...Provavelmente até teria mais destaque que eles, já que igual ao Cebolinha, ele protagonizava tirinhas próprias. Pena mesmo que ele não teve a oportunidade de entrar na era dos gibis na fase Abril/Globo.
    Sobre sua "ressurreição" na fase Panini, foi até legal, mas como disseram, ele ficou totalmente descaracterizado. Essas histórias atuais dele poderiam ser feitas por qualquer personagem. O Humberto por exemplo poderia muito bem protagonizar essa histórias pelas características mudas. A mais "incorreta" por assim dizer, seria a do galo, e mesmo assim bem amena.

    Mas enfim. Torço que ele continue aparecendo mais esporadicamente, mesmo que seja em um ou outro quadrinho, pq pra estrelar história próprias, esse personagem não serve mais nos tempos atuais.
    Ps: Lembrando que ele fez participação especial em Cebolinha 500.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm acho q ele faria sucesso em histórias nos gibis da Abril e da Globo. Pena mesmo q não vingou.

      A ideia da ressureição na panini até q foi boa, mas descaracterizado do jeito q tava não valia a pena, era só mais um personagem qualquer.

      Sim, ele fez participação de um quadrinho na Cebolinha 500, mais uma vez como personagem esquecido.

      E falando em Humberto acho ele tão sumido, nem participando das hqs com a turma não vejo. Hqs protagonizadas por ele, menos ainda. Estranho isso. Quem sabe q o Mauricio não gosta mais dele...

      Excluir
  7. Essa postagem me lembrou que eu quero todos
    http://www.lpm.com.br/site/default.asp?TroncoID=805134&SecaoID=508383&SubsecaoID=0&Caixa=&AutorID=829041

    Além de outros livros da minha lista... Dinheiro podia dar em árvore...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc tem razão do dinheiro dar em arvore kkkkk.

      Excluir
    2. kkk... Só aos poucos pra conseguir todos, pq mesmo custando R$13,00 cada um sai caro comprar todos de uma vez só.

      Aliás, nesse site estão cobrando mais caro, era R$13,00 e estão cobrando aí R$14,90. Falta chegar ainda o novo do Penadinho "Alguém viu uma assombração"

      Excluir
  8. O nico demo era muito legal, mas pufs , acabou com a graça do personagem , agora e esperar se vao lançar novas historias dele .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito descaracterizado mesmo, mas era o q podia de se esperar dessa fase da Panini. Vamos aguardar se vão lançar novas hqs, mas acredito q não.

      Excluir
  9. Enfim você falou dele! Era um personagem ótimo pena que ficou descaracterizado...
    Ano passado eu encontrei vários pockets da L&PM em uma banca de revista, comprei todos os que tinha de personagen do Maurício. O que mais gostei foi justamente o do Nico Demo. É um prazer aquelas tirinhas politicamente incorretas, às vezes com certa dose de humor negro. A melhor época do capetinha loiro.
    Só faltou mencionar que ele apareceu duas vezes no Cebolinha - edição 500. Primeiro se vê o Nico Demo em um poster em uma parede no estúdio, depois ele aparece junto com outros personagens esquecidos.

    [PS: E não é por nada não mas essa histórinha do galo parece mais com o Chico Bento...¬¬ Será que o MSP andou reciclando hqs de outros personagens pra fazer o Nico Demo "do bem"?]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse pocket da L&PM dele é ótimo mesmo. Aliás, todos eles muito bons. Vale a pena ter e q bom q vc conseguiu em banca q é raro encontrar.

      Vou alterar o texto mencionando a aparição de Cebolinha 500.

      " E não é por nada não mas essa histórinha do galo parece mais com o Chico Bento...¬¬ Será que o MSP andou reciclando hqs de outros personagens pra fazer o Nico Demo "do bem"?"

      Pior q é mesmo kkk... mais uma coisa pra lamentar. Quiseram amenizar o personagem. Descaracterizou muito.

      Excluir
  10. Marcos, aquela tirinha do charlie brown com o nico demo tem um sentido!
    é assim: elefantes gostam de amendoim, certo? a turma do snoopy lá nos EUA se chama peanuts, e peanuts quer dizer amendoim, por isso que o elefante pegou o charlie brown! se você já sabia, desculpa te encher o saco.
    P.S.: o lucasquadrinhosa já fez 1000 vizualizações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu sabia. Foi uma tira bem inteligente e curioso colocar personagem de outra turma fora da Mônica. Foi bom vc informar a quem não conhecia e ler os comentários fica sabendo.

      Legal q seu blog já teve mil visualizações. E vai aumentando mais.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Hoje em dia, não existe mais tira como essa.
      A tira do funeral seria proibida hoje por mostrar um caixão. Então vão excluir o penadinho, também? Acho que vão :(

      Excluir
    4. Mostrar gente morta num caixão, nem pensar! Eles não excluem o Penadinho pq já é morto, mas não colocam morto em um caixão nas hqs.

      Excluir
  11. Tenho poucas histórias do Nico Demo, todas da fase Panini. Apesar de eu não gostar muito de histórias sem palavras eu curtia as histórias dele. Um personagem que começou a aparecer no gibi "Turma da Mônica" é o Zé Munheca. Esse também é um esquecido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hqs mudas só gosto quando são curtas, como uma tirinha e no máximo 3 páginas. Muito grandes viram enrolação.

      O Zé Munheca era um personagem criado nos anos 80 e foi esquecido e retornou na panini... ultimamente suas hqs nao estão mais frequentes do q era.

      Excluir
  12. Pode me explicar quem estava no Lostinho? Eu lei e so conhecia o Nico Demo e vi Boa Bola e Niquinho no site da Monica so. Se alguem tem informacao seria muito bom!
    Aqui e um imagen deles no Lostinho
    http://imgur.com/ydJ9xDG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dessa imagem aí, além dos q vc falou conheço tbm o Zé Munheca, Mingão e Leonardo... os outros não estou reconhecendo.

      Repare q quem só apareceu nas tiras de jornais dos anos 60 aparece branco. Como foram redesenhados com traços atuais, talvez foram mudados tanto q não estou reconhecendo.

      Excluir
    2. Obrigado! Estaria interessado num articulo sobre Ze Munheca, Mingao e Leonardo algum dia!

      Excluir
  13. Ótima postagem, Marcos.

    Também já andei procurando essas tiras dele da Globo, mas nunca vi em sebos. Talvez só online mesmo. E o pocket dele da L&PM é um primor. Quem não tem, recomendo muito a ter.

    E sobre encontrá-lo, um dica pra quem for de SP: esse ano vai ter Bienal do Livro. Certamente vai ter lá e a um bom preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, as tiras do pocket são sensacionais. Vale a pena sim ter. Na Bienal é uma boa pedida pra encontrar com um certo desconto.

      Excluir
  14. Mais um ótima postagem, Marcos! A primeira vez que vi o Nico Demo foi no álbum de 1981 "Como diz o ditado", ele estava na figurinha "O hábito não faz o monge", eu não conhecia o personagem e com 7 anos não entendi direito o verso, mas a cara de mau dele foi marcante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Carlos. Pra falar a verdade nunca tinha ouvido falar desse álbum de figurinhas. Pesquisei agora na internet e é bem interessante. Em cada figurinha um ditado diferente com a turma ilustrando. Em 252 cromos. Muito bom.

      É de admirar colocar o personagem nele, visto q ele já tinha saído de cena há uns 10 anos até então. Realmente nenhuma criança da época ia conhecê-lo.

      Excluir
  15. eu tenho a coletânea de 2003 e ela mostra tiras que vão de 1966 até no máximo 1978,já as tiras do pocket parece que mostra mais as primeiras que vão de 66 até 69, 70 por ai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber, pq tem chances então de ter outro pocket da L&PM mostrando as tiras q faltaram no primeiro.

      Excluir
    2. é, vamos aguardar pra ver então se vai acontecer mesmo, ah além disso caso se interesse mais uma tira dele foi lançada agora no Monica deste mês (Monica n°87-Panini)

      Excluir
    3. Eu já tinha visto e mencionei isso no texto. Prova q ele ainda continua ater hqs, só q não com muita frequência.

      Excluir
  16. Deve-se entender que naquela época ninguém era acostumado ao humor negro. E esse estilo de comédia não é lá muito aceitável para o publico infantil.
    Não quero defender a Panini ou algo assim.
    Na minha opinião o politicamente correto deve existir,mas de forma mais amena.Não em excesso.
    Já existia a muito tempo no passado, muitos desenhos americanos quando extremaram na TV tiveram que ser mais cautelosos, se é que vc me entende.
    Mas acho que todo mundo vai criticar o meu ponto de vista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As tiras de jornal atendia qualquer faixa etária, já q qualquer um tinha acesso ao jornal. Já nos gibis são voltados pra crianças e natural ser mais dosadas as cenas incorretas.

      O problema é q atualmente vetam tudo, achando q vão traumatizar e ensinar errado às crianças, e isso se torna chato.

      Excluir
  17. por favor, dê uma lida http://www4.cinemaemcena.com.br/diariodebordo/?p=3301
    gostei das matérias, mas isso de culpar o "politicamente correto" por tudo é igual chamar feminista de feminazi, militante gay de gayzista, eruditos de pseudocult e por aí vai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos casos dos gibis, acho q tem q educar são os pais. Eles q tem q dizer aos filhos o q é certo ou não. Nos gibis, é bom fazer piadas com as coisas erradas e ter uma lição de moral no fim. Só não gosto quando tinham maltrato com animais sem ter uma lição no final, fora isso pra mim tudo é válido.

      Excluir
  18. Ele também apareceu na página 30 do Parque da Mônica Nº 41 (editora Panini), na HQ "Pintura". Hoje em dia, 2015, ele apareceu na pg 47 de Turma da Mônica (antigo Parque da Mônica) Nº 5, HQ "A Mala". E tem a silhueta dele em Os Vingadoidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, a Biografia em Quadrinhos também. E Cebolinha 500 e Mônica 87.

      Excluir
    2. Valeu pelas informações. A partir de 2009 ele apareceu em bastantes gibis, principalmente os de 2012, aí não dá pra mostrar todos.

      Excluir
  19. http://bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/
    dica tem muito material do nico demo, os sousa e muitos outros personagens disponiveis nesse acervo digital, que tem vários jornais do país
    é assim: vai ter uma barra de busca especifica com 3 opções-periodico,periodo e local,clique na parte do periodo(não periodico) escolha o periodo entre 1970 e 79(ou 1960 e 69 para frente), na parte de local coloque todos,isso vale tambem para a parte periodicos(selecione em todos) e na parte de digitar para pesquisar escreve nico demo, ou os sousa, os dez ajustados ou qualquer outro personagem do mauricio de sousa, vale muito a pena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a sim e quase esquecendo de avisar, para ver as outras paginas, não clique nas setas laterais das paginas, não é como o acervo digital da folha, voce clica numa seta bem pequena em cima da pagina, onde está escrito "ocorrencias 1/1" você clica na setinha que vai aparecer escrito "proxima ocorrencia"
      tô avisando isso porque demorei pra sacar como esse acervo digital funciona e então resolvi já dar um aviso

      Excluir
    2. Muito interessante esse site. Valeu pela dica. Gostei. :)

      Excluir
  20. https://saphytrix.deviantart.com/art/Nico-Demo-50-Dossie-Secreto-668803670

    um fanzine que eu fiz ano passado em homenagem a ele, se quiser dar uma olhada

    ResponderExcluir