quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Cascão: HQ "A verdade sobre o Papai Noel"

A história que eu compartilho é de quando o cascão descobriu que o Papai Noel não existe. Muito boa e com uma bonita mensagem. Ela tem 10 páginas no total e foi publicada em 'Cascão nº 207' (Ed. Globo, 1994).

Capa de 'Cascão nº 207 (Ed. Globo, 1994)

Começa contando o que aconteceu no Natal de 1993, um ano antes de passar a história em si. A mãe do Cascão, dona Lurdes, conta a ele como é o Papai Noel antes dele dormir, e fica ansioso com a chegada dele e não consegue dormir. Cascão ouve um barulho na sala e quando chega, vê que era o seu pai, seu Antenor, colocando o presente na árvore de Natal.


Seu Antenor ainda dá desculpa que está ajudando o Papai Noel, tem mais crianças no mundo, mas não consegue convencer o filho. Com isso, o Cascão fica traumatizado ao descobrir da pior maneira possível que não existe e fala que nunca mais vai acreditar em Papai Noel.

Então, passa um ano e chega Dezembro de 1994, de quando se passa a história. Mônica e Cebolinha estavam comentando o que pediram para o Papai Noel e chega o Cascão e perguntam o que ele pediu. Então, ele fala que Papai Noel não existe e quem traz os presentes são os pais deles, com o dinheiro que dá do salário. Mônica não acredita no Cascão, mas Cebolinha fica decepcionado.


Após isso, Cascão encontra um menino, que pede ao Cascão para ver se sua cartinha para o papai Noel estava boa. Então, cascão dá uma gargalhada e fala que Papai Noel é tudo invenção e ainda fala para o garoto pedir o caminhãozinho para o pai dele, porém ele fala que não tem pai.


O menino, aliás, não acredita no Cascão e falou tudo aquilo só pra chatear e vai embora para casa para terminar de escrever a carta. Então, Cascão vê que o menino é muito pobre e mora em uma favela. Cascão, então, chora, achando que seria bom se Papai Noel existisse mesmo.


Chega o dia do Natal e após a ceia, a dona Lurdes o coloca pra dormir para esperar o Papai Noel. Ele fala que essa história não o engana mais e tenta dormir. Só que não consegue assim mesmo, pensando no pai colocando o presente na árvore. Então, ele se levanta para falar ao pai dar o presente diretamente a ele e quando chega na sala , vê o pai se fantasiando de Papai Noel.


Seu Antenor diz que se fantasiou não por causa dele, mas pra fazer uma coisa importante. Cascão segue o pai e vê que foi na favela distribuir presentes às crianças de lá, se passando por Papai Noel. A garotada fica feliz e aquele menino do iníci oda história confirma ao Cascão que Papai Noel existe.


Cascão chora e ele se dá conta que Papai Noel existe e era o seu pai. Seu Antenor fala que só está ajudando o Papai Noel que a população mundial aumentou e está dando uma força. 

Ao entrarem em casa, chega o verdadeiro Papai Noel falando que não está dando conta e pedindo aos leitores fazerem que nem o seu Antenor e dar uma força a ele.


É uma bonita história, simples, sem enrolação e com uma boa mensagem de Natal para ajudar a quem precisa. Qualquer um pode ser Papai Noel, basta querer. As crianças podem doar seus brinquedos antigos para quem está precisando, e adultos também podem ir fazer visitas a orfanatos, por exemplo. Fazer uma boa ação e ajudar crianças necessitadas mais felizes foi a mensagem deixada pela história.

É interessante na MSP que tem histórias era comprovado que Papai Noel existe, tem outras ficava claro que não ele existia, e ainda tinha algumas que ficavam dúvida. Não tinha um padrão, era de acordo com o roteirista. Na postagem coloquei a história completa.

40 comentários:

  1. Belíssima historia, traz d uma forma inteligente uma bela mensagem pras crianças. Alias, muito engraçada a gargalhada do Cascao ao ler a carta do garoto. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... uma gargalhada diabólica. E realmente traz uma bonita mensagem. Muito bom.

      Excluir
  2. Hoje em dia essa HQ ia "traumatizar" os pirralhos '-'
    Achei um bom exemplo de boas ações, hoje em dia isso anda meio raro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, boa ação atualmente tá difícil.

      Excluir
  3. Ótima HQ...não tenho esse gibi mais tenho a HQ repetidamente nos especias de natal anual! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sim, Xandro, foi republicada várias vezes. É uma ótima hq assim mesmo.

      Excluir
  4. Aliás, só a capa já ia causar "revolta".
    Eu tenho essa HQ num gibi especial de Natal, mas não lembro qual era :S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A hq em si já teria revolta, por fazer as crianças a não acreditar mais em Papai Noel.

      Parece q foi republicada pela primeira em "Mônica Especial de Natal nº 4" (Ed. Globo, 1998) e várias vezes após isso em outros especiais de Natal.

      Excluir
  5. Olá, Marcos!
    Desde criança lia os quadrinhos da Turma da Mônica, e fiquei tão entusiasmado com este universo, que um dia, já adolescente, resolvi criar os meus próprios personagens, intitulados de Turma do Guaraná.
    Hoje mantenho um blog com eles, onde apresento HQs e contos ilustrados.
    Gostei muito do seu site, e virei sempre aqui. Parabéns!
    para conhecer o blog, digite: TURMA DO GUARANÁ.

    Abraços, amigo.

    Paulo Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, sempre bom essas iniciativas. Muito bom os desenhos. Seja bem vindo ao blog. Q bom q gostou. Abraços

      Excluir
  6. Respostas
    1. É dona Lurdinha, sim Marcelo. Acabei digitando errado, acho q tava com Norma na cabeça kkk. Já consertei. Valeu!

      Excluir
    2. Pior q tava lendo aqui cascão 108 e na hq roupa suja a mônica chama de dona norma no primeiro quadrinho. Fiquei tipo.... ''Que?''

      Excluir
    3. Eu li essa história do cascão 108 da Globo e aí acabei colocando Norma no lugar.

      Excluir
  7. Excelente historia! Criativa e com uma bela mensagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eles eram muito criativos na época. Gostei da mensagem dela tbm.

      Excluir
  8. Uma das melhores HQs do Cascão que já li. Tava já postando sobre ela, pois pensava que tinha esquecido! Valeu por compartilhar amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esqueci nao, só não tinha postado antes pq tava esperando chegar o Especial de Natal desse ano pra ver se eles não iriam republicá-la de novo, e tbm tive q falar mal do novo Pelezinho e da nova Dona Morte e dei prioridade.

      Linda hq mesmo. Abraços

      Excluir
  9. Essa historinha é muito bonita mesmo. Lembro de ter lido em uma revistinha esprestada de uma amiga. Engraçado que as historinhas mais tocantes como essas raramente são republicadas, mesmo nas edições de almanaques comuns. Estão perdendo mais tempo fazendo historinhas atuais simplesmente caça-niquel e reeditando o trabalhos de antigos artistas da casa, muitas vezes descaracterizando o roteiro. Parei de comprar Turma da Mônica assiduamente faz uns 2 anos acho, só compro (preferencialmente almanaques) quando vou encarar algu momento de tédio de filas ou esperando ônibus, pois simplesmente os roteiros atuais pararam de me encantar. Muito triste isso =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Gaby, as revistas atuais estão muito fracas, eu tbm não compro, só edições especiais.

      É dificil eles republicarem hqs tocantes, as vezes por acharem muito fortes pra crianças de hj, q nao podem ser traumatizadas. É cada coisa...

      Excluir
    2. Pois é, não entendo o conceito de "traumatizante" dopessoal que define isso. Cresci vendo o Cascão brincando no lixão, Mônica espancando Cebolinha, Nhô Lau dando tiro de sal nos moleques.... pelamordedeus, sempre achei hilário. E não cresci com nenhum disturbio psicótico por conta disso. Tem gente querendo que os filhos cresçam numa redoma. depois quebra a cara na primeira oportunidade. Tem uma historinha, A do Menino Porcelana, de uma edição relativamente recente do Cebolinha que trata muito bem essa superproteção. Acho até que você já viu.

      Excluir
    3. Eu conheço essa hq do menino porcelana. O pessoal quer q os filhos fujam da realidade, só q depois vão quebrar a cara. Uma pena.

      Excluir
  10. Linda mensagem e ótimo post, Marcos. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal q gostou Natália... hq muito legal sim. Bjs

      Excluir
  11. Bela história. Essa era dos tempos em que ficava acordado a noite pra ver o especial da Xuxa :p . Como a Ana disse, essa capa e hq traumatizariam as crianças de hoje. Apesar de muitos não acreditarem no bom velhinho.
    Bela postagem. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crianças de hj deixam de acreditar em papai noel cedo, se preocupam com outras coisas. Uma pena.

      Essa hq é muito boa, vale a pena relembrá-la. Valeu por ter gostado da postagem. Abraços

      Excluir
  12. É uma história muito bonita. Bela mensagem.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mensagem dela é muito boa. Bons tempos da MSP. Abraços

      Excluir
  13. Capa com alusão a história, algo que naquela época raramente faziam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era bem raro mesmo. Até quando as capas eram natalinas, eram com piadas sobre o natal e bem boladas, por sinal.

      Excluir
  14. Uma das minhas histórias de Natal preferida da turma justamente pela mensagem que ela traz. E adoro esse tipo de desenho, bem típico dos anos 90, as expressões dos personagens ficam mais engraçadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, os traços são excelentes dessa hq, fora a mensagem q ela traz. Muito bom.

      Excluir
  15. É uma linda história, que passa uma bela mensagem e mostra que mesmo o Papai Noel "não existindo", a gente pode ajudá-lo presenteando crianças pobres.
    Pena que eles quase nunca republicas essas histórias, que para mim, são as melhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, essa hq não foi republicada muitas vezes, mas já foi. Linda hq mesmo.

      Excluir
    2. Tem razão, Marcos! Pelo que eu vi no Guia dos Quadrinhos, essa HQ do Cascão da postagem foi republicada, pelo menos, no Mônica Natal # 4, de 1998, mas não sei se foi só nesse almanaque ou se foi republicada de novo. Abraços!

      Excluir
    3. Até foi republicada de novo, mas poucas vezes em relação a algumas

      Excluir
  16. Não conhecia essa história, muito bonita :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, traz uma mensagem ótima. Muito boa.

      Excluir
  17. Marcos, vou lhe contar uma história bonita: Ontem, eu fui com minha mãe no sebo perto de casa, e fomos comprar vários gibis da Turma da Mônica, além de um do Senninha. E dentre todos esses gibis que compramos, foi esse Cascão # 207! VIVAAAAAA!!!!!

    Quando eu li o gibi, além de eu curtir a história A Verdade Sobre o Papai Noel, o gibi todo é ótimo. Tem A Festa, em que Cranicola vê seus amigos indo para uma festa, O Melhor em que um diabinho impede o Cascão a pedir seu presente de Natal e a última história é uma simples pergunta: Por Que Papai Noel Mora no Pólo Norte?, em que o Cascão faz uma de penetra na casa do Papai Noel.

    Espero que depois dessa você ficará orgulhoso de eu ter conseguido esse gibi. A melhor história desse gibi, claro que foi a de abertura. Ah, sim, a HQ O Melhor eu acho impublicável, porque atualmente diabos não podem mais aparecer na MSP.

    E esta é minha história de um gibi que eu tanto queria, e agora eu tenho ele na minha coleção. Abraços pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal q vc conseguiu esse gibi. È muito bom mesmo. Boa leitura. Abraços

      Excluir