quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

HQ: Mônica e o Cometa Halley

Eu já havia postado aqui uma capa da 'Mônica Nº 190', de 1986, que fazia uma referência ao Cometa Halley que passou pela Terra naquele ano e comentei sobre uma história especial que fizeram por conta da passagem do cometa. Nessa postagem mostro como foi essa história, que foi publicada em 'Mônica Nº 191' (Ed. Abril, 1986).

Capa de 'Mônica Nº 191' (Ed. Abril, 1986)

Com 5 páginas no total, a história é toda narrada por um narrador-observador, contando que eles estavam em 1986 e todos estavam se preparando para ver a passagem do cometa Halley, que visita a Terra a cada 76 anos. Ele lembra que nas passagens anteriores, o cometa não era muito bem visto, que houve muito corre-corre porque o povo pensava que era o dia do juízo final. Só que no final do século XX todos já sabiam que o cometa era um fenômeno natural e todos estavam aderindo à moda Halley.


Tudo transcorre naturalmente, até que o cometa colidiu com um asteroide e a partir daí avança pra se chocar com a Terra. Um menino que estava vendo com a luneta percebe que o cometa estava indo na direção dele e começa a correr. Começa um corre-corre, como aconteceu nas passagens anteriores, só que dessa vez com risco real do cometa chocar com a Terra. Há um caos no planeta, com todos fazendo fila para fazer testamento de óbito no cartório, gente querendo comprar passagem aérea para o Tibete e homem enlouquecendo jogando dinheiro no alto da janela.


Só que de repente a Terra sai da posição da sua órbita. O planeta vai descendo da sua posição e o cometa passa sem se chocar com a Terra, considerado pelo narrador um verdadeiro milagre. O cometa passa normalmente, todos comemoram e o narrador se despede do cometa. Mas mesmo depois da passagem do cometa, a Terra continua se mexendo, saindo da sua posição. O motivo era porque a Mônica estava pulando corda na hora. Afinal, a força dela é tão grande que quando ela pula, abala com a estrutura do planeta e faz com que mude de posição. Como a mãe dela, chamou para ir para casa e tomar banho, a Terra vai parar de se mexer.


Muito interessante essa história, mesmo com os personagens da turma só aparecendo no último quadrinho, tem um enredo muito bom e uma boa homenagem com o que estava acontecendo na atualidade até então. Tudo era motivo para criarem histórias em função do que estava acontecendo na realidade do país e do mundo e como o Cometa Halley era o assunto do momento, não perderam tempo pra criar história especial. Na postagem a coloquei completa.


Histórias com personagens aparecendo no final era muito comum na época. Acontecia mais com a Turma do Penadinho, que eram protagonizada por humanos comuns e os personagens da Turma do Penadinho apareciam só no final já no cemitério depois do humano morrer (e as vezes apareciam). Porém, histórias assim também acontecia com todos os outros núcleos e essa foi uma delas. 

Geralmente histórias assim eram as que mais demonstravam as características dos personagens porque mesmo aparecendo só no final, a piada final era gerada em cima dos personagens. Nessa,  a Mônica sem querer salvou a Terra por causa da sua força. Não precisaram chamá-la para ir ao espaço para bater no cometa, apenas sem querer ela conseguiu afastar o planeta da sua posição para não chocar com a Terra. Também era muito comum histórias com narrador contando história e interagindo com os personagens, recurso sempre bem vindo.


Os traços sensacionais, com contornos grossos e desenhos bem delicados. Muito boa a cena que mostra o povo desesperado com o cometa chocar com a Terra, com eles indo fazer testamento, jogando dinheiro no alto.  Desenhos bem detalhados, teve até detalhe de gato correr atrás de rato na hora. Muito bom. Só seria melhor ainda se ela tivesse saido em 'Mônica Nº 190' cuja capa fazia referência ao cometa e que foi de fevereiro de 1986, quando passou pela Terra. Mesmo assim, muito legal. Curiosidade que nunca foi republicada até hoje e que essa revista 'Mônica Nº 191' foi a primeira com preço como "Cruzado" na capa, com direito até com etiqueta.

22 comentários:

  1. Ela nunca foi republicada??? Que esquisito! Eu me lembro dessa HQ, mas não me lembro dessa revista... Gozado!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, ela devia ter sido republicada a partir de 1991, mas nunca vi nos almanaques que eu tenho aqui. Creio que não, a não ser se foi nos anos 2000, mas naquela época já era raro ter histórias da Ed. Abril nos almanaques. Vc deve ter visto nesse gibi mesmo.

      Abraço

      Excluir
    2. Mas se republicarem, será que vão mudar o ano e o século que aparecem no primeiro quadrinho? A não ser em algum almanaque sobre histórias únicas de eventos cronológicos.

      Excluir
    3. Atualmente eles gostam de alterar ano original, colocando o ano atual no lugar. Mas, especificamente nessa história acho que eles não mudariam, porque se colocassem 2016 no lugar eles iriam estar ensinando errado, afinal, o Cometa Halley não vai passar na Terra nesse ano. Agora, se republicarem em 2061, ano que ele vai passar de novo, aí sim vão mudar isso com certeza rsrs.

      Excluir
  2. Se fosse o Cascão para fugir da água, ele iria levar a terra para bem mais longe. kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade kkkkk. Ele era capaz de tudo pra fugir da água.

      Excluir
  3. Muito bom! Muito criativa essa história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei criativa demais. Muito bem bolada. :)

      Excluir
  4. aaahhh obrigada por postar a história, Marcos!
    Bem legal!
    Mas sabe, se eu já não soubesse que era da Mônica, eu não reconheceria os traços! não parece traços da TM...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, Cecília. Ela é muito boa sim.

      Na época os traços de algumas hqs apareciam assim mais delicados, com contornos mais grossos, com detalhes mais ricos. Acho que tem mãos da Rosana aí, palpite meu.

      Excluir
  5. Adorei a HQ..nunca tinha lido essa e essa capa? hehehe muito boa! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, essa capa ficou bem diferente. O ângulo do Cebolinha, logotipo alterado por causa da piada. Espetacular.

      Excluir
  6. Adorei essa capa. Eu já vi o logotipo assim (com a frase "Eu amo a Mônica) mais de uma vez (na época da Editora Globo) ou é impressão minha? Acho que foi numa propaganda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em capas não lembro de ter visto isso na Globo, fizeram uma arte com o logotipo na Mônica Nº 100. Deve ter sido propaganda. :)

      Excluir
  7. Muito boa essa HQ!
    Curto bastante quanto abordam esses temas.

    Teve uma que falava do palíndromo das 20h02 de 20/02/2002 que é uma das minhas favoritas também.

    O único problema deve ser que devem ser mais difíceis de serem republicadas por serem datadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, costumam evitar republicar, pelo menos atualmente, por ser tratar de uma época. embora as vezes republicam como fizeram com o Bug do Milênio com a Dona Morte. Eu tbm gosto muito de hqs assim.

      Essa do palíndromo não conheço, parece ser interessante.

      Excluir
  8. História simples, mas muito boa. Gosto dessas histórias onde ocorrem coisas absurdas: pra quem alguém deixaria o testamento se o mundo estava pra acabar? Hehe.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... verdade, não faria sentido nenhum o testamento, mas se torna engraçado. Adorava esses absurdos.

      Abraços

      Excluir
    2. pode crer! Não tinha me dado conta disso huahauhauahauh

      Excluir
    3. kkkk... foi muito boa essa. :D

      Excluir
  9. Na época teve várias capas sobre o cometa Halley, não? Além da Mônica 190 que vc postou, teve também a capa do Cascão 91 (o cometa que passava ao lado do Cascão deve ser o Halley) e o Cebolinha 158, com o Anjinho perseguindo o cometa).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, Gabriel. Todas essas fizeram a referência ao cometa. Só faltou o Chico. Isso pra ver a importância do cometa Halley e como ele estava sendo divulgado na mídia.

      Excluir