sexta-feira, 8 de maio de 2015

Dudu: HQ "Cinema pela primeira vez"

Dia das Mães chegando e em homenagem, mostro uma história de quando a mãe do Dudu, Dona Cecília, o levou para o cinema pela primeira vez, causando muita confusão. Ela tem 9 páginas e foi a história de encerramento de 'Magali nº 55' (Ed. Globo, 1991).

Capa de 'Magali Nº 55' (Ed. Globo, 1991)

Nela, Dona Cecília convida o Dudu para passear juntos. Dudu pergunta se eles vão ao parquinho, mas sua mãe diz que não dando desculpa porque é muito cansativo para ele, lembrando na hora, que é ela que cansa demais com as brincadeiras do filho. Dona Cecília diz que eles vão ao cinema e Dudu diz que não quer ir porque é chato.


Dona Cecília pergunta como ele sabe se é chato se nunca foi antes e o Dudu responde que sabe que é uma televisão grandona. Empolgada, ela fala que no cinema passa filmes que não passa na televisão, que lá tem um monte gente assistindo, comem pipoca e chocolate. Dudu aceita e enquanto ela vai arrumar a roupa dele, ele se dirige ao leitor falando o que não faz para agradar à mãe.


Então, eles vão ao cinema assistir ao filme do "Batmão" e ela fica animada, pensando se ele gostar vai levar sempre porque é muito relaxante para os dois. Na seção de doces, ele pede quase todos porque não sabe qual deles vai ter vontade na hora. Chegando na sala, ela mostra como a tela é grande, logo depois sentam e ela fala que o filme vai começar, mas o Dudu a corrige, avisando que é só o comercial.


Apagam as luzes quando o filme começa e Dudu chora mandando acender a luz porque tem medo de escuro, deixando Dona Cecília morta de vergonha. Ela fala que é coisa feia um mocinho como ele com medo de escuro e fala que a menina que está do lado é menor que ele e não está com medo. Dudu responde que não tem culpa se ela é boba quando aparecer um monstro, então a menina começa a chorar, acreditando que tem monstro lá no cinema. Dona Cecília dá bronca de que ele não se comportar, quem vai virar monstro é ela.


Começa o filme, só que não era dublado e o Dudu não sabe ler. Então, ela passa a ler as legendas para o Dudu. Só que toda hora o Dudu interrompia, perguntando o que estão dizendo, quem o "Batmão" e o "Bobin" não podem deixar escapar, por que "Bobin" falou "Santa esperteza, Batmão", deixando a mãe toda atrapalha, se perdendo na leitura e o Dudu ainda reclama que ela não está lendo direito.

Dona Cecília grita com ele, de como ela pode ler direito, se ele não para de interromper. Aí, todo mundo do cinema manda fazer silêncio e Dudu ainda dá corda falando que ela passou vexame. Dona Cecília, com raiva, manda o filho calar a boca. Ela lê mais um trecho das legendas do filme, olhando sempre a tela, e quando vai olhar para o Dudu, ele desapareceu. Ele estava na frente da tela fazendo sombra com a mão, atrapalhando a visão de todo mundo.


Dona Cecília fica desesperada e corre atrás do Dudu pelo cinema todo, enquanto ele fica gritando e chorando que a mãe quer bater nele. Até que para cansada e diz que não vai bater nele e voltam a sentar para assistir ao filme. Dona Cecília oferece um doce para ele, que recusa, dizendo que enjoou só de olhar. Ela lê mais um pouco a legenda do filme para ele, mas de tão cansados, os dois acabam dormindo, precisando o lanterninha acordá-los, falando que o filme acabou e que o cinema vai fechar.


No final, Dona Cecília pergunta se o Dudu está feliz, e ele diz que não, que nem viu o final do filme. Eles vão para casa, com o Dudu no colo da mãe fazendo o maior berreiro pela rua porque quer ver o final do filme. Ela mandar parar com o berreiro, ele diz que sim, só se levá-lo de novo ao cinema no dia seguinte. Ela diz que ao parquinho é melhor. Dudu estranha porque ela tinha falado que era cansativo. Dona Cecília, morta de cansaço, desaba no sofá e dorme, enquanto Dudu se pergunta que as mães nunca sabem o que querem, enquanto o pai, seu Durval, fica observando a esposa no sofá.


Acho essa história muito divertida, mostrando o lado pestinha do Dudu. Ter um filho peste como o Dudu não é fácil, haja paciência para lidar com ele, afinal tira qualquer um do sério. Muito engraçado as tiradas dele, respondendo à mãe e hilário a parte com ele fazendo sombra na frente da tela do cinema. Na postagem a coloquei completa.

Apesar do Dudu não gostar de comer alimentos, mas eles gosta de doces, desde que não seja um exagero. Escolheu doce para caramba, mas acabou não comendo de qualquer forma. Só para perturbar a mãe. Outro detalhe que a Dona Cecília fala que iria trocar a roupa dele, mas ele vai com a mesma roupa que estava. É que os personagens tem várias roupas do mesmo tipo no armário e aí dá impressão que estão sempre com a mesma roupa.


Os traços muito bons e caprichados, como sempre na época. Muito boa a arte de pintarem os personagens de cinza e de preto em alguns quadrinhos das 4ª e 5ª páginas da história (páginas 28 e 29 do gibi) para dar ideia de luz do cinema apagada. Legal também os nomes parodiados no filme: "Batmão" (Batman), "Bobin" (Robin), "Boringa" (Coringa) e "Binguim" (Pinguim). Só Mulher-Gato que não foi parodiado e que provavelmente iriam alterar isso em alguma republicação em almanaques recentes. 


Essa foi uma das primeiras histórias com o Dudu apenas como um pestinha. Era bem raro aparecer histórias assim com ele pentelhando os outros, porque na época prevalecia mesmo eram histórias com a sua característica marcante do garoto que não gostava de comer, com ele recusando comida a todo custo. Só no final dos anos 90 é que se tornou mais frequente ele pestinha, mas não aprontando mais com a mãe desse jeito, colocando mais ele aprontando com o Cebolinha a partir de 1999, depois voltando a pentelhar a Magali.

30 comentários:

  1. O Dudu era beeeeeeem mais pestinha antigamente. Essa história mostra isso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, era mesmo um pestinha! Ninguém, inclusive o Cebolinha, consegue se livrar dele. E Deus, como ele é irritante, mas é uma gracinha! Abraços!!!

      Excluir
    2. Ele era muito mais pentelho, sem dúvida. Era bem melhor. Essa mudança é culpa do politicamente correto. Abraços

      Excluir
    3. É verdade, Marcos! Hoje em dia, eu acho que o Dudu não é mais tão capeta como antigamente! É por isso que esse maldito politicamente correto me irrita! E você? Politicamente correto também te irrita? Abraços!

      Excluir
    4. Irrita sim. Odeio politicamente correto.

      Excluir
  2. Li esta história quando foi republicada em um almanaque da Magali da Globo, se não me engano!Realmente, muito boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, essa história foi republicada, né? Eu vi no Guia dos Quadrinhos que essa HQ foi republicada no Almanaque da Magali # 29, de 2001.

      E então? Foi nesse almanaque que você leu essa história? E será que eu te ajudei mesmo? Abraços!!!

      Excluir
    2. Muito engraçada essa hq. Nem fazia ideia de qual almanaque foi republicada. Valeu!

      Excluir
    3. É esse almanaque mesmo! É que quando achei esse gibi tava sem capa, mas lá eu vi as histórias e são essas mesmas!!!

      Excluir
    4. Q bom Vinicius. Naquela época eles republicavam muitas hqs da Magali de 1991 nos Almanaques dela. Excelente.

      Excluir
  3. Muito boa esta hq do Dudu, gostei da bagunça que ele fez no cinema. E o legal é que o foco não foi somente o fato dele recusar comida, mas, teve um pouco de tudo. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Paulo! Além do Dudu clássico que odeia comida, o Dudu pestinha também marca muito! Principalmente porque ele chega a ser mais pestinha que nem Dennis O Pimentinha. E vítimas, como a própria mãe Cecília e o pobre Cebolinha, seriam tipo o Sr. Wilson.

      Mas e aí? O Dudu tem tudo a ver com o Pimentinha? Abraços!!!

      Excluir
    2. Olá, Marcos! Bem divertida essa história. Gosto bastante do Dudu pestinha.
      Abraços. Bom dia das mães!

      Excluir
    3. Paulo, apesar de mostrar ele pedindo um monte de doces e acabar não comendo, mas o foco principal foi a arte q fez no cinema. Muito legal a versão pestinha do Dudu, mas gostava muito tbm das hqs q ele recusava comida. Mesmo sendo foco com comida, ele não deixava de ser pestinha por causa disso.

      Excluir
    4. Daniel, ele até lembra sim o Dennis Pimentinha, mas ele pode perturbar qualquer um, não só a mãe e o cebolinha. Hj, inclusive, quem ele pentelha mais é a Magali.

      Excluir
    5. Muito boa mesmo Fabiano. Dudu pentelho é muito engraçado, pena q hj tudo é tratado de forma bem mais amena q antigamente. Feliz Dia das Mães. Abraços

      Excluir
  4. Mas o que é isso, Marcos?!!! É isso que eu chamo de homenagem!!! Uma HQ do Dudu pestinha enchendo o saco da sua própria mãe Cecília! E tadinha da dona Cecília!

    Simplesmente, foi uma das melhores homenagens que você já fez, uma HQ muito hilária e de rachar de rir, que apesar de não passar em determinada data, é perfeita para a tal data.

    Ou seja, não só a HQ Quem Cola, Não Sai da Escola, de Chico Bento # 171, de 1993, que foi uma homenagem ao Dia dos Professores, foi uma excelente e hilária homenagem. Essa daí da postagem, que foi uma perfeita homenagem ao Dia das Mães, também foi.

    Sobre a história, juro pra você que eu não a conhecia, já que eu não tenho esse gibi, mas agora que você falou, eu quase mijei as calças de ler e é por causa dessa história que eu quero esse gibi!!

    Falando em não ter esse gibi, você sabia que ela foi republicada? Pois acredite! De acordo com o Guia dos Quadrinhos, eu pesquisei e descobri que essa HQ foi republicada no Almanaque da Magali # 29, de 2001, mas eu acredito que você não deve ter almanaques da Globo dos anos 2000, não é?

    Aliás, você não acha essa HQ incorreta pros padrões atuais? Sei lá, eu acho que se o pessoal do politicamente correto visse essa história, tenho certeza que iriam censurá-la. Afinal, um moleque pestinha como o Dudu não pode fazer essas molecagens que ele fez.

    E eu achando que a característica pestinha do Dudu só iria surgir no final dos anos 90, em histórias como No Provador (CB # 166, 2000), De Avental e Tem Pestinha no Banheiro (CB # 155, 1999), mas como não conhecia essa HQ acima, nem sabia que o Dudu já foi pestinha nos anos 90, ainda mais com sua mãe.

    Falando nisso, o Dudu não parece a versão brasileira do Dennis O Pimentinha? Porque vamos ter que concordar que ele é um verdadeiro capetinha, e vítimas como sua mãe e o Cebolinha seriam tipo o Sr. Wilson, não é mesmo?

    E sabe, essa HQ lembra muito a minha infância. Não porque eu conhecia a HQ, mas porque eu era uma criança terrível!! Não importa se era em qualquer lugar ou de qualquer maneira, eu sempre dava muito ataque e minha mãe ficava muito furiosa com a maneira que eu dava. E outra coisa que eu me parecia com o Dudu é que eu tinha frescura pra comer, principalmente legumes e vegetais, que eu odeio tanto! Você não sabe o nojo que eu tinha pra comer essas gororobas que minha mãe fazia.

    Por isso, entre pestinhas como Dudu e Pimentinha, eu acho que eu devo estar no topo, de mais terrível que eu era. Imagina então se eu fosse o Dudu, ainda mais no cinema.

    Mas aposto que isso nunca aconteceu com você, né? Por isso, diga-me: Como eram suas maneiras de quando você era criança? Você era uma criança angelical que se comportava direitinho ou você era um diabinho que nem e fazia muitos "pitis"?

    Pra terminar, eu gostaria de agradecer a você, por ter falado de uma HQ que combina direitinho com o Dudu. E devo dizer que eu adoro muito o Dudu, tanto ele pestinha como o Dudu que detesta comida.

    E quem sabe, eu posso mostrar essa história pra minha mãe, né? Com certeza, ela irá gostar bastante, mas também vai me comparar com o Dudu, de tão capeta que eu era.

    E se Deus quiser, você fale da HQ Melancias em Falta, que abre esse Magali # 55, que eu nunca li na minha vida, nem sei se foi republicada.

    Por isso, desejo a você uma boa tarde, um excelente Dia das Mães e um bom domingo pra você! Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha intenção foi mostrar alguma hq com presença de mãe, mas q não seja específica de Dia das Mães. Achei melhor assim.

      Eu sabia q ela foi republicada, mas não em qual almanaque. Valeu pela informação. O Dudu até lembra sim o Dennis Pimentinha, mas ele pode perturbar qualquer um, não só a mãe e o cebolinha. Hj, inclusive, quem ele pentelha mais é a Magali.

      Talvez fosse censurada pelo fato do Dudu estar aprontando com a própria mãe, respondendo a ela, sendo mal criado e isso não é bem visto pela patrulha do politicamente correto.

      No decorrer dos anos 90 o Dudu era pestinha com a mãe, com o pai e a Magali. Mas a grande maioria era pestinha envolvendo comida. Só a partir de 1999 q ele aprontava com o Cebolinha e hj pode ser qualquer personagem, menos os pais assim dessa forma como foi na hq.

      Quando eu era criança, era meio termo. Quando der, falo dessa hq Melancias em falta que abre esse gibi. Valeu por ter gostado. Feliz Dia das Mães. Abraços

      Excluir
  5. Pra essa história ficar mais divertida só se eles tivessem ido assistir o "filme do Pelé "rsrs. Muito bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou bonito, André!! Você realmente é um fã do Chaves, amigo. Realmente, a história iria ser bem melhor com essa referência.

      E você, Marcos? Também acharia melhor eles terem ido assistir o Pelé? Abraços pros dois!!!

      Excluir
    2. Rsrs.... teria sido melhor ver o Pelé, porém Batmão é muito bom tbm rs.

      Excluir
  6. Acho que seria melhor se a dona Cecília tivesse levado o Dudu para ver o filme do Pelezinho. kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Morri de ri quando perceberam que o filme é legendado, boa sacada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... ela deu mancada mesmo. Como não percebeu isso antes rs. Filme do Pelezinho é bom tbm, pelo menos não corria risco de pegar filme legendado pq é brasileiro.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  9. Seria muito bom se inventassem uma hq em que o Dudu encolhesse o Cebolinha de tamanho com algum invento do Franjinha. Dudu ja é um pouco chato pequeno, imagina bem maior que o Cebolinha. Ja existe uma história em que o Cebolinha vai ao banheiro tomar banho ou fazer sei lá o que (hq da Peteca, tem em desenho animado, vídeo). Dudu e Cebolinha juntos é engraçado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cebolinha e Dudu fazem uma bela dupla. Pena q não vi mais hqs só com eles juntos.

      Excluir
    2. sim, seria muito bom se tivesse mais hqs com os dois juntos. O Cebolinha sempre aprontando com a Mônica e o Dudu é pentelho com todos kkk. Bolei até uma hqs: em que o Dudu encolhesse o Cebolinha de tamanho com algum invento do franjinha e chamasse ele de baixinho e de nanico pra ver se ele gosta, ja que ele (Cebolinha) incomoda tanto a Mônica. Vamos ver como seria a reação do Cebolinha com o Dudu hehe

      Excluir
    3. Ia ficar uma fera com o Dudu rsrs. Seria bom mesmo se tivessem mais hqs com os 2 juntos.

      Excluir