sábado, 22 de agosto de 2015

Rolo: HQ "Para impressionar"

Mostro uma história de quando o Rolo passou sufoco por não ter dinheiro para pagar a conta do restaurante quando saiu com uma garota. Ela tem 8 páginas e foi publicada originalmente em 'Mônica Nº 184' (Ed. Abril, 1985).

Capa de 'Mônica Nº 184' (Ed. Abril, 1985)

Nela, Rolo está com uma nova paquera, a Claudinha, e os 2 saem juntos pela primeira vez. Rolo convida Claudinha para comerem na "Cantina da Terezona", um restaurante do bairro, e ele fica pensando que tem que impressionar a Claudinha porque só assim ela vai querer namorá-lo. E ainda comenta que está com pouco dinheiro, mas como a Claudinha é tão magra que acha que ela não vai comer tanto.


No restaurante, eles se sentam e Rolo pede que a Claudinha faça o pedido primeiro. Ela só pede um sanduíche, falando que está de regime. Rolo fica aliviado com o pedido, só que para ser educado ele diz que ela não precisa de regime e insiste que ela peça mais alguma coisa. Foi o suficiente então para que Claudinha pedisse batata sautees, frango gratinado, sufle de queijo, caviar e risoto de camarão, com a sobremesa pedindo depois. O garçom abre um sorrisão de orelha a orelha, mas Rolo fica passado com o pedido dela, afinal ele não tem dinheiro para pagar.


O garçom pergunta o que o Rolo vai querer e ele, desnorteado, sem saber o que fazer, diz que queria o mesmo, piorando a sua situação. Enquanto comem, ele fica pensando que está perdido, que acabou a chance de conquistar a Claudinha e se desespera mais quando lembra da hora da conta chegar, que vai ser o maior vexame. Claudinha interrompe, perguntando se a comida não está boa porque está com uma cara esquisita. Rolo diz que está deliciosa e se levanta falando que vai ao banheiro, e sai correndo para rua, com ela fala que o banheiro era do outro lado.


Na rua, Rolo tenta arrumar um jeito para pagar a conta e encontra o Jaime, o namorado da Tina. Rolo fala que só ele pode ajudá-lo e pergunta se está tudo bem. Jaime diz que não porque ele foi com a Tina a um restaurante e ela pediu até o que não tinha e ele ficou liso, sem dinheiro nenhum. Jaime pergunta, então, o que o Rolo queria, e ele diz só para esquecer, afinal o Jaime passou pela mesma situação que estava passando.

Logo depois, Rolo encontra a Pipa e fala que caiu do céu e começa a contar que ele está saindo com a Claudinha e a convidou para almoçar. Pipa não deixa terminar e já vai dizendo que elas são vizinhas e muito amigas. Então, Rolo desiste de pedir dinheiro, com medo da Pipa contar tudo para Claudinha. Ele lembra que a Tina naquela hora estava na escola e o Zecão havia pedido dinheiro para ele ontem. Como não tinha mais ninguém para pedir dinheiro, Rolo volta ao restaurante, já se conformando em lavar os pratos.


Chegando lá, Claudinha já havia pedido mousse de damasco com licor de sobremesa, outro prato caro para ele pagar. Enquanto come, Rolo pensa que ainda há uma saída e arma um plano de estar passando mal por causa da comida para ver se não paga a conta. O garçom fica aflito e a Claudinha o manda chamar uma ambulância. Enquanto Rolo está baixado fingindo estar passando mal, uma nota de 50 mil cruzeiros voa no chão e ele fica aliviado que agora pode pagar a conta e não precisar mais fingir.


Nessa hora, aparece os enfermeiros para levar o Rolo de maca e um advogado perguntando se não quer que processem o restaurante. Rolo fala que já passou e está tudo bem agora, deixando os enfermeiros e o advogado com raiva e o garçom aliviado. Depois, o garçom pergunta se ele quer mais alguma coisa. Rolo diz que quer 2 cafezinhos e a conta. Enquanto tomam café, Claudinha comenta que ele está melhor e ficou preocupada. Ele diz que foi só olhar para ela que sarou num instante, quando neste momento chega a conta, que saiu por 100 mil cruzeiros. Rolo leva um susto com o valor e como ele só tinha 50 mil, o jeito foi fingir passar mal de novo para não pagar, terminando assim. 


Essa história é muito engraçada, mostrando verdadeiro Rolo e toda a confusão que passa com suas namoradas. Dessa vez passou constrangimento com uma garota que comia demais e ele não tinha grana para pagar. Ele quis impressioná-la e acabou se dando mal. Legal nessa história, que coloquei completa na postagem, que é uma situação que pode acontecer com qualquer um na vida real. Muito bom. A Claudinha, por sinal, podia até ser parente da Magali, de tanta coisa que ela pediu, e para piorar tudo caro, se aproveitando da gentileza do Rolo. Como de se esperar ela só apareceu nessa história, afinal em cada história o Rolo namorava uma garota diferente e nunca teve uma namorada fixa.


Só não teve uma coerência quando o Rolo disse que a Tina estava na escola. Pelo certo, a Tina fazia faculdade  na época. Legal ver a moeda "Cruzeiro" nela. Como gibis de 1985 eram por volta de 2 mil Cruzeiros, dá para saber que a conta do restaurante foi bem cara. E isso prova que nos almanaques da Globo não mudavam o conteúdo das histórias. As imagens eu tirei do 'Almanaque da Mônica Nº 52' (Ed. Globo, 1996) onde foi republicada, a moeda no Brasil já era o "Real" e eles deixaram exatamente como saiu na época. Se republicassem agora na Panini, eles iriam converter a moeda e o valor para o "Real".


Os traços ficaram maravilhosos, bem ao estilo dos anos 80. Uma dica para saber se era uma história de 1985 republicada nos almanaques da Editora Globo era o brilho dos cabelos dos personagens que passaram a colocar azul naquele ano em vez de branco. Cabelos assim com brilho azul só nas histórias dos gibis de 1985, depois permaneceram assim só com o Papa-Capim. Eu prefiro os personagens de cabelo com brilho branco. E reforço que isso só nos almanaques da Globo, porque nos almanaques da Panini eles mudam tanto a colorização e se caso republicassem isso seria alterado também.

Termino mostrando a capa do 'Almanaque da Mônica Nº 52' (Ed. Globo, 1996), onde essa história foi republicada e que eu a li pela primeira vez.

Capa de 'Almanaque da Mônica Nº 52' (Ed. Globo, 1996)

12 comentários:

  1. Nesse Almanaque da Mônica Nº 52 que tem a historinha: "o invento que faz tudo ficar pequenino"... cebolinha sobe numa árvore pra fugir da Mônica e encolhe, fica nanico rsrsrs, muito boa essa hq.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Muito legal tbm essa hq da Mônica. Saiu em Mônica nº 47 de 1990.

      Excluir
    2. bem que o Mauricio poderia criar mais histórinhas em que o Cebolinha encolhesse de tamanho, ficasse bem menor que a Mônica, seria bem legal e seria bem feito pro Cebolinha pra parar de chamar a Mônica de baixinha rsrsrs

      Excluir
    3. É, quem sabe façam novamente outra com ele encolhido.

      Excluir
  2. Essas histórias do Rolo eram bem bacanas. Os traços eram ótimos e o personagens eram amigos mas tinham HQs independentes - Tina- Rolo - Pipa e Zecão. Parece que atualmente isso meio que se misturou mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, cada um protagonizava hqs sozinhos até, só o Zecão q era mais raro ter hqs solo. Traços eram fantásticos.

      Excluir
    2. O Zecão eu só vi ele com a Pipa. Mas eram bacanas as HQs.

      Excluir
    3. Hqs da Pipa com o Zecão eram excelentes.

      Excluir
  3. Sei que não tem nada a ver com o post... Mas vocês sabem que fim deram esses almanaques:

    Almanaque Turma do Astronauta
    Almanaque Bidu & Mingau
    Almanaque Piteco & Horácio
    Almanaque Papa-Capim & Turma da Mata

    Todos estes estão há mais de um ano sem novas edições.. Será que entraram em hiatus por causa da crise do país e depois voltam? Estranho,
    A Panini/MSP podia ter se pronunciado sobre isso, e não deixar em aberto.
    Pessoalmente, eu adoro esses almanaques de outras turmas (principalmente o do Mingau aahahahaha) .

    Pelo visto, os únicos "sobreviventes" foram os Almanaques da Turma da Tina, Penadinho e do Louco (provavelmente os mais vendidos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A MSP não pronuncia nada, mas tudo indica q foram cancelados. Até dá pra reparar q agora tem mais hqs de secundários, algumas até longas, nos almanaques dos 5 principais, q normalmente colocariam nesses dos secundários. Eu tbm acho q os Almanaques da Turma da Tina, Penadinho e do Louco só continuaram pq são os mais vendidos.

      Excluir
  4. A Cláudinha parece com a mulher do Souza.

    ResponderExcluir