quarta-feira, 15 de julho de 2015

Tirinha Nº 28: Chico Bento

Nessa tirinha, Chico dá uma de Zé Lelé e volta as suas origens de personagem lerdo quando dá a resposta do motivo que não foi ao encontro com a Rosinha. Fica claro que ele não sabe ver horas, mas apesar de tudo, até que a lógica dos ponteiros dele não está tão errada assim.

Tirinha publicada originalmente em 'Chico Bento Nº 158' (Ed. Globo, 1993).


11 comentários:

  1. rsrsrsrs.... pois é, até vir os digitais.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... acho q mesmo assim o Chico ia se confundir caso os relógios estivessem programados no formato 12 horas, com AM e PM pra diferenciar rs...

      Excluir
  2. Eu tenho essa tirinha! É uma das melhores! Bem bolada!

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Sério, Marcos! Juro que eu não conhecia essa tirinha até você falar dela! Pode não ser uma das melhores, mas mesmo assim é engraçada!

    Obrigado mesmo, Marcos! Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçada rsrs... gosto de piadas sobre o nosso cotidiano.

      De nada. Abraços

      Excluir
  4. Eu tive dificuldade em entender porque falava 18 horas, se o relógio só tinha até o 12. Tem lógica esta hq do Chico. A TM é um sucesso, por causa deste tipo de coisa, a gente se identifica muito com os personagens, em algum momento da vida. Ótima tirinha. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ficou uma questão de interpretação. Se a Rosinha falasse q o encontro era as 6 horas da tarde ele ia entender. Como falou 18 horas, ele está certíssimo falar q o ponteiro vai até 12 rsrs. Muito boa a piada. Essas q mexem com cotidiano são ótimas.

      Abraço

      Excluir
  5. Marcos, você reparou no detalhe do fundo do cenário, com cores claras, indicando dia (manhã ou tarde)? A meu ver, quando a Rosinha foi tomar satisfação com o Chico por ele não ter ido ao encontro, este não havia sido marcado para o mesmo dia em que eles finalmente se encontram. Ou seja, se a piada dessa tirinha se passasse hoje, por exemplo, mesmo com o horário de verão, o tal encontro deveria ter ocorrido ontem. Isso porque foi combinada a hora certa - 18 horas, já no fim da tarde -, mas a Rosinha só disse que ficou horas e horas esperando o Chico, não disse quanto tempo exatamente. Assim, pela lógica da passagem do tempo e do fundo do cenário, eles se encontraram, no mínimo, na manhã ou na tarde do dia seguinte à data e ao horário marcados. A não ser que a Rosinha tenha exagerado ao falar sobre o tempo que passou... E, se a cena se passou justamente durante o verão (e também no horário de verão), ela e o Chico podem ter se encontrado no mesmo dia marcado, porém às 20 horas (apenas duas horas depois do horário combinado), ainda com a luz do dia no horizonte. É assim que eu vejo os dias ensolarados de verão aqui na Grande São Paulo, durante o horário de verão o dia se estende até as 20 horas, e em seguida anoitece bruscamente. Como a Turma do Chico Bento mora supostamente no interior paulista, onde também há horário de verão, bem como em todo o estado, essa interpretação para a piada é válida. Enfim, cada leitor pode ter a sua visão sobre isso, já que o Sol não aparece em nenhum quadrinho (e sua posição no cenário seria outro fator determinante do tempo), apenas o fundo claro transmite a ideia de dia. Se essa cena fosse noturna, a piada seria ainda mais engraçada, mesmo caindo no óbvio (para justificar a fala da Rosinha no primeiro quadrinho). Porém, seria uma cena incorreta, já que mostraria crianças sozinhas na rua à noite, longe de casa - e, se fosse republicada atualmente, pintariam o cenário com cores claras, trocando a noite pelo dia.

    ResponderExcluir