domingo, 14 de abril de 2013

Cascão: HQ "O Roubo da Mona Crespa"


Publicada originalmente em Cascão nº 72 (Ed. Globo, 1989), a história "O Roubo da Mona Crespa" tem 14 páginas e fala sobre um assalto em um museu do quadro "Mona Crespa" (uma sátira à Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci).

Capa de Cascão nº 72 - Ed. Globo, 1989
A história começa com um narrador contando como o Cascão é um garoto ágil e não mede esforços pra ajudar os amigos. Ele é capaz de entrar em um bueiro pra pegar bolinha de gude que caiu, subir em árvores para pegar pipa que enroscou, subir e se equilibrar em muros, além de ser capaz de entrar e conhecer todas as latas de lixo do bairro por diversão própria.


Um dia, caminhando, Cascão encontra o Cebolinha e Xaveco se lamentando que a bola de futebol deles tinha caído no quintal de uma casa enquanto eles estavam jogando. Só que essa casa é muito equipada, com portão de grades de lanças pontiagudas, além de um cachorro bravo tomando conta. Imediatamente, Cascão foi ajudar os amigos entrando na casa. Com sua agilidade, ele atravessa as grades do muro, dribla o cachorro bravo e sobe na arvore e consegue pegar a bola. Tudo com uma agilidade que ninguém tem.


Nessa hora, dois bandidos, que eram os donos da casa, estavam planejando uma forma de roubar o quadro da "Mona Crespa" do museu da cidade para pedir resgate pela obra. Só que o museu tem um forte esquema de segurança com guardas vigiando na porta do museu, portão de aço, sistema de alarme sensível, sem contar que o quadro estava no último andar do museu. Mas, com o barulho do cachorro, os bandidos veem o Cascão pegando a bola no quintal deles, ficam surpreendidos com a agilidade dele e o chamam para roubar a "Mona Crespa" do museu. Os bandidos se identificam como policiais que deram ao Cascão uma missão secreta de resgatar um quadro que bandidos roubaram e esconderam no museu. Cascão inocente, pensa que é verdade e ajuda a roubar o quadro.


Então, à noite, os três vão ao museu de balão, chegam em frente ao andar que está o quadro, e Cascão entra se equilibrando na marquise da janela. Ao entrar, agilmente, consegue atravessar o sistema de alarme de segurança e encontra a "Mona Crespa". Ao pegar, ele não contava que tinha um alarme atrás da estátua e, com isso, acaba disparando. Daí, ele não pode fazer mais nada a não ser correr até onde os ladrões estavam. Lá, Cascão descobre que eles é que eram os bandidos. Como Cascão não entrega, eles fazem força e Cascão acaba caindo da janela com quadro e tudo. Quando todos pensam que tinha morrido, ele se pendura em uma barra de apoio da parede e ainda salva o quadro prendendo entre as pernas.


No final, os ladrões são presos porque caíram do balão que não suportou o peso dos dois. Cascão é consagrado herói e leva ingressos pra poder visitar o museu de graça. Ele leva a turma ao museu, e é descoberto que, desde o salvamento do cascão, a "Mona Crespa" ficou suja eternamente.


A curiosidade fica com o fato de um narrador contando a história. Era comum na época, colocarem um narrador-observador narrando e interagindo com a história, principalmente histórias de ação como essa. Às vezes, os personagens chegavam a conversar com o narrador, discordavam dele, ou vice-versa. Acho maneiro isso. Quanto aos garotos que estavam jogando bolinha de gude e os garotos da pipa no início da história não são personagens fixos, apenas são elenco de apoio. 

Destaque da história dos meninos de uniforme para jogar futebol e interessante o Cascão não conhecer o quadro "Mona Crespa", pensando que era marca de xampu e depois de ver a foto, ele achar parecida com a sua tia Hilda. Tia que nunca apareceu nas histórias. A MSP não segue muito a cronologia, principalmente sobre parentes dos personagens. Provavelmente porque são muitos roteiristas que escrevem as histórias, aí chega roteirista novo e eles não vão conferir o que já foi publicado. 


Sem dúvidas uma ótima história, cheia de suspense e, claro, com os seus padrões incorretos tão comum na época. Era sempre normal ver histórias desse nível naquela época. É engraçado ver o Cascão entrando dentro do bueiro e dentro da lata de lixo no início da história, e bandidos sempre rendem boas histórias como essa. E os traços muito bons também. História antológica que com certeza sempre vale a pena ler e relembrar aqui.

23 comentários:

  1. Pois é! Ultimamente reconheço que a revista do Cascão sempre foi uma das melhores da turma. Ainda hoje, pelo que vejo, ela continua sendo a melhor, pois contém histórias mais felizes. É claro que é só o meu gosto pessoal. A do Cascão deste mês está excelente, só pra variar.

    Abraços. Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  2. Marcos,

    gostei de ver. E está na íntegra mesmo, nos scans? Não faltou nenhuma página?

    Sobre os narradores, realmente... Isso não é tão comum hj em dia.

    E essa capa! Que maravilha. Um inteligente cartum que explora bem os principais aspectos do personagens!

    Sobre: "É engraçado ver o Cascão entrando dentro do bueiro e dentro da lata de lixo no início da história, e bandidos sempre rendem boas histórias como essa."... Esqueçamos! Isso não nos pertence mais!!!

    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Fabiano, pra mim acho os gibis atuais do Cascão a mesma coisa dos outros personagens. Infelizmente com menos hqs sobre água, banho, sujeira do q antes. Mas como vc disse é gosto pessoal.

    ResponderExcluir
  4. Kleiton, a hq não está na íntegra, tirei só as páginas mais importantes. Só q esse se vc quiser, pode baixar o gibi inteiro nesse link: https://mega.co.nz/#!dQ1wBBCD!EsdJdX0sRaHyFtZIRki95Sq7JCBmC4jsmZFNDTW3bNU

    E tem q baixar também o programa 7-zip no site superdowload ou no baixaki pra poder visualizar pq tá em extensão *.cbr.

    A capa é ótima mesmo. Como a maioria daquela época. Sobre narrador realmente nunca vi mais nas hqs atuais, deduzi q não tem mais, o q é uma pena q dá um toque a mais na história feito na medida certa.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Valeu, Marcos.

    Não sou tanto de ler scans, porque cansa. Mas, quando faço, tb prefiro ler na extensão ".cbr", pois fica mais legal de manusear...

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  6. Kleiton, eu tbm prefiro essa extensão. Bem melhor. Eu não canso ler gibis e livros na tela do pc, mas lendo no papel é melhor do q na tela.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Bem legal, nunca havia lido, mas já conhecia o belo título.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Presidente, muito legal mesmo. Abraços

      Excluir
  8. "Padrões incorretos" é de fazer rir! Uma excelente história com a destreza e inocência do Cascão em contrapartida da malícia dos ladrões. Tirando a parte do bueiro, é uma grande lição de moral: Não obedeça estranhos ou poderá se dar mal.

    As pessoas chamam de "politicamente correto", mas ironicamente é o que menos é, deviam chamar de "politicamente censurado", aí sim seria um termo mais adequado.

    Além do triste fato que o Maurício se rendeu aos pensamentos da grande mídia. Ainda lembro da mensagem publicada na revista do Chico destinada a conservadores que queriam que o Chico falasse corretamente para influenciar as crianças. Maurício enfaticamente disse que isso era besteira, toda criança saberia discernir o contexto da obra, seja o Chico Bento ou o Cebolinha. Como se alguma fosse entrar em bueiros só porque viu um personagem fazendo isso...

    ResponderExcluir
  9. Danil, tbm penso assim. As hqs tinham q ter padrões incorretos e no final ter uma lição de moral.

    Sobre as falas caipiras do Chico Bento concordo tbm. Pra dar ar mais real tem q falar caipira mesmo. Não sei como ainda não colocaram o Cebolinha falando certo nas revistas convencionais ainda (já q na TMJ ele fala certo). Daqui a pouco vão fazer isso tbm. Já fazem isso quando ele pensa, o q acho desnecessário tbm.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. historinha muito boa

    ResponderExcluir
  11. Ô Marcos, ótima HQ e bela postagem! Logicamente, essa história não pode ser republicada hoje em dia, pelo fato de ter bandidos nela, e bandidos hoje, nem pensar!

    Mas, por algum motivo, um dos bandidos da HQ me lembra o astro de luta livre Montanha Suja, cujo lutador favorito do Cascão. Já que estou falando nele, você podia falar um dia da clássica HQ Montanha Suja, Meu Ídolo! (CC # 1, Ed. Abril, 1982). Ela é clássica pelo fato de ser a primeira HQ publicada no primeiro gibi do Cascão de 1982. E detalhe, essa HQ já virou desenho no filme Turma da Mônica e o Bicho Papão (1987), mas como nunca li essa HQ e só assisti o desenho, você podia me falar o enredo dela, e fale também se você já viu esse filme do Bicho Papão. Não se esquece também de me dizer se essa história já foi republicada. Além do Montanha Suja, teve também Quero Entrar!, O Terrível Ogro da Floresta e O Bicho Papão.

    Ah, sim, um dia, fale também das HQs O Terrível Ogro da Floresta (MN # 192, Ed. Abril, 1986) e O Papãozinho (CB # 16, Ed. Abril, 1974), cujas considero clássicas por virarem desenho. A HQ do ogro já conheço, só a do Papãozinho que não, mas o enredo dessa deve ser o mesmo do que a do desenho. Também me fale se elas já foram republicadas.

    Então é isso. Espero que você conhece todas as HQ citadas e abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já vi o file "O Bicho-Papão". Todas as hqs dos desenhos desse filme são iguais aos dos quadrinhos, com poucas adaptações. Das republicações dessas só lembro agora da HQ "Montanha Suja, Meu Ídolo!", q foi republicada no Almanaque do Cascão # 2 - Ed. Globo, 1987.

      Conheço todas. Quando der, falo de alguma delas. Abraços

      Excluir
    2. Ah, sim. Caso você não sabia, essa HQ da Mona Crespa foi republicada no Almanaque do Cascão # 61 (Globo, 2001), é porque você não deve ter almanaques dessa época.

      Aliás, quais outros filmes da Turma da Mônica que você já assistiu na vida? Abraços!

      Excluir
    3. Não tenho esse almanaque, só a original. Assisti a vários, como Mônica e o Robô, As Aventuras da Turma da Mônica e As Novas Aventuras, Sereia do Rio, Estrelinha Mágica, entre outros.

      Excluir
    4. Falando em original, você tem mesmo a original? Pois as páginas acima você pegou da revista original pra baixar na Internet. Poxa, eu tenho essa baixada e vários outros gibis da Turma nos meus arquivos. Sempre que dá tempo, eu as leio. Vc também baixa gibis pela Internet?

      Excluir
    5. Eu tenho a original e as imagens ai peguei baixada na internet, sim. Baixo gibis na internet, mas ultimamente não to conseguindo, já q os sites q eu baixava foram proibidos de postar scans de gibis.

      Excluir
    6. Ah, oi, Marcos! Fui pesquisar na Internet, e de acordo com o Guia dos Quadrinhos, acredito que a HQ do ogro da floresta (MN # 192, Abril, 1986) foi republicada em Um Tema Só # 6 - Mônica Fábulas (Globo, 1994). Acho que você deve ter esse almanaque e acho que você nem lembrou que ela foi republicada.

      Já a HQ do Papãozinho (CB # 16, Abril, 1974), não sei se ela foi republicada. Quer dizer, eu já sabia que ela foi republicada na Coleção Histórica # 16 (Panini, 2010), mas eu tô louco pra saber se foi republicada antes. Talvez foi em algum almanaque da Abril, já que nunca vi ela sendo republicada em algum almanaque da Globo.

      Então é isso, esse é meu lembrete pra você lembrar de que as duas HQs citadas foram republicadas, principalmente a do Ogro que você esqueceu. Mas acho que nem você sabe se a HQ do Papãozinho já foi republicada antes. Abraços!

      Excluir
    7. Que paranoia a sua de saber se as hqs foram republicadas. Q coisa! Não é normal. Tá na cara q vc sabe e só quer perturbar.

      Tanto q tá enchendo, q aqui é hq do Cascão da Mona Crespa e vc já tá falando de hq do Cebolinha q não tem nada a ver com o assunto. Isso vale para todos os outros seus comentários.

      Excluir
    8. Porque eu ri da sua resposta, Marcos? kkk

      Excluir