terça-feira, 21 de março de 2017

HQ "A Mônica parou de crescer"

Hoje, dia 21 de março, é aniversário da Mônica e então mostro uma quando a Mônica foi parar misteriosamente em uma outra dimensão bem no dia do seu aniversário, Com 13 páginas, foi publicada em 'Mônica Nº 167' (Ed. Abril, 1984).

Capa de 'Mônica Nº 167' (Ed. Abril, 1984)

Mônica acorda animada por causa do seu aniversário, já contando que vai receber muitos beijinhos, presentes, comer doces e que mesmo que vai ficar 1 ano mais velha não importa porque o que vale é a festa e nem vai ligar se o Cebolinha aprontar com ela. Ela vai à janela ver como está o tempo, imaginando um dia de sol com céu azul sem nuvens, cheio de passarinhos e borboletas. Então, quando ela abre a janela tem uma surpresa: ela dá de cara com o nada, um absoluto vazio, apenas um branco total no lado de fora.


Mônica se assusta, não consegue entender como tudo havia sumido e pensa que ainda está dormindo e é tudo um sonho. Ela se belisca no braço e grita de dor, falando que não sabia que um sonho doía tanto. Ela abre a janela de novo para ter certeza e o branco total continua. Ela se assusta e até pensa que é um plano infalível do Cebolinha e vai até à sala pra avisar aos seus pais. Quando abre a porta, a sua casa também está com um branco vazio total. Como se existisse apenas o quarto dela no mundo e o resto uma brancura total.


Ela percebe que dá pra pisar normalmente no branco e vai andando, pensa que é uma festa surpresa e grita chamando seus pais e seus amigos, sem resposta nenhuma. Então o medo aumenta e começa a chorar, afinal está sozinha no mundo. Eis que surge uma voz feminina do nada perguntando por que a Mônica está triste. Mônica fica aliviada por ouvir uma voz por não estar sozinha e pensa que era a Magali. A voz diz que não é a Magali e então Mônica se assusta por ser de alguém desconhecida e ai começa a chorar de novo. Então, surgem bonecos gigantes com vida e a voz diz que eles sempre a alegram quando está triste. Mônica manda parar a loucura e então os bonecos somem.


A voz pergunta o que a Mônica quer e ela diz que quer os seus amigos. Com isso, surgem falsos Cebolinha, Magali e Cascão, com um Cebolinha cabeludo falando "R" duplicato, Magali de regime e Cascão tomando banho. Mônica diz que esses não são seus amigos e a voz diz que não se lembravam direito deles e foi o melhor que pôde fazer. Mônica diz que vai procurar a saída daquele lugar maluco para comemorar seu aniversário sossegada e então a voz amarra a Mônica bem forte em uma bola de ferro e diz que não vai deixar sair da zona de segurança.


Mônica pergunta que zona de segurança é essa e a voz manda olhar pra frente. Mônica descobre que está fora do planeta Terra, em uma zona próxima da Terra, e apenas seu quarto e aquela área branca no espaço sideral. A voz diz que a partir de agora a Mônica não terá mais problemas, vai ter tudo o que quiser. Sorvetes, doces, amigos, é só ela pedir e o melhor de tudo que o tempo não vai passar mais pra ela, vai ser sempre a Moniquinha que a voz tanto adora. Mônica pergunta se não vai mais fazer aniversário e a voz diz que não, pra que crescer e ficar adulta e ai não vai mais curtir as suas histórias e não quer que nada mude e ainda lembra de uma história de quando a Mônica deu coelhadas no Cebolinha.


De repente surge uma outra voz, de mulher, perguntando pra filha, Mariazinha, porque está de pé e olhando para cima e manda a filha deitar. Depois que a mãe sai, a voz da Mariazinha volta a falar de novo se desculpando da interrupção e Mônica deseja falar pessoalmente com a Mariazinha. Ela fica emocionada, achando uma hora Mônica querer conhecê-la e leva a Mônica aonde ela está. Mônica vê então que é um bebê com menos de 1 ano de idade. Mônica pergunta como ela fez tudo isso e Mariazinha diz, por telepatia, que é só ela desejar que tudo acontece. Mariazinha diz que toda noite a sua mãe lê suas histórias antes de dormir e descobriu que a Mônica ia fazer aniversário.Se crescer e virar adulta, não vai ter mais histórias para ela dormir e ai fez tudo isso para a Mônica parar de crescer. Mônica fica emocionada e pensa que a Mariazinha é uma gracinha, mas não vai querer passar o resto da vida no espaço e imagina o que vai fazer pra sair de lá.


Enquanto isso, no Mundo dos Quadrinhos, Magali vai ao quarto da Mônica acordá-la para dar Parabéns pelo aniversário. Quando chega lá, vê o quarto todo em branco vazio e corre desesperada até a cozinha avisar a mãe da Mônica, Dona Luiza. Quando voltam lá, tudo volta ao normal e Mônica está de volta ao quarto. Magali fica sem entender nada do quarto ter sumido e Mônica diz que explica em outra hora e deseja que um certo amigo o perdoe pelo que ela fez. No final, no quarto da leitora Mariazinha, a mãe dela percebe que sumiram todas as revistas da Mônica e apareceram revistas do Cebolinha no lugar e ai lê para a filha. Ou seja, a Mônica sumiu com as revistas dela e colocou as do Cebolinha no lugar para Mariazinha gostar dele e faze ro mesmo com ele quando fizer aniversário.


Essa história é sensacional, com a Mônica vivendo um pesadelo de todo mundo sumir de repente, ficando o mistério da Mônica ter parado em uma outra dimensão, em um Mundo Mágico. Gostavam de colocar histórias envolvendo coisa surreal, inimaginável. Hoje em dia histórias assim são evitadas por acharem que vão traumatizar as crianças vendo a Mônica nessa situação de medo.

A princípio até dá para pensar que é uma história do Louco, mas depois percebe que não, querendo dar uma boa mensagem. Como você agiria se acordasse e abrisse a janela e visse apenas um branco na sua frente. como iria agir. Personagens fazem aniversário, mas depois voltam a ter 6 anos e ai não envelhecem. mas para cabeça da menina, eles iam envelhecer fazendo aniversário e ai deixaria de ser crianças.


Os traços muito bons, com direito a Mônica falando de boca fechada quando é amarrada. Era mais comum isso nos anos 70 e raramente aconteceu a partir os anos 80. A palavra "Droga!" seria trocada hoje em dia, caso republicassem de novo. A capa de aniversário desse gibi de 1984 não teve referência à história, foi apenas piadinha de aniversário. Era normal fazerem piadas de aniversário nos gibis das Editoras Abril e Globo. Ou seja, sabemos que tem história de aniversário no gibi, mas sem alusão à história do gibi.


Ela foi republicada depois em 'Almanaque da Mônica Nº 17' (Ed. Globo, 1990), que foi de onde tirei as imagens e li pela primeira vez. Abaixo, a capa desse almanaque.

Capa de 'Almanaque da Mônica Nº 17' (Ed. Globo, 1990)

20 comentários:

  1. A data escolhida pra comemorar o aniversário da Mônica, é a mesma do meu sobrinho! Muito linda essa historinha! Me encantou essa menininha que apareceu na história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, muito boa essa. E que coincidência o seu sobrinho fazer aniversário no mesmo dia da Mônica

      Excluir
  2. Esse é o traço que mais gosto... e até hoje tô tentando descobrir quem é o seu dono rsrsrs :-D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que nem sei, mas curto bastante também. A arte-final também conta muito

      Excluir
  3. Muito boa essa HQ...traços bonitos e tenho esse Almanaque em minha coleção! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Traços muito bons mesmo. Legal que vc tem esse almanaque.

      Excluir
  4. Traço ótimo esse. De vez em quando ele aparecia.

    A história é legal. Acho que hoje em dia mudariam muita coisa. Arrumaria uma desculpa, como o tal lápis mágico da Marina, para ela ir a esse lugar. Talvez não colocariam um bebê, mas, quem sabe, uma criança com idade similar ou como o Dudu, que é um pouco mais novinho, ou um ET criança ou até um anjinho. A saída da Mônica também não seria colocar as revistas do Cebolinha no lugar das dela, já que ele ficaria lá, naquele lugar, pra sempre. Hoje em dia, Mônica e Cebolinha são namoradinhos.

    Sem falar que todo esse espaço branco teria um fundo, seja mostrando alguma coisa diferente ou abstrata ou apenas um vazio só que com alguma cor. Duvido que eles deixariam esse brancao. Provavelmente não seria a Magali a ir no quarto da Mônica e se assustar por não ver nada lá. Talvez seria o pai, que chamaria a esposa... Talvez o Cebolinha, querendo aprontar com ela ou dar-lhe os parabéns e, nisso, ele e5 que ficaria todo assustado.

    Enfim, bons tempos que nunca voltarão. As histórias eram mais soltas. Ninguém precisava se preocupar tanto com explicações. Até o trucao do branco (que na verdade ajudou a agilizar a hq) ficou legal, pois o roteiro foi bem bolado e o desenho é bacana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza iam mudar muito e esculachar com a história. Iam tirar também o lado sombrio e traumatizante, iam implicar que ia traumatizar a Mônica em outra dimensão com medo.

      Excluir
  5. Bom gosto é gosto... mas eu não gosto desse traço. Não sei qual desenhista é dono, mas ele já desenhava dessa forma desde o fim dos anos 70. Como dá para notar na capa, o estilo da Mônica já estava bem próximo do que é hoje, e ao abrir a revista levei um choque com a cara da Mônica acordando, bem diferente. Bom, pelo que acompanhei, a partir dessa época começou a ficar raro este traço nas histórias da Mônica... mas migrou para outros núcleos, como a do Bidu, chegando adentrar até os anos 90... daí pra frente, não sei. Quem seria o desenhista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Questão de gosto mesmo. Não sei quem desenhou, a arte-final também conta muito no resultado final.

      Excluir
  6. Uma coisa que eu fiquei com duvida é: o aniversário dos personagens é baseado no dia em que eles foram criados ou no dia em que a pessoa em que ele foi inspirado, no caso a Mônica da vida real?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Os aniversários dos personagens foram inspirados nos signos e personalidade deles.

      Excluir
  7. ola autor

    quero pedir mil perdões por um tempão de inatividade.

    Houve uma séria enchente em minha casa,o que me impossibilitou de continuar comentando aqui no blog...

    infelizmente nessa enchente perdi toda a minha coleção da turma da monica,inclusive as da ed globo(entre 1990 e 1993)que eu tinha acabado de adquirir...adorei a historinha,e espero que eu consiga recuperar minha coleção que eu levei uma vida inteira pra conseguir colecionar :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que chato hein. Tanto pela enchente e quanto a perder esses gibis tão bons. Não tem problema, vc vai recuperar e conseguir outros que não tinha antes.

      Excluir
  8. Bela história, uma situação bem diferente. Gosto muito desse tipo de história da Abril.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, era comum histórias assim na Ed. Abril

      Excluir
  9. Achei bonitinho o bebê querendo que a Mônica não envelheça, mesmo ela não sabendo que isso afastaria ela do seu universo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem legal. Nada disso aconteceria se a mãe da menina explicasse que os personagens fazem aniversário, mas continuam com 6 anos na próxima história.

      Excluir