segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Promoções e brindes dos gibis da Editora Abril

Além de histórias e seções variadas que já falei aqui, os gibis também vinham vários brindes e promoções para alavancar as vendas. Vou falar desses brindes e principais promoções ao longo dos anos, sendo que nessa postagem eu mostro as da Editora Abril.

Os brindes começaram a circular em 1970 mesmo, a partir da 'Mônica nº 7', dando um quadro em 3 dimensões. Depois dessa edição, volta e meia vinham nos gibis algum. Sendo que a frequência maior foi a partir dos gibis de 1985, quando quase todos vinham algum brinde. 

Capa de 'Mônica nº 7' : primeira revista a dar brinde (1970)

Ao longo desses anos todos, diversos brindes vinham junto com os gibis. A única desvantagem é que não dava para folhear o gibi nas bancas. Então, alguns brindes distribuídos foram: pôsteres, cartões de Natal, cartão-postal, miniaturas de bonecos dos personagens, etiquetas, marcadores de livros, papéis de carta, agendas, adesivos, jogo de botão, jogo da memória com os personagens, entre outros. Abaixo, mostro uma propaganda de papéis de cartas para o Dia das Mães, tirada de 'Mônica nº 192' (de 1986), representando esses brindes:

Propaganda tirada de 'Mônica nº 192' (Ed. Abril, 1986)

Às vezes também vinham grátis simplesmente outra revista. Foi o que aconteceu nas edições nº 120 de Mônica (de 1980) e Cebolinha (de 1982), que vinham encartada as suas edições nº 1, e, com isso, elas foram com lombadas, algo que não era na época. Sem contar as revistas em miniatura que saíram nos gibis de 1984, com formato menor que os gibizinhos da Editora Globo e que traziam tirinhas com os personagens.

Eles sempre eram anunciados nas capas dos gibis, sendo que em alguns tinham um grande destaque na capa como os "Cole e descole" nos gibis de 1978 que ocupavam a metade das capas, e as revistas em miniaturas de 'Mônica nº 176' (de 1984) e as miniaturas dos personagens em 'Mônica nº 187' (de 1985), que foram motivos de capas daquelas edições.

Capa de 'Mônica nº 187' com o brinde da miniatura da personagem (1985)

Muitos brindes eram uma espécie de coleção, vinham em várias edições e juntando todas você tinha a sua coleção de marcadores de livros ou de papéis de cartas, por exemplo. Ou então, uma parte das peças de um jogo vinha em uma edição e a outra parte em outra revista, como jogo da memória que vinha metade das peças em 'Cascão nº 100' e outra metade em 'Chico Bento nº 100', ambas de 1986. Algumas imagens desses brindes, pode conferir neste link.

Já em relação às promoções, tiveram várias também em que o leitor concorria a vários prêmios. A maioria envolvendo criação de desenhos ou pintar uma ilustração e sempre vinha um regulamento, para ver como eram sérias essas promoções. A desvantagem das promoções era ter que recortar página do gibi ou a capa para poder participar. 

Citando algumas, uma das mais conhecidas foi a "Cartela Milionária". Essa foi uma promoção exclusiva da Editora Abril que durou entre Novembro de 1983 e Abril de 1984. Nas capas de todos os gibis da editora (não só os da MSP), vinham um selo no canto superior direito com uma pontuação variando de 15 a 50 pontos. Os pontos eram de acordo com o número de páginas dos gibis. Quanto mais páginas, maior a pontuação.

Capa de 'Mônica nº 165, com a promoção Cartela Milionária" (1984)

O leitor tinha que recortar o selo e publicar na cartela que vinha nas revistas até somar 120 pontos ou mais. Não precisava ocupar todo o espaço, apenas somar 120 pontos e, além disso, pintar o desenho da Arara. Essa cartela era de formato menor que a revista com tipo de papel-revista, e não papel-jornal dos gibis. Com a cartela preenchida, era só enviar para os correios para ser julgado. Os ganhadores levavam vários prêmios. 

Promoção "Cartela Milionária", tirada de 'Chico Bento nº 36'  (1983)

O 1º lugar ganhava uma moto, o 2º lugar um anel de platina com brilhante, e o 3º, um motociclo. Além disso, poderia ganhar também Videogames, bonecas, assinatura da revista "Veja", liquidificador, relógio, entre outros, tudo de acordo com a classificação, num total de 1703 prêmios por mês, durante 6 meses. E a lista dos nomes dos contemplados saíam nas revistas.

Promoção "Cartela Milionária", tirada de 'Chico Bento nº 36' (1983)

Após essa promoção, em 1985 veio a promoção "Grande Concurso Grow". Nela, os leitores tinham que montar uma história em quadrinhos. Vinham os quadros já impressos e o leitor criava a historinha com base nesses quadros, ou usando os carimbos da "Grow" que podiam ser comprados nas "Lojas Americanas", ou simplesmente desenhando em vez de usar os carimbos. 

O ganhador além de ter a sua história publicada nos gibis, do jeito que ele desenhou, ganhava 5 jogos da Grow. Também ganhavam jogos até o 5º colocado. E as apurações com a lista dos nomes dos ganhadores (5 apurações no total), saíam nas revistas do Cascão e do Chico Bento. 

Promoção "Grande Concurso Grow", tirada de 'Mônica nº180' (1985)

Ainda em 1985, começaram as promoções para ganhar instrumentos musicais. Como já falei aqui, tinha uma seção na época que ensinava a tocar instrumentos musicais. Cada gibi tinha uma parte da aula e saía por um determinado período. Junto com essas aulas, vinha a promoção pra ganhar o instrumento das aulas que estavam sendo ensinadas.

Foram 4 promoções, então, bem semelhantes. A primeira delas foi a "Rock Colorido da Mônica" para ganhar um violão e outros instrumentos. Depois de aprender a tocar violão com a aula, o leitor tinha que pintar a ilustração e enviar para eles. O 1º lugar ganhava um conjunto de bateria, guitarra, baixo e amplificadores, para formar sua banda; e os outros colocados ganhavam violões e bolsa de estudos do Grupo "Ama", escola que elaborava as aulas e o concurso.

Promoção "Rock Colorido da Mônica", tirada de 'Cebolinha nº 145' (1985)

Logo após essa, ainda em 1985, veio a promoção "A Banda Alegre da Turma da Mônica", para ganhar uma fanfarra. Nela, o leitor tinha que procurar 5 instrumentos musicais na ilustração, pintar e enviar para eles. Após julgado, o primeiro lugar ganhava fanfarra e os demais ganhadores, violão, flautas e bolsas de estudo da escola "Ama", de acordo com a classificação. O resultado saia nos gibis de Dezembro de 1985.

Concurso "A Banda Alegre da Turma da Mônica", tirada de 'Cebolinha nº 155' (1985)

Depois veio o "Concurso Escolinha de Samba Turma da Mônica"  nos gibis do início de 1986. Era só pintar a ilustração e enviar. O 1º lugar ganhava um conjunto de instrumentos de escola de samba, e os demais cavaquinho e bolsa de estudo do grupo "Ama", de acordo com a classificação. O resultado saia nos gibis de Maio de 1986.

Concurso "Escolinha de Samba Turma da Mônica", tirada de 'Cascão nº 93' (1986)

A última foi concurso "Toque Piano com a Turma da Mônica". Com o mesmo regulamento das outras, o 1º lugar ganhava um piano, e nas outras colocações ganhava-se xilofones da Turma da Mônica, pianinhos da Turma da Mônica, bolsas estudo de piano e órgãos do Grupo "Ama', entre outros. Apuração saiu nos gibis de Novembro e Dezembro de 1986.

Concurso "Toque Piano com a Turma da Mônica" , tirada de 'Mônica nº 196' (1986)

Em todas essas promoções para ganhar instrumentos, as capas anunciavam que naquela edição tinha uma aula e que podia ganhar o instrumento. Uma dessas, para se ter uma ideia como era, ilustro abaixo.

Capa de 'Cascão nº93', com o Concurso de escola de Samba (1986)

Como podem ver, esses brindes e promoções incrementavam ainda mais os gibis. Não que fosse necessário distribuir brindes e criar promoções para vender, já que as histórias eram de muito qualidade. Mas é que na época a concorrência era alta e tinham várias revistas em circulação, de vários personagens (não era só Turma da Mônica e Disney). Sem contar a inflação alta na época. Então, para atrair ainda mais a garotada e alavancar as vendas, era preciso esses trabalhos de marketing. E dava certo.

Muito legal ganhar um presente ou ainda ter expectativa de ser sorteado em um concurso. Confesso que nenhum desses brindes e promoções eu conhecia, já que eu colecionei os gibis da Editora Abril, e só passei a conhecê-los muito tempo depois. 

Para saber sobre os brindes e promoções da Editora Globo e suas curiosidades, entre aqui:

42 comentários:

  1. Muito interessante, Marcos. Como eu era um bebê na época, também fiquei sem conhecer essas promoções, estou sabendo agora no seu blog. Continue nos informando, seu trabalho está muito bom ;) bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm era um bebê e não acompanhei e não conhecia nenhuma, só muito tempo depois. Q bom q gostou. Valeu pelo elogio. bjs

      Excluir
    2. Esqueci de comentar que eu tive carimbos da turma da Mônica. Gostava deles e acho q eles ainda existem. Devem estar com a minha mãe pq ela é costureira e andou usando os carimbos com tinta de tecido em algumas roupas quando eu era criança. Vou perguntar pra ela onde eles estão. Marcos, vc tem algum e-mail para que eu possa falar com vc? bjs

      Excluir
    3. Eu já tive carimbos, mas não lembro se tive da turma da mônica, acho q não.

      Excluir
  2. Ótima postagem, Marcos! A promoção que mais me chamou a atenção foi o Grande Concurso Grow, imagina so ter a chance de uma historia sua publicada? Seria demais! A capa da 'Mônica nº 165' ficou muito bonita, piada e traços sensacionais, vc poderia colocá-la na capa da semana qualquer dia desses. Uma pena hoje não existir mais tanta concorrencia, assim poderiamos desfrutar de brindes por causa da guerra das editoras, acho que a MSP não atende às reclamações dos leitores por ja estar acomodada com o status que tem e não ter mais tanta concorrencia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A q eu mais gostei foi tbm a do concurso Grow, justamente por isso. Muito bom. Hj eles não tem concorrência como era na época, aí não precisa distribuir brinde.

      Sobre a capa da Mônica 165, é demais mesmo. Excelente e quando der, dá pra botar assim até para ter destaque.

      Excluir
  3. Como sempre, Marcos, EXCELENTE postagem sobre as publicações Turma da Mônica. Recordo algumas promoções, por ver em edições avulsas. Mas não todas, claro. Além disso, você expôs tudo em ordem, bem organizado e com imagens. O MSP deveria manter um blog como o seu, com informações assim, interessantes, úteis. Aqui está se tornando um repositório bem construído com informações da TdM.
    Eu gostaria de ver essa miniaturas da Mônica, que foi dada de brinde. Você tem ou conhece algum link com foto?
    Sobre a Cartela, o problema era esse "corte aqui". Como eram comuns essas promoções onde vc deveria estraga a revista para participar. Me faz lembrar do CD dos Mamonas Assassinas, onde eles colocaram um desenho bacana e escreveram, em volta: "corte aqui e estrague seu encarte".
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q eles tinham q te rum site tipo inducks, com todas as capas em boa resolução e títulos de hqs.

      Essa miniatura da Mônica eu nunca vi tbm, acredito que seja um boneco em miniatura. Tinha tbm de outros personagens,q vinham nas outras revistas de novembro e dezembro de 1985. Aí formava uma coleção de miniaturas. Queria ver tbm.

      Com certeza o chato era recortar oi gibi, mas em algumas dava pra tirar xerox, outras não. Acho q a cartela Milionária não podia xerox, as outras sim. Mas ninguém pensava nisso e já iam recortando mesmo.

      Valeu por ter gostado e pelo elogio. Abraços

      Excluir
    2. Acho que o mais próximo que se possui de um inducks é aquele site que vc já indicou do Paulo Back. Penso que o MSP tem um acervo digital imenso de seu material. Parecem organizados. Não seria nada extraordinário, para eles, disponibilizarem essas informações. Só falta boa vontade, penso. O Guia dos Quadrinhos até que tenta disponibilizar informações, tb; mas depende de colaboração dos usuários.

      Excluir
    3. É verdade, o site do Paulo Back é o mais completo para essas informações. Não custava nada a MSP disponibilizar esse material na internet.

      Excluir
  4. Oi, Marcos! Bom dia!

    Muito boa essa postagem! Lembro dessas duas últimas promoções citadas, só que elas não me atraiam por causa do prêmio. Porém, ficava a diversão de pintar os desenhos com lápis de cor, giz de cera ou canetinha... sem falar nas folhas de carbono que dava para utilizar embaixo da folha e, com isso, rabiscar os desenhos para que saíssem numa folha à parte e pensar "olha! eu desenhei!" rsrsrs....

    Tive aqueles carimbos, mas não gostei nenhum pouco deles. Lembro que foi numa época em que tive que ir ao dentista e eu era bem criança. Os carimbos vieram como um incentivador para que eu fosse fazer o tratamento dentário... os desenhos erma com os traços dos anos 70, bem diferente do que mostra a caixa, e só vinham seis carimbos - Mônica, Cascão, Chico Bento, Magali, Cebolinha e acho que o outro era o Bidu... não tenho certeza.

    Brinquei muito com eles, mas, na época, logo ganhei uns da Disney também e achei eles com uma qualidade bem superior... mas foi uma época boa!!

    Você reparou que a Mônica miniatura que está na mão da Mônica grande é a mesmíssima Mônica que está na propaganda dos papéis de carta??? Está na cara que aquilo foi copiado. Se fosse hoje, teríamos os comandos do computador pra fazer isso. Naquela época, usaram o que??? Fiquei curioso!

    E que Mônica bonita ela é! Bem que hoje em dia poderia ser assim. Como os traços de hoje estão tão diferentes, retos e estáticos...... bem diferentes dessa Mônica que vi aí nessas propagandas.


    Ótima postagem!

    Obrigado por compartilhar e me permitir essas lembranças!

    Abraços. Bom dia!!


    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal essas lembranças suas, esses carimbos não tive não.

      "Você reparou que a Mônica miniatura que está na mão da Mônica grande é a mesmíssima Mônica que está na propaganda dos papéis de carta???"

      Para ser sincero, não reparei não. Coloquei o q achei por aqui e acabei nem vendo. rsrs

      Sobre a cópia, eles devem ter tirado xerox ampliada, se bem q na época podiam ter alguns programas simples de computador pra ampliar ou reduzir imagem. Acredito q a miniatura seja assim com esse desenho.

      Os traços até os anos 90 eram infinitamente melhores do q hj, sem dúvida.

      Legal q gostou da postagem. Abraços

      Excluir
  5. Como não vivi essa época , não conhecia. Gostei de ver. Ótima postagem. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Pedro, q bom q gostou. Eu tbm não acompanhei nada disso. Abraços

      Excluir
  6. Ha! Eu participei do concurso da Cartela Milionária, mas como só via que a maioria que ganhava era só o eixo Rio/SP (pela proximidade da editora e por ser mais fácil levar o prêmio, eu acreditava) acabei desistindo. Mas as das miniaturas eu nunca tinha visto, depois fiquei sabendo que os jornaleiros das bancas aqui tiravam antes para passar para os filhos ou vender separados. Postagem muito legal, diga-se de passagem. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q se eu tivesse acompanhado, eu participaria da Cartela Milionária. Os prêmios eram bons.

      "as das miniaturas eu nunca tinha visto, depois fiquei sabendo que os jornaleiros das bancas aqui tiravam antes para passar para os filhos ou vender separados."

      Bem curioso isso. Se bem q nas capas das revistas informavam q tinham miniatura e deviam vir embaladas, ou então era o dever do jornaleiro entregar a miniatura na compra da revista, caso ela não viesse embalada.

      Se a capa informava q tinha e o o jornaleiro não dava, era motivo de reclamar e não comprar lá, caso ele falar q não tinha. Eu faria isso.

      Excluir
    2. Quando criança a gente não pensa em reclamar, só faz aquela cara de ..."ah, que pena..." Só mais tarde comecei a perceber as falcatruas que algumas pessoas fazem. Mas já passou, vamos em frente! :)

      Excluir
    3. Para ver do q as pessoas são capazes para se dar bem. Fica até um alerta pra ficar de olho por aí pra não acontecer. Lamentável enganar crianças assim.

      Por aqui acontece algo semelhante em brindes de jornais, as vezes dão álbum de figurinhas ou figurinhas avulsas, por exemplo, e é o jornaleiro q fica dizendo q não tem mais.

      Excluir
  7. Eu não era nascida na época,gostei da postagem,muito interessante.
    Acho que muita gente,pais por exemplo iriam querer que os filhos ganhassem um violão ou uma bolsa de estudos,para melhorar de vida ou até ter status. O ruim é que era anos 80 minha gente,muita inflação, não sei como o pessoal conseguiu gastar tanto dinheiro,mas aqueles que ganharam valia a pena. E eu não sabia dessa que as revistinhas davam aula de certos instrumentos musicais, muito didático,gostei disso. Bem que podiam ensinar a desenhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, além da concorrência dos outros títulos, até da própria editora, tinha tbm a inflação. Bem lembrado. Por isso q faziam essas promoções ou davam brindes pra estimular as vendas.

      As revistas tinham aulas sim. Teve de violão, fanfarra, piano e outros. E tbm naquela época tbm ensinavam a desenhar os personagens. Mostrei uma imagem delas na postagem sobre seções de gibis, em agosto/13.

      Excluir
    2. Ainda me pergunto como o pessoal que viveu nos anos 80 conseguia comprar Gibi. Os pais devem ter ficado muito bravos. Bem já havia lido que as coisas deu uma respirada em 87,mas continuou nos anos seguintes.

      Ah eu não vi esse post. Vou procurar. Era Abril ainda?
      Vc ainda vai mostrar mais brindes e promoções? Pq já teve muito disso se não me engano,nos almanaques.
      Pq quando eu li o post,me lembrei de uma vez que eu comprei um saquinho com um almanaque do Cebolinha e uma revista de jogos.

      Excluir
    3. A inflação alta começou nos anos 80 e só deu aliviada mesmo só no Plano Real, ou seja, desde 94. Os pais deviam passar sufoco com os filhos q queriam tanto gibis e brinquedos. E a inflação fez com q muitos titulos de sucesso, como Luluzinha e Bolinha fossem cancelados em 93.

      A postagem das seções foi da Abril, sim. Ainda pretendo falar da Globo.

      Sobre as promoções e brindes vou falar os da Globo tbm. Porém, eu estou falando por enquanto de promoções e brindes dentro dos gibis comprados em bancas, e não de gibis distribuídos no comércio. Quem sabe, falo disso tbm quando der.

      Excluir
    4. Obrigada pela aula de economia eheheheh. Mas parece que antes,com o plano cruzeiro,teve muita gente tão confiante que gastaram muito. Mas claro tudo melhorou com o Real.

      Ah eu vou ficar esperando!! Eu quero me lembrar de algum concurso dos anos 90.
      Sinceramente sempre gostei desses concursos que levam jogos e brinquedos simples.

      Excluir
    5. Eu tbm prefiro quando davam algo simples. Bem melhor.

      Excluir
  8. Muito bons os brindes e concursos. Não peguei a época, então não cheguei a ter esses brindes. Legal o concurso Grow, ter sua história publicada em um gibi. Tenho até o Cascão 81 de 1985 com o resultado da 3ª apuração desse concurso e a história publicada. Ótima postagem.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essas apurações eram muito legais. E eram criativos. Sempre escolhiam bem os primeiros colocados. Valeu pelo elogio. Abraços

      Excluir
  9. Esta é a matéria mais completa sobre o tema que vi em todos os tempos. Passou um filme na minha cabeça e eu fui lembrando de cada coisa dessas, pois comecei a acompanhar a turminha em 1972. Lembro também que eu só comprava gibi usado e muitas revistas já vinham recortadas os cupons, não dava pra participar. Parabéns Marcos, você é um conhecedor deste universo mauriciano, a MSP está bobeando em não te levar lá para os estúdios. Você poderia contribuir MUITO para a melhoria de todo este universo, como pesquisador, historiador e quem sabe até muito mais nos roteiros e desenhos. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q chato conseguir gibis já recortados. Desde q não prejudique a leitura,menos mal.

      Obrigado pelas palavras, mas coloco é o material q eu tenho aqui. Sei muita coisa, mas não tudo sobre eles. Valeu! Abraços

      Excluir
  10. Naquele tempo os gibis/revista tinham uma máxima importacia...independente de ser voltada para as crianças e davam premios muitos interessantes..hoje em dia?..aff NADA!! :p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os prêmios eram muito bons realmente. Acredito q não deem brindes e façam concursos hj pq não tem concorrência como tinham, e juntando com a inflação da época.

      De qualquer forma concordo q a qualidade hj tá bem inferior ao q era.

      Excluir
  11. Marcos, coloquei umas imagens de alguns dos brindes citados (mini-gibi; miniatura da Magali e marcadores) no link abaixo:
    https://imageshack.com/i/0lcvkvj

    Abraços!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Carlos! Os marcadores e mini-gibis já tinha visto, agora a miniatura não sabia q era assim. Pensava q era colorida com as cores normais e não só pintada de uma cor só, no caso da Magali, toda de amarelo. Curioso.

      Valeu mesmo pela contribuição! Abraços.

      Excluir
  12. Sensacional, Marcos!!! Sou da época desses brindes e promoções dos anos 80! Voltarei aqui depois pra comentar com mais calma, porque esse post merece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu André. Desses eu não acompanhei nenhum. Já os da Globo q estão lá, conhecia. Abraços

      Excluir
  13. Olá, Marcos; excelente postagem, muito obrigado! Gostaria de saber se você tem acesso a uma promoção/concurso das revistas da Turma da Mônica, por essa época (década de 80), em que os prêmios eram duas guitarras, uma toda na cor verde, e outra na cor vermelha. Qualquer informação, por favor enviem para pedrekal@gmail.com, gostaria muito de ver as fotos dos instrumentos ou saber de que marca eram. Obrigado e um abraço, Renato/Belo Horizonte/MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q bom q gostou da postagem, Renato. Eu não acompanhei os gibis da Editora Abril e Por isso, não lembro dessas guitarras.

      As promoções q coloquei foram de gibis q eu tenho comprados em sebos ou baixados na internet. Algumas ficaram de fora, como as dos anos 70 q não consegui imagem, q aí fica como gancho para uma possível próxima postagem.

      Se eu encontrar te aviso. Quem sabe alguém saiba. Abraços

      Excluir
    2. Valeu, Marcos. A promoção era idêntica a essa que você postou "Toque piano com a Turma da Mônica", a gravura para colorir era de uma cena da Turma tocando como banda, em um palco, e com certeza foi em um período próximo, entre 1985 e 1986. Abraço,

      Excluir
    3. OK, qualquer novidade aviso. Abraço

      Excluir
  14. Marcos, só mais uma coisa: você tem algum exemplar com a promoção "Aprenda a tocar violão", citada no seu texto acima? Estou achando que pode ter sido nessa, como na edição Cebolinha n° 145, por exemplo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, eu tenho o Cebolinha nº 145. Vou procurar aqui e se essa tiver as guitarras, eu atualizo aqui e te mando a imagem em melhor resolução por e-mail tbm essa semana.

      Excluir
  15. Puxa, nem sei como agradecer! Abraço!

    ResponderExcluir