sábado, 24 de dezembro de 2016

Cascão: HQ "O que eu queria..."

Compartilho uma história em que o Papai Noel fica aflito por ter esquecido o presente do Cascão que ia dar para ele no Natal. Com 7 páginas no total, foi história de abertura de 'Cascão Nº 76' (Ed. Globo, 1989).

Capa de 'Cascão Nº 76' (Ed. Globo, 1989)

Na noite de Natal, um duende apressa o Papai Noel que já era quase meia noite e estava na hora de entregar os presentes da criançada. Papai Noel ainda estava montando uma boneca e então ele corre para o trenó com os duendes segurando o saco de brinquedos e o Papai Noel termina de montar a boneca no trenó mesmo.


Quando termina de montar, ele fica feliz que nunca deixou de atender a uma criança. Então, chega meia noite e Papai Noel entrega os presentes da criançada um a um, em todos os cantos do mundo. Depois de entregar tudo e prestes a voltar para o Polo Norte, ele tira um lenço do bolso para tirar o suor e acaba caindo uma carta não lida. Era do Cascão. Papai Noel se assusta e fica desesperado porque nunca havia desapontado uma criança e essa foi a primeira vez. Ele vai até à casa do Cascão com a intenção de mandar um bilhete explicando tudo e entregar o presente outra noite.


Enquanto isso, Cascão está ao lado da árvore de Natal, às 4 da manhã, sem dormir, esperando o Papai Noel e comenta que está demorando demais, mas não faz mal que aguenta ficar acordado até aparecer. Nessa hora, Cascão ouve um barulho na porta e é o Papai Noel entrando pela fechadura da porta com o seu pó de pirlimpimpim. Cascão está escondido atrás do sofá e fica feliz com a sua chegada. 


Papai Noel deixa o bilhete na árvore quando Cascão chega, o abraça e pergunta se trouxe o que pediu. Ele tenta explicar, mas Cascão interrompe e vai para fora de casa para espiar o que ele trouxe. Cascão fica impressionado com o trenó, achando muito bonito, e Papai Noel resolve dar uma volta com o Cascão de trenó para compensar o presente que ele não deu. Eles voam pelo céu, Cascão fica admirado de como a cidade fica pequena vista de cima e fica feliz com o passeio de trenó.


No final, Papai Noel leva Cascão de volta para casa e tenta falar sobre o presente esquecido, ai Cascão o surpreende dizendo que adorou, que nunca um garoto pediu dar uma volta de treno junto com o Papai Noel e que isso valeu por todos os presentes do mundo. Papai Noel fica emocionado e fica feliz que nunca deixou de atender a uma criança e vai embora já com o dia amanhecendo.


Essa história é muito boa com o Papai Noel preocupado com a sua reputação e manchar sua história por esquecer de dar um presente ao Cascão. Legal ver o carinho do Cascão por ele. Fica uma dúvida se o presente do Cascão era esse mesmo de dar volta de trenó ou se ele inventou isso para não desapontar o Papai Noel, ficando o leitor decidir isso. Afinal, a carta dele não foi aberta. Teve detalhe da carta suja, a cara do Cascão.


Tinham histórias que Papai Noel existia, em outras não e ainda tinham outras que ficavam dúvida. Nessa ficou claro que existia e ainda o Cascão o viu chegando. Dessa vez ele usou o pó de pirlimpimpim para entrar na casa do Cascão pela fechadura da porta, recurso citado depois na história publicada em 'Mônica Nº 120' (Ed. Globo, 1996). É incorreta pelo fato do Cascão acordado de madrugada esperando o Papai Noel.


Os traços muito lindos, estilo mais delicado, redondos e bem grossos, tudo indica que foi desenhada por Rosana Munhoz e roteiro dela também. Tem todo jeito de ser dela. Na postagem a coloquei completa. A capa do gibi muito boa também,  apesar de ser de piada, de certa forma fez referência à história de abertura, por ser tratar de Papai Noel e Cascão de pijama, e já foi capa semelhante.

Um Feliz Natal a todos !!!!

24 comentários:

  1. A época de ouro da Globo. Feliz Natal, Marcos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, afase de ouro, sem dúvida. Feliz Natal pra vc também.

      Excluir
  2. linda história e traços excelentes que por mim não seriam mudados nunca...feliz natal autor e que deus abençoe a sua vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses traços eram maravilhosos, pena que mudaram. Obrigado. Feliz Natal.

      Excluir
  3. Acho que essa hq já foi republicada em algum especial de natal da Panini.
    O especial de natal desse ano tá bem legal também,mas só senti falta de uma hq da Panini.No almanaque do ano passado,teve a hq "As visitas que vieram de longe",de Cascão 24,e "O Plano Natalino",de Cebolinha 12.Podiam republicar essas hqs de 2007 nas edições futuras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, já foi republicada várias vezes tanto em almanaques de natal da Globo quanto da panini. O especial desse ano colocaram também as mesmas histórias de sempre, se colocassem da Panini pelo menos ia variar.

      Excluir
  4. eu lembro de ler essa hq em um almanaque, aquela do papa capim tbm
    feliz natal :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambas já foram republicadas várias vezes sim. Mesmo assim muito boas. Feliz Natal também pra vc.

      Excluir
  5. Muito obrigado por mais uma história linda, Marcos! Essa história prova que os gibis antigos da Turma (sejam da Abril ou da Globo) tinham muito mais magia e criatividade no seu conteúdo, principalmente quando falamos das histórias natalinas.

    E claro que essa foi mais uma história que já fora republicada diversas vezes nos almanaques natalinos, mas aquele que eu conheci a HQ em si, se não me engano, foi na 1ª edição da Panini, de 2007.

    Novamente, eu agradeço muito por ter falado muito bem de mais uma HQ linda e emocionante como esta, e gostaria de desejar um Feliz Natal pra você, pra sua família, pros seus amigos e para quem você gosta.

    Tenha uma boa noite e aquele abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito linda besmo, eles tinham capricho nas histórias antigas. Obrigado, Daniel, Feliz natal pra vc e sua família. Boa noite. Abraços

      Excluir
  6. Marcos, um Feliz Natal e próspero 2017 para você e sua família. Não tenho comentado ultimamente por falta de tempo (um filho muda tudo, e para melhor) mas volte e meia passo aqui no blog e vejo algumas matérias. Espero ano que vem ele continue trazendo excelentes histórias da turminha.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Eugenio. Igualmente pra vc e sua família. Forte abraço.

      Excluir
  7. Gostaria de saber se por acaso procede uma tirinha em que o Cascão é a Mônica vão até a casa do Cebolinha e encontram o papai Noel, e eles falam sobre o pedido do Cebolinha que seria uma boneca. As crianças com receio que ele não ganhasse estavam levando o presente. Mas o papai Noel está entregando-o já que não existe nenhum problema o Cebolinha querer uma boneca de Natal.
    Eu tenho uma imagem caso vc queira ver, só queria saber se é verdadeira e de quando foi esta publicação...
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não lembro dessa história, se li mesmo. Quem sabe com a imagem eu possa lembrar.

      Excluir
  8. Eu tenho esse gibi. Ele é muito bom. As histórias são excelentes e com belos traços, principalmente quando tinham brilhos, como na história "Brilhos nos olhos de uma criança". Bons traços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse gibi foi muito legal, todas são histórias de Natal. Nessa "Brilhos nos olhos de uma criança" colocaram brilhos por se tratar de luz vindo nos olhos dele.

      Excluir
  9. Quando a Globo ainda prestava. E só mais um detalhe, PORQUE O CASCÃO ESPERANDO DE MADRUGADA O PAPAI NOEL É INCORRETO? Meu Deus, cada coisinha boba. Feliz Natal e um próspero Ano-Novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque para o politicamente correto criança não deve ficar acordada até de madrugada. Feliz Natal e ótimo 2017 pra vc também.

      Excluir
  10. Vi essa história num especial de natal da Panini e achei bem surpreendente o papai noel ter realizado o pedido do Cascão sem saber o que ele pediu.Um 2017 de prosperidade pra você e o blog,Marcos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, acabou realizando o pedido do Cascão sem querer. Valeu! Um 2017 com muitas realizações pra vc.

      Excluir
  11. Hoje eu estava olhando os arquivos do orkut e revi um post seu:

    "Costumo dividir a "Globo" em 3 fases:

    89 a 95 - a considerada bobinha por muitos, mas a melhor pra mim. Tinha histórias mais simples, Chico Bento e Magali com histórias excelentes e memoráveis e Maurício e o pessoal do estúdio apareciam com frequencia, mostrava bastidoresda MSP

    96 - 2002 - qd o emerson entrou e TM começou a ter uma revolução nas histórias de forma gradual, já contavam com histórias maiores, de careta só mostravam a língua, e mesmo assim na medida certa, qd a cena exigia isso.

    2003 - atual - assim q deixou de existir revistas quinzenais, passaram a exagerar no nonsence, nas caretas, mudaram os traços, criação de personagens q logo depois somem. Embora a Globo foi até 2006 essa fase continua até hj."

    Estou de acordo com você, minha fase preferida também é essa de 1989 a 1995. Os primeiros gibis que tive são dessa fase. Só de olhar os traços e detalhes das histórias dessa época, bate um sentimento de nostalgia. Bons tempos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk, foi resgatar isso, já faz muito tempo que postei isso.

      E continuo achando a mesma coisa, e acrescentando 2010 a atual conseguindo ser pior, cheio de traços digitais, roteiros voltados a crianças menores de 8 anos, etc. Sem dúvida de 89 a 95 a melhor fase.

      Excluir