segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Edições Nº 100

Como essa é a centésima postagem do blog, nesse post vou falar como foram as edições de "Nº 100" da Editora Globo.

Capas das revistas Nº 100

Quando as revistas chegam ao Nº 100 (ou outros números redondos, como 200, 300, e assim por diante), elas se tornam especiais e tem um valor histórico e comemorativo. Fora que se tornam item obrigatório para colecionadores por causa da tamanha importância, afinal não é sempre que uma revista chega ao Nº 100. Nessas edições, as capas e as histórias, pelo menos a de abertura, costumam ser especiais sobre a ocasião. Em comum, as histórias envolvem festa, aventura e comemoração do número da revista, de forma bem criativa.

Na Editora Abril, com exceção do Cebolinha, que teve uma história especial e mais páginas, apenas as capas da Mônica e do Chico Bento que foram especiais, já que por dentro o conteúdo de todas foi de uma revista normal, sendo que no gibi do Cascão nem a capa foi especial, apenas o nº 100 ficou com destaque maior, e histórias absolutamente normais. 

Na Editora Globo, todos tiveram capas e histórias especiais, com exceção da Magali. A seguir, comento essas histórias comemorativas "Nº 100" de cada revista, lembrando que eram as edições 100 na Editora, porque na realidade Cascão e Chico já eram a nº 214, Cebolinha era a nº 268 e a Mônica era a nº 300, contando as 2 editoras. Apenas Magali e Parque da Mônica eram as verdadeiras nº 100.

Cascão:

Foi a primeira que chegou ao nº 100, lançada em Novembro de 1990. O gibi marcou por todas as 4 histórias serem relacionadas ao "Nº 100" da revista. Até as histórias do Bidu e da Dona Morte foram sobre o tema. Só a tirinha no final do expediente foi normal.

Na história de abertura "Cascão cem... Sem Cascão?", a turma monta uma festa surpresa para o Cascão em homenagem a sua revista Nº 100, e quando vão chamá-lo na sua casa, encontram a cama do Cascão molhada e eles pensam que alguém deu banho nele e derreteu. Eles vão desvendar o mistério do desaparecimento e vão atrás dos vilões que sempre desejaram dar banho no Cascão, se dividindo em duplas. 

Cada dupla vai atrás de um vilão que marcou esses 100 números. A Magali e o Xaveco vão na casa da Cremilda e Clotilde, o Franjinha e o Jeremias vão até o Doutor Olimpo, Cascuda e Chovinista vão atrás de uma sereia e Mônica e Cebolinha, atrás do Capitão Feio. Depois de muitas confusões, ninguém foi responsável pelo sumiço do Cascão. Finalmente encontram o Cascão e ele explica que ele mijou na cama e com vergonha pulou pela janela ao ouvir sua mãe chamando. No final, para descontar o susto, cada um resolve dar 100 puxões de orelhas no Cascão pelos 100 números da revista.

Trecho da HQ"Cascão Cem... Sem Cascão" (1990)

Na história "Os sem do Bugu", Bidu e seus amigos estavam festejando "Cascão 100" e Bugu lamenta pelos seus "sem revista", "sem história", "sem tiras", e aproveitou para fazer suas famosas imitações. No final, Maurício chega e diz que gostou das imitações e resolve dar uma chance ao Bugu, deixando-o ser o "título Nº 100" da história do Cascão.

Trecho da HQ "Os sem do Bugu" (1990)

Em "Convite para festa dos cem", Cascão convida seus amigos para a festa da sua revista, e após é abraçado por todos os seus amigos bichos mal-cheirosos por causa do nº 100 da sua revista. Ele é abraçado por porcos, urubu, gambás e moscas, todos querendo desejar parabéns. Quando Cascão chega em casa para a festa, ninguém quer chegar perto dele, terminando a história. 

Trecho da HQ "Convite para a festa dos cem" (1990)

E o gibi fecha com uma história "Eustáquio faz cem anos", em que o seu Eustáquio comemora com a família seus 100 anos de vida e após a festa a Dona Morte quer matá-lo bem no dia do seu aniversário. Ele foge e há uma perseguição entre eles e no final cai uma caixa em cima da dona Morte e, com isso, ela não o mata. Então, o seu Eustáquio pula para fora do quadrinho e fala ao Cascão que agora eles tem que chegar ao 101, 102, 103... dando um duplo sentido a idade dele e a revista do Cascão.

Trecho da HQ "Eustáquio faz cem anos" (1990)

Chico Bento:

Lançada também em Novembro de 1990, a história de abertura faz referência a data, e as demais de miolo normais. Na história de abertura "Cem vezes Chico Bento", surgem vários Chico Bento na vila, deixando o verdadeiro Chico desesperado e causando muita confusão. Eles ficam em todos os cantos e também assustam todo o pessoal da Vila. O Chico verdadeiro chega a contar que eram 100 "Chicos". 

No final, descobre que os roteiristas que confundiram quando o Mauricio falou que queria uma história do "Chico Bento 100" e eles entenderam que eram 100 "Chicos" no lugar. Maurício apaga os "Chicos" falsos, deixando só o verdadeiro. No final, na sua festa, Chico Bento desmaia ao ver vários "Chicos" de novo, mas na verdade eram seus amigos com máscara dele.

Trecho da HQ "Cem vezes Chico Bento" (1990)

Magali:

A 3ª revista a chegar ao nº 100, em Abril de 1993, não teve nada em comemoração à data, nem a capa. Foi um gibi absolutamente normal, frustando os fãs que esperavam ansiosamente chegar a 100ª edição da Magali.

Curiosamente, a Magali nunca teve história comemorativa nesses números redondos. As edições nº 200, 300 e 400 passaram em branco também e foram normais. Só a capa da nº 200 é que foi comemorativa. As outras, nem isso.

Pelo menos, a história de abertura da nº 100 foi importante. Chamada de "A avó (comilona) da Magali", mostra a estreia da Dona Cota, avó da Magali, por parte do pai, que mora no Ceará e foi passar uns tempos na casa da neta. Ela é gordona, come exageradamente igual à neta e as 2 comilonas juntas dão prejuízo ao seu Carlito, pai da Magali. No final, depois de muita confusão e deixar seu Carlito falido, a avó vai embora e a Magali, ao ser chamada a atenção pelos pais que não é para comer tanto, fala que continuará comendo para ter mutas histórias para contar aos netinhos.

Trecho da HQ "A avó (comilona) da Magali" (1993)

Cebolinha:

Lançado em Abril de 1995, o título da capa teve uma arte, e virou "CeMbolinha" e capa com referência à história de abertura. 

Na história "A festa do Cebolinha Nº ...", Cebolinha se prepara pra festejar o nº 100 da sua revista e ninguém sabe que número era aquele. É que um personagem de histórias em quadrinhos frustado que sua revista terminou na nº 99 e nunca teve o prazer de chegar ao nº 100, foi ao "País dos Números" e fez com que os algarismos do nº 100 brigassem, eliminando, então, o nº 100 da face da Terra.

Com isso, o Cebolinha foi ao "País dos Números" com a ajuda de uma fada e tentar convencer o 100 a fazerem as pazes e voltar para o seu lugar na Terra. No final, Cebolinha consegue e o personagem misterioso ganha uma revista como Vingador mascarado graças ao "Roberto Azul-Marinho". Tudo resolvido, Cebolinha se apressa para ir à festa da sua revista que tanto esperava, mas a turma havia esquecido completamente da data e saem correndo pra improvisar, frustando o Cebolinha.

Como não existia o Nº 100, no título da história, o número ficou omitido, com sugestão para o leitor escrever ao terminar de ler a história. Interessante também, na parte que o Cebolinha pergunta a Mônica que dia era, ela fala que é 6ª feira, dia 07 de abril, realmente a data que a revista chegou nas bancas e que eu comprei a revista na época.

Trecho da HQ "A festa do Cebolinha Nº ..." (1995)

Mônica:

Lançada em Abril de 1995, também teve arte no título, que virou "Môn100" e capa com referência à história de abertura. Na história "Mônica 100... forças", Mônica vai ao cabeleireiro tratar do visual para a festa de sua revista 100. Só que um secador faz com que ela perca todas as suas forças. 

Era um plano de um fã do Cebolinha, que queria tornar o Cebolinha o mais forte do mundo, passando toda a força da Mônica para ele. Só que ao passar a força, Cebolinha fica igual a Mônica, com cabelo, dentes e tudo. Então, o cientista tem que fazer voltá-lo ao normal. Só que a sua irmã pega o revolver e joga a fórmula na Mônica, fazendo recuperar sua força. No final, o Cebolinha apanha da Mônica.

Trecho da HQ "Mônica 100... forças" (1995)

Parque da Mônica:

A última que chegou ao nº 100, foi lançada em Abril de 2001. Na história  "Revista Nº 100 sem a Mônica?", Mônica desaparece no Parque da Mônica bem na comemoração da revista nº 100 e o Cebolinha banca o detetive "Sherloque Cebolinha" e procura pelo Parque inteiro, junto com o Cascão, seguindo as pistas. 

No final, Mônica estava o tempo inteiro no bolo, pregando uma peça neles. Só que a turma brinca com ela, falando que ela não pode comer nada na festa, deixando contrariada, mas logo dizem que era brincadeira, deixando a Mônica sem jeito.

Trecho da HQ "Revista Nº 100 sem a Mônica?" (2001)

Sempre lembrando que só a revista do Cascão é que todas as histórias foram referentes ao 100º número da revista. As demais revistas, apenas a história de abertura. O Almanaque da Mônica da Globo chegou também ao 100, em 2004, republicando a história que saiu na revista dela de 1995.

Como podem ver, são edições especiais e com histórias com roteiros bem criativos. Vale a pena tê-los. Não gosto quando as edições não tem nada especial na "Nº 100", nem que seja a capa. Vamos ver o que vai aguardar em Abril de 2015, quando todas as revistas da Turma da Panini chegarão ao nº 100 de uma vez só. Será só as capas que serão especiais? Terão histórias interligadas? Só não pode é deixar em branco, principalmente a da Magali. O jeito é esperar.

64 comentários:

  1. Eu tenho o almanaque da Mônica 100. A HQ é ótima!
    Sacada genial os logotipos das capas :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa hq da Mônica 100 foi muito boa... aliás todas foram bem criativas.

      Excluir
  2. Legal, Marcos...parabéns pela centésima postagem do seu blog...e eu também estou em festa lá no meu blog pelos 3.000.000 milhões de acessos...enfim lembrou bem aqui já pensou se vc não faz essa postagem? ia ficar completamente SEM graça!! kkkk, abçs e adorei a postagem!! :D > visitem: http://blogdoxandro.blogspot.com.br/2013/12/3000000-milhoes-de-acessos-blog-do.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... valeu Xandro! Parabéns também aos 3 milhões de acessos no seu blog. Muita coincidência ser no mesmo dia.

      Excluir
  3. Legal a postagem. Parabéns. Todas as histórias principalmente a do cebolinha foram bem criativas. Também estou ansioso pelas número 100 da panini. Tô mais ansioso é pelo 500 do cebolinha daqui a dois meses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! Todas as hqs ficaram bem legais. É verdade, Cebolinha 500 será em fevereiro/14, edição 86. Essa eu compro, com ou sem comemoração.

      Excluir
  4. Muito bom, Marcos! Pena que só tenho a Mônica e o Cebolinha 100, mas tb, sou apenas uma humilde consumidora kkkkkkkkk bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... se por acaso vc conseguir as outras nos sebos não vai se arrepender. São todas boas, o do Cascão é a revista inteira de comemoração. Muito bom. Bjs

      Excluir
  5. Marcos, tenho quase todos os gibis e lembro de todas as historinhas que tu mostrou, pois os que não possuo foram porque perdi ou estragaram.
    Adorei relembrar e é curioso mesmo a Magali não ter nem capa comemorativa nem nada.. ela deveria fazer outro daqueles protestos dela, né...kkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal q gostou Nanda... são todas muitas divertidas, sim.

      Uma pena mesmo q Magali não teve nada de especial e passou em branco. Podia pelo menos a capa ser comemorativa ao 100.

      Pelo menos a hq de abertura daquela edição era muito engraçada, pra compensar. Mesmo assim, poderiam ter transferido a hq para o nº 101 e assim por diante.

      Mereceria um protesto dela kkkk.... quem sabe se forem criativos façam isso na Magali nº 100 da panini ou na nº 97, quando ela completa 500 edições. Aposto q essa nº 97 vai passar em branco tbm, Magali sempre esquecida nessas comemorações....

      Excluir
  6. Quando eu vi o título da história do Chico nº 100 (Cem vezes Chico Bento), lembrei imediatamente da música "Mil vezes Mil" que tocou no 1000º programa do "Xou da Xuxa" (pra quem foi criança em 1989 vai se lembrar rs). Acho que é alienação minha kkk Dessas edições nº 100 só tenho a da Mônica. Parabéns pelas 100 postagens XD
    Abraços
    Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a Mônica 100 foi muito boa... tomara q vc consiga as outras tbm, não vai se arrepender.

      Excluir
    2. Só é uma pena que aqui onde moro, os sebos estão em escassez e quando se encontra algo estão completamente avariados.

      Excluir
    3. Pena mesmo, mas talvez vc consiga algum dia.

      Excluir
  7. Excelente post! Fiquei curioso em ler todas essas nrs 100. Aqui eu encontro até que fácil nos sebos, mas fico procurando a coleção histórica ou as publicadas pela Abril que acabo esquecendo. Abraços!

    ResponderExcluir
  8. E só agora percebi que está escrito CEMBOLINHA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, se encontrar, vale a pena comprar, são muito boas.

      Essas artes nos títulos ficaram ótimos... CEMBOLINHA foi excelente e bem criativo.

      Excluir
  9. Marcos, faz uma materia totalmente sobre a Rosana Munhoz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, valeu a sugestão, Quando der, eu faço.

      Excluir
    2. Marcos, é claro que um dia você tem de falar da Rosana Munhoz. Desde que ela morreu em 1996, as HQs ficaram meio sem graça, ARGH!

      E sabe, a morte da Rosana me lembrou a HQ Mais uma Estrela no Céu de Mônica # 113 (Globo, 1996), na verdade não sei se foi nesse gibi que publicaram essa HQ. Você sabe foi nesse aí?

      Nessa tocante HQ, Rosinha pergunta ao Chico Bento o por que que ver estrelas de noite é tão lindo. E eles até fazem uma homenagem à Rosana. Bem, o enredo é mais ou menos esse o enredo. É que lembro que a primeira vez que vi a HQ foi no Almanacão de Férias # 38 (Globo, 2003), que tenho até hoje. Será que caso você conheça a HQ, sabe se o enredo que inventei é esse?

      Aliás, nesse Almanacão republicaram também a hilária HQ Turminha de Bolso de Cebolinha # 127 (Globo, 1997). Nessa HQ marcante na minha opinião, Cebolinha vê Cascão comendo chiclete, aí ele aceita um. Só que Cascão manda ele segura uns troços que tinham no bolso dele, um deles era seu besouro Teoblado, que acho que apareceu só nessa HQ. Depois, Cebolinha vai ao laboratório do Franjinha, pois ele pediu para uma poção para acabar com os seus problemas com a Mônica, só que ela invade o laboratório pois acha que foi ele que deu nós no Sansão. Então, ele bebe a poção e a Mônica também, mas eis que vem problema: Os dois começam a se encolher do nada. E como eles estão pequenos, começam a ter vários perigos, como um gato, uma lesma e até o Bidu. E Cascão os procura achando que são bonequinhos deles e começam vários pânicos no bolso. Aí Cascão que os "bonequinhos" falam e desmaí e Franjinha volta com um antídoto e voltam a ficar grandes, mas o bolso do Cascão se rasga e a Mônica costura pra ele e Cebolinha dá umas coisinhas pra ele (gibizinhos, almofadinhas, chocolate e repelente), pois como diz o Cebolinha, "a gente nunca sabe quando pode precisar". Muito bom!

      Uma HQ totalmente sensacional, mostrando vários apuros de quem é bem pequeno. Legal mesmo foi ver o Teobaldo rezando para o Pai do Céu, muito engraçado. Aliás, você deveria falar da HQ um dia aqui no Blog, caso você a conheça.

      Então é isso, espero que você conheça as HQs citadas acima e fale um dia, não, faz uma biografia da eterna Rosana Munhoz, tá bom? Abraços!

      Excluir
    3. Ah, esqueci de falar que a HQ da Turminha de Bolso dava pra ler no antigo portal da Turma e que era comum ter HQs da turma nos gibis do Cebolinha. Agora sim abraços!

      Excluir
    4. Sim, conheço essas hqs e o enredo são esses.

      Excluir
  10. Bela postagem. As artes das capas de Mônica 100 e Cebolinha 100 ficaram demais.

    Mas... o que é aquele símbolo do flamengo na capa da Mônica 100?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm gostei muito da arte dessas capas, muito criativas.

      Sobre o símbolo do Flamengo, alguns gibis meus colocava adesivos na época mesmo... esse do flamengo eu coloquei pra ficar mais bonito rsrs

      Excluir
  11. Marcos,

    achei ótima essa postagem. Bem completa. Interessante ver que Cascão e Chico Bento foram lançados em um mesmo mês, bem como Mônica e Cebolinha também,anos mais tarde.

    Vc havia me falado q o livreto das capas da Mônica não vinha com o texto. Realmente, não veio. Então, fiz essa observação ao Planeta Gibi. E eles me responderam, com aquela seriedade e formalidade que faz a gente pensar se quem está do outro lado da tela é um humano ou um robô: O texto publicado originalmente em "Todas as Capas da Mônica" foi reproduzido no volume 2 de "As Capas da Mônica".

    Aproveitei para perguntar sobre quando iria sair a segunda parte da matéria sobre os 50 anos da mônica, já que a primeira saiu em março, e a outra parte foi planejada para novembro, mas não saiu. Com mais rispidez ainda, eles soltaram a seguinte afirmação, que me fez pensar que era um programa de computador que responde tudo:Os 50 anos em que a Turma do Mauricio se tornou a Turma da Mônica (Parte 2) entrará no ar precisamente às 06:00h do próximo dia 16.
    Carrrrrrrramba!!! Os caras estão até com hora marcada.

    Mas voltando a falar sobre o pacote, sei q vc não gosta, mas vai ser vantajoso pra mim, pq vou economizar R$ 17, 80 com os dois volumes e a compra das revistas.

    E realmente, o q é aquele adesivo do Flamengo na revista? Só não paro de ler esse blog pq eu não sou corinthians, sou Bahia! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mauricio, as revistas do Chico e Cascão seguiam a mesma numeração por serem quinzenais, assim como as da Mônica e Cebolinha tbm por serem mensais, daí as duplas serem lançadas juntas na sua época e cascão e Chico vierem primeiro.

      Eu vi lá suas postagens no palneta Gibi... até eu ia perguntar a eles quando iam falar da 2ª parte dos 50 anos da Mônica, mas vc adiantou... hora marcada foi dose, eles devem ter colocado hora programada. Ri quando vc falou q eles parecem robôs.

      Sobre as capas da Mônica, só não compro essa versão pacote de bancas pra não encher de revistas chatas da Mônica, fora q já tenho a 82. pra vc já vai ser uma economia, ainda bem q tem o texto original vai sair nesse nº 2.

      O adesivo do Flamengo foi pra deixar a revista mais bonita kkk, Coloquei na época.

      Ah, vc perguntou uma vez sobre se vou colocar alguma hq bíblica de Natal, vai ter sim. Até antes do Natal vai aparecer. Abraços

      Excluir
    2. O Planeta Gibi é aquele blog que procura falar seriedade e arrota ignorância... usei outra conta pra perguntar lá pq é o blog do meu irmão.

      Agora eu sei como o Fabiano Caldeira se sente com o Planeta...

      Sobre o pacote especial, vc vende, ou joga fora, ou troca por outra no sebo, ou taca fogo, se quiser radicalizar kkkkkkkkkkkk Mas o texto do vol. 1 do livro Todas as Capas da Mônica veio embaixo da revista ou no final, como um extra? Se puder ajudar a esclarecer a questão, desde já agredeço muuuuuuuuuuuuuito!

      Sobre o monica especial de natal, comprei hoje, e achei ótimo, sem o politicamente correto. Segue a lista de histórias:Um natal Glacial, Natal para Todos, O Que eu Queria...(de cascão 76, dez/1989), uma história de duas páginas do Horácio, O Concurso de Presépios de Natal, Mensagem de Amor e Fraternidade, Feliz natal, Cascão, Quebra-quebra, Um Papai Noel Muito Louco, O Presente da Cascuda, Quem Espera Sempre Cansa, O Bom Menino (com direito a mostrar o Cascão se sujando na lama, sem moderação ou aviso de que hoje não colocam mais e isso e tal, entre outras que falo depois... mas fiquei encanado com uma coisa: na história, o Cascão veste a camisa logo depois em que a joga no chão para a menina passar... tem como me falar se é isso mesmo ou se fizeram alteração?

      Obrigado e até mais!

      Excluir
    3. "Agora eu sei como o Fabiano Caldeira se sente com o Planeta..."

      kkkk

      O texto do vol. 1 do livro Todas as Capas da Mônica parece q veio antes de mostrar as capas, como um prólogo.

      Eu já vi o Especial de Natal 7 nas bancas, mas não reparei na cena do Cascão vestindo a camisa, quando folhear de novo te aviso. Pelo q vc narrou, creio q não alteraram.

      Excluir
    4. Vc não vai comprar o especial pq é uma re-republicação ou ainda não comprou mesmo?

      Excluir
    5. Não vou comprar pq tenho todas as hqs nos originais, além do mais a maioria são re-re-re-republicações kkk

      Excluir
    6. Ae Mauricio, sobre a hq do Cascão, eu folheei e eles não alteraram. Na original Cascão # 102 (Globo, 1990) estava assim mesmo ele colocando a camisa após e era uma poça d'água. Ficou estranho, sim, embora nunca reparei nesse detalhe.

      Vai ver q a intenção era ser lama e pintaram de azul na época em vez de marrom e representou água por isso.

      Ou senão ele não colocou a roupa direto na poça d'água ou então o cascão anda com outra roupa no bolso, pra qualquer emergência como essa rsrsrs.

      Excluir
  12. kkkkkkk. Vc é flamenguista ou o adesivo ja veio colado de algum sebo e vc nao queria estragar o gibi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou flamenguista, sim. Coloquei o adesivo pra ficar melhor e deixar a revista mais bonita rsrs.

      Excluir
  13. Excelente post! Que venha o 200, 300...
    ...
    Não sei se você fez as contas mas em abril de 2015 todas as revistinhas mensais do MSP publicadas pela Panini chegarão ao número 100. Sem dúvida será um acontecimento inédito na história das hqs do Maurício. Fico pensando se farão algo especial. Outra que fico pensando é na Coleção Histórica, Volume 100, que só sairá pelo menos em 2024! Acho que é mais fácil conseguir as número 100 da Abril em sebos virtuais mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fiz as contas, sim. Em abril de 2015 todas chegarão ao 100, tomara q façam algo superespecial, quem sabe histórias interligadas... e antes disso Cebolinha nº 86 (fev/14) e Magali nº 97 (jan/15) chegarão ao nº 500. Tem q ter alguma coisa. Assim espero.

      Já Coleção Histórica 100 já é pra esperar sentado, uma desvantagem q até lá gibis dos anos 70 serão só da Mônica, visto q Cebolinha estará já em 1981. prefiro arrumar as originais da Mônica e Cebolinha antes disso (tenho os do Cascão e Chico).

      Excluir
  14. Adorei a postagem, sem dúvidas uma das melhores. Aliás, de todos os gibis esse do Cascão me interessou bastante. Vou procurá-lo em sebos o mais rápido que puder hehe. Muito bom o esse gibi todo com referências ao número 100, e as histórias parecem muito boas.

    Ah, e paraéns pelas 100 postagens...que venham outras 100!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho o do cascão o melhor, pq todas as hqs são em comemoração ao 100. Não q as hqs de miolo das outras sejam ruins, pelo contrário, são ótimas tbm, mas chama a atenção do cascão por se ro gibi inteiro dedicado ao 100.

      Se vc conseguir, vc vai gostar muito. Ah legal q gostou da postagem... valeu!

      Excluir
  15. Ótima postagem! uma prova de como a MSP foi bem mais criativa com a Turma da Mônica, espero que não decepcionem com o número 100 na Panini, já que nos decepcionaram com tanta coisa...
    Espero conseguir algumas dessas edições também kkk só tenho o Almanaque da Mônica nº 100

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah esperar algo do nível q foi as edições 100 da Globo é difícil, até pq os traços já ficam a desejar. mas espero q façam alguma coisa relativamente boa, principalmente com a Magali.

      Se vc conseguir essas edições da Globo, vai gostar bastante, é uma melhor q a outra.

      Excluir
  16. vai ter postagem falando das número 100 da editora Abril?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, pq não tiveram histórias especiais, com exceção do Cebolinha. E não tenho os da Mônica e do Cebolinha, aí só citei isso na postagem.

      Excluir
    2. Isso mesmo, Marcos! Claro que não vai ter postagem falando dos 100 da Ed. Abril, porque todas elas, menos a do Cebolinha, só tiver capas especiais, e por dentro do gibi, não tinha nada!

      A primeira quem chegou aos 100 foi a Mônica, em ago/1978, mas foi só a capa que foi especial, o gibi inteiro foi normal. Ele abre com a HQ Orelhão, uma história que acho muito educativa, já que fala tudo sobre o orelhão. E vale lembrar que essa história teve seu próprio gibi educacional em 1988. Você conhece essa história do orelhão?

      Depois, em 1981, o Cebolinha teve sua edição 100, só que dessa vez, o gibi inteiro é especial, até a história de abertura. Nela, o Capitão Feio fica indignado pela capa do Cebolinha 100, que resolve destruí-la. E teve uma continuação na última história do gibi, em que o Bidu é atacado pela poeira do Capitão Feio. Nesse gibi, teve até republicações de histórias clássicas dos anos 70, até 1976, que eu posso até destacar:

      - Os Chefes (1976)
      - O Mais Cabeludo da Rua (CB # 28, 1975)
      - Rouco ou Louco? (CB # 33, 1975)
      - Loucuras do Louco (CB # 40, 1976)
      - O Planão (CB # 34, 1975)
      - Um Chapéu (1973)

      Já em 1986, foram o Chico Bento e o Cascão, mas só a capa do Chico foi especial, já a do Cascão...

      E as histórias que abrem esses dois gibis, A Primeira Letra do Chico e Tem Mesada?, não faço ideia como são, nem sei se já foram republicadas. Você que tem os almanaques em que republicaram essas históras, sabe do enredo delas?

      Então é isso, esse foi meu comentário sobre as edições 100 da Ed. Abril. E como quase todas elas não tiveram nada de especial por dentro, que tal você fazer uma postagem sobre o Cebolinha 100, de 1981, aqui no Blog? Abraços!

      Excluir
  17. É isso aí, Marcos! Uma postagem falando de todas as edições 100 da turma na Ed. Globo. Todas elas foram especiais, já na editora Abril, com exceção do Cebolinha, todas elas foram só gibis comuns.

    E vou dizer meu comentário sobre as edições 100: Dentre todas elas da postagem, eu só conhecia as do Cascão, da Mônica e do Cebolinha, o resto todo eu nunca tive, mas um dia eu vou ter, sim.

    A do Cascão eu dou nota 10.5, porque todas as histórias da edição entraram no clima, até a do Bugu e da Dona Morte, mas infelizmente, eu não tenho mais o gibi. Me dê sorte pra procura-lo de novo.

    E mesmo não tendo, as edições 100 da Mônica e do Cebolinha eu baixei pela Internet, porque eu não tenho eles. Pra mim, a da Mônica é melhor do que a do Cebolinha, mas a do Cebolinha também foi muito boa. Torce pra eu procurar essas duas também.

    Agora, quanto ao resto, Chico Bento deve ser interessante, eu também quero ela. A da Magali foi revoltante, porque a capa e o gibi não foi especial, mas a HQ A Avó (comilona) da Magali parece ser bem engraçada ao extremo. E enquanto eu não tiver Magali 100, pelo menos essa história foi republicada no Almanaque da Magali # 50, de 2005. Ainda bem que ela foi republicada de novo em Magali 50 Anos, mas espera esse livro ficar bem velho pra você falar dela aqui no blog.

    E não sei porque, mas na época em que o Parque da Mônica 100 foi lançado, em abril/2001, eu queria ter comprado. Na época, eu tinha acabado de fazer 3 anos, e mesmo assim, eu lia a Turma da Mônica, mas comecei a comprar desde os meus 4 anos, se não me engano. E esse Parque da Mônica 100 você já tinha ou você procurou em algum lugar?

    Então, é isso. Eu infelizmente não tenho todas as edições 100, mas torce por mim e me deseje sorte e esperança de achar todas as edições 100, aí eu te falo como que é foi. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelo comentário. A hq O orelhão conheço sim. A hq "Tem mesada" do Cascão foi republicada no Almanacão de Férias Nº 23 de 1998 e a hq "A primeira Letra do Chico Bento" republicaram em Um Tema Só Nº 24 - Chico Bento Escola, de 1999.

      A do Parque da Mônica comprei em um sebo. Não sei se farei postagem das edições 100 da Abril. Boa sorte na procura. Abraços

      Excluir
    2. Ah, sim, Marcos! Faltou eu falar que a HQ Mônica 100... Forças é totalmente impublicável pros dias de hoje, pois o fã do Cebolinha segura uma arma de água e atira no Cebolinha pra ele se transformar na Mônica. Hoje em dia, os personagens não podem mais usar armas, nem armas de águas e nem o Nhô Lau do Chico Bento pode mais usar o seu trabuco, hoje aposentado.

      Ainda bem que eu sei que ela foi republicada no Almanaque da Mônica # 100, de 2004 ,que também teve uma capa especial. Aliás, eu tenho esse almanaque. Depois desse almanaque, nunca mais foi republicada, eu acho.

      Agora, imagina se ela fosse republicada no livro Mônica 50 Anos. Com certeza, iria ter mais uma daquelas alterações toscas, acho que iriam colocar um squeeze no lugar da arma. Você concorda o que eu tô dizendo?

      Então, espero que você me diga se você acha a HQ de abertura de Mônica # 100, Mônica 100... Forças, é totalmente impublicável. Abraços!

      Excluir
    3. Não duvido q republiquem quando o Almanaque da Mônica chegar ao Nº 100, só q aí eles iriam fazer alterações, como vc falou. Abraços

      Excluir
  18. Engraçado que os gibis do Cascão, Chico Bento e Magali chegaram aos números 300 e 400 na editora globo, mas não teve comemoração. Uma pena, seria legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, não tiveram nada de especial, nem capa.

      Excluir
  19. Tem uma história com o Papa Capim no Gibi do Chico Bento 100 em que aparece uma sereia com os peitos de fora. Com certeza isso hoje é inadmissível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De vez em quando apareciam índias com seios de fora nos gibis antigos. Hj é completamente inadmissível...

      Excluir
    2. Pois é! Até mulheres com peitos de fora tinha antigamente? Por isso que o politicamente incorreto era mil vezes melhor!!! E eu realmente adoro o incorreto!!!

      E se o pessoal do politicamente correto visse essa cena da sereia com peitos, aposto que iriam colocar aquela tarja preta, ou seja, essa HQ do Papa-Capim seria censurada e não seria republicada de novo.

      E então, Marcos? Você concorda comigo no que eu disse? Abraços e aguardo resposta!!

      Excluir
    3. Concordo sim, iriam alterar isso. Abraços

      Excluir
    4. Saíam histórias do Papa Capim com índias e brancas com seios à mostra.Também apareciam sereias nas histórias dele e do Chico Bento,também com os peitos de fora.

      Excluir
    5. Pois é, saía e de forma mais natural possível, ninguém reclamava. Hj em dia é tudo censurado.

      Excluir
  20. Eu queria todas porque eu só tenho três desses belos gibis de 100 edições. Mas, não se encontra mais nas bancas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles só dão pra ser encontrados agora em sebos ou sendo vendidos na internet. Tomara q vc consiga encontrar esses q faltam.

      Excluir
  21. Eu tenho a do Chico Bento e a do Cebolinha (acho), só que esta última está sem capa e falta algumas páginas. A da Mônica já li, mas era emprestada. Das outras, eu não conheço. Parabéns pelo blog, é a primeira vez que eu comento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Jorge, que bom que gostou. Quanto as revistas, essas são muito legais, tomara que você encontre as que não tem e essa do cebolinha que está em mal estado.

      Excluir
  22. Marcos, você conhece a hq ''Quem tem medo de dentista? eu não!''? (Ed. Abril CB Nº135), fale sobre ela se conhece, mas ela é um pouco incorreta pq no final o cascão e o cebolinha fica com a bunda doendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheço sim. Essas incorretas são as melhores. Quando der, falo dela.

      Excluir
  23. Olá, perdi toda minha coleção de gibis antigos em uma infiltração que mofou tudo e estou procurando uma historinha em que eu gostava muito: "a brincadeira das sílabas". Ela vinha num almanaque da Mônica, do ano 2005 ou 2006. A capa era a Mônica e o Cebolinha na janela da casa apontando e rindo das antenas parabólicas, que tinham o formato do cabelo deles. Agradeço muito se alguém tiver essa história e puder me mandar. Brigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que vc perdeu sua coleção assim, muito triste. Sobre essa história ai eu não tenho, mas pelo que vc citou na capa, ela é do gibi da Mônica Nº 192 (Ed. Globo, de 2002). Aí fica mais fácil de procurar em sebos ou na internet. Tomara que vc consiga encontrar.

      Excluir