quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Personagens Esquecidos 10: Seu Juca


Nessa postagem, eu falo sobre o Seu Juca, um personagem que ficou no limbo do esquecimento por muito tempo e que voltou anos depois.

Seu Juca é um personagem esquizofrênico que desenvolveu um trauma com as crianças da Turma da Mônica, que aprontam tanto com ele, mesmo que sem intenção algumas vezes, e por isso acaba ficando louco por causa deles, sendo internado no hospício.

Ele aparece sempre com uma profissão que aparentemente não tem a menor chance de encontrar com os pestinhas da Turma da Mônica. Mas, para a sua surpresa e o seu desespero, eles apareciam de repente. Enquanto fazia de tudo para se livrar da turminha, eles aprontavam e o Seu Juca começava a ficar com raiva. Como não tem paciência com as crianças e não bate bem da cabeça, Seu Juca acabava enlouquecendo, rindo sozinho e precisava ser levado para o hospício. Ele se recuperava e voltava a exercer um emprego novo, mas voltava a encontrar com os pestinhas, começando tudo de novo. E a turminha não se mancava que ele ficava louco por causa deles.

Sua estreia foi em 1975 na história "A máquina automática", de 'Mônica Nº 65' e tinha traços completamente diferentes. Era loiro e com barba, mas já mostrava o seu desespero em só ver a Mônica. Abaixo, um trecho da história "O vendedor", de 'Mônica Nº 72', de 1976, mostrando como era o Seu Juca quando foi criado. A imagem peguei na internet, já que não tenho esse gibi e não li essa história:

Trecho da HQ "O Vendedor": Seu  Juca com traços diferentes

Em 1977, na história "Um passarinho ensinado", de 'Mônica Nº 88', Seu Juca já estava com traços que estamos acostumados, com bigode e cabelos pretos, embora encaracolados. Provavelmente, uma das primeiras com traços assim. Abaixo, um trecho dessa história, com imagem tirada da internet:

Trecho da HQ "Um passarinho ensinado"

Ao longo da fase da Editora Abril, Seu Juca teve várias profissões. Já foi bombeiro, taxista, jardineiro, pintor, vendedor, ermitão, mágico, acrobata de circo, técnico de manutenção de telefone, leitor de texto de teatro, limpador de esgoto,  barbeiro, veterinário, astronauta, motorista de ônibus, mecânico, entre outras. Engraçado que aceitava profissão de qualquer nível de escolaridade, o importante era não se encontrar com a turminha. Só que tudo em vão, porque sempre se encontra com eles.

As crianças gostavam do Seu Juca, ficavam felizes quando o via, mas ele não podia vê-los nem pintados, tamanha a sua fobia pela turminha. Era só ver pelo menos um deles que já ficava desesperado, às vezes com tique-nervoso, como se tivesse visto uma assombração, como pode ser visto na história "Jukandrake", original de 'Cebolinha Nº 92' (Ed. Abril, 1980), republicada em 'Almanaque da Mônica Nº 29' (Ed. Abril, 1986) e em 'Almanaque do Cebolinha Nº 7' (Ed. Globo, 1989). Nela, o Seu Juca virou mágico e vê a Mônica e Cebolinha na plateia. Eles percebem que era o Seu Juca e vão falar com ele, estragando os números de mágica, além de tudo que o Seu Juca fazia passava a dar errado.

Trecho da HQ "Jukandrake"

Seu Juca sempre se dava mal nas histórias, mas em algumas das suas primeiras histórias dos anos  70, ele conseguiu se livrar dos pestinhas, como aconteceu em "Novamente Seu Juca", de 'Mônica Nº 92' (Ed. Abril, 1977) e republicada em 'Almanaque da Mônica Nº 18' (Ed. Globo, 1990). Nela, Seu Juca se torna pintor de quadros e encontra a Mônica por acaso. Ela exige que seja modelo da sua pintura, apronta com ele, como se aproximar da tela para ver ele pintando e se finge de morta pensando que ele queria pintar natureza morta.

Até que chegam Cebolinha e Cascão e tacam pedra na tela quando brincavam de jogar pedra mais longe. Seu Juca resolve pintar os 3 e pede pra se afastarem um passo pra trás e cada vez mais se distanciam e aí finalmente consegue se livrar deles, que chegam à África. Como era ainda as primeiras histórias, o roteirista deixou o Seu Juca se dar bem nessa, para variar um pouco, mas o normal era mesmo ele ficar louco no final.

Trecho da HQ "Novamente Seu Juca"

Outra clássica em que ele de seu muito mal foi quando Seu Juca foi limpador de esgotos em "O Seu Juca tá num buraco", (republicada em 'Almanaque do Cebolinha Nº 11' - Ed. Globo, 1990). Ele estava feliz por limpar o esgoto e se livrar dos diabinhos, quando é sugado pelo cano. Seu Juca estava embaixo do ralo do banheiro do Cebolinha, que estava desentupindo. Ele se desespera por ver o Cebolinha, que ainda sobe no seu Seu Juca para tomar banho antes de se encontrar com a Mônica o sabonete cai na boca do Seu Juca. Forma espuma no banheiro e o seu Juca volta ao esgoto se tornando louco de novo.

Trecho da HQ "O Seu Juca tá num buraco"

Uma coisa interessante é que não costumava aparecer todo mês nos gibis. Para ter uma coerência, levava alguns meses para voltar a aparecer, para justificar o tempo que estava no hospício, até voltar curado com uma profissão nova. O que era bom para não se tornar cansativo. E em algumas bem raras ele não exercia profissão, só contracenando com os personagens.  

Outra curiosidade comum nas histórias antigas, é que ele lembrava a sua última aparição, mostrando que ele ficou louco e foi parar no hospício por causa dos pestinhas, ou até mesmo o que realmente aconteceu na última história que havia aparecido. Por exemplo, na história "Quase se esqueceram do Seu Juca", republicada em 'Almanaque do Cebolinha Nº 8' (Ed. Globo, 1990), quando Seu Juca foi técnico de manutenção de linha telefônica e ficou preso na fiação da rede elétrica com as linhas das pipas do Cebolinha e do Cascão, ele lembrou que na sua aparição ficou entalado no ralo do banheiro Cebolinha, na história "O Seu Juca tá num buraco".

Trecho da HQ "Quase esqueceram do Seu Juca"

Quem aparecia para perturbá-lo era a Mônica, o Cebolinha e o Cascão. Apareciam os 3 juntos, ou só a Mônica, ou só o Cebolinha, ou Mônica com Cebolinha, ou  ainda Cebolinha com Cascão. Na fase Abril, o Cascão nunca o perturbou sozinho e a Magali apareceu apenas 1 vez, junto com os 3, na história "Toc-Toc do Seu Juca", de 'Cebolinha Nº 86' (Ed. Abril, 1980) e republicada no 'Almanaque do Cascão Nº 12' (Ed. Abril, 1986), em que ele foi um maestro. Como a Magali ainda não era uma grande personagem e fazia mais participação nas histórias na época, aí não costumavam colocá-la contracenando com o Seu Juca.

Suas histórias antigas da Editora Abril costumavam sair no miolo, apenas a história "Os exploradores", de 'Cebolinha Nº 58', de 1977, foi na abertura. E em algumas vezes, foram divididas em capítulos, como aconteceu em "O Barbeiro do Seu Juca" (republicada em 'Almanaque do Cebolinha Nº 16' - Ed. Globo, 1992), "O Trauma do Seu Juca" e "Quase se esqueceram do Seu Juca", sendo esta interligada com a do Bidu. 

"O trauma do Seu Juca", original de 'Cebolinha Nº 142' (Ed. Abril, 1984) e republicada no 'Almanaque do Cebolinha Nº 32' (Ed. Globo, 1996), foi dividida em 2 partes. Na primeira, o carro dos pais do Cebolinha dá defeito no meio da estrada e ele aparece como mecânico. Ao ver o Seu Cebola, ele acha que já viu aquele cabelo em algum lugar, mas se tranquiliza, até ver que o Cebolinha e a Mônica estão no banco de trás do carro. Ele fica com tique-nervoso, mas antes deles começarem a perturbá-lo, Seu Juca consegue contornar e toma iniciativa que vai se tratar com um psiquiatra e quando voltarem a vê-lo, ele vai estar curado do trauma.

Na 2ª parte, intitulada de "Seu Juca se curou do trauma", ele está com psiquiatra, que mostra uma foto das crianças para o Seu Juca, até ele perder o medo. E consegue. Do lado de fora da clínica, Mônica e Cebolinha estão em frente ao consultório esperando uma consulta ao dentista e o psiquiatra os vê e fala ao Seu Juca para ir lá para provar que está curado. Quando chega lá, eles tinham saido de lá. Com um jogo de ida e volta, com o psiquiatra falando que eles estão lá e o Seu Juca falando que não estão, no final , o Seu Juca e o psiquiatra acabam enlouquecendo juntos.

Trecho da HQ "O Trauma do Seu Juca" ("O Seu Juca se curou do trauma")

Seu Juca continuou a aparecer nos gibis até em 1985. A partir de 1986, o Seu Juca infelizmente foi para o limbo do esquecimento por mais de 10 anos. O motivo nunca foi muito bem certo, talvez foi apenas por esquecimento mesmo, com novas ideias surgindo e acabou ficando de lado. Com isso, nos primeiros anos da Globo não tiveram histórias novas com ele e apenas foi visto nas republicações dos almanaques. 

Para não dizer que foi totalmente esquecido, ele apareceu supostamente em 2 capas do Cebolinha, uma como médico em 'Cebolinha Nº 23', de 1988, e depois como oculista em 'Cebolinha Nº 30', de 1989. Aliás, são aparições que ficam dúvida se eram ele mesmo, ficando a imaginação do leitor. Abaixo, essas capas com suas supostas aparições:

Capas; 'Cebolinha Nº 23' (1988) e 'Cebolinha Nº 30' (1989)

Seu Juca ficou no limbo até em 1996, quando finalmente voltou a ter histórias inéditas. "Uma biblioteca do barulho", de 'Mônica Nº 117', marca a sua volta aos gibis. Nela, ele é um bibliotecário e estava feliz por ter saído do hospício, quando chegam a Mônica e o Cebolinha. Seu Juca chega a se esconder embaixo da mesa, mas eles o veem e ficam muito felizes com a sua volta e estavam com saudades. Eles estão lá para ler um livro infantil. Seu Juca os deixa sozinhos, que acabam aprontando, subindo nas estantes e conseguindo derrubar metade dos livros no chão.

Seu Juca manda organizarem tudo de novo, mas os 2 discutem e a Mônica fica correndo atrás do Cebolinha na biblioteca. Seu Juca tenta acabar com a correria deles, mas acaba derrubando várias estantes de livros. O dono chega, falando que ele tem que arrumar tudo, e acaba enlouquecendo no final.

Trecho da HQ "Uma biblioteca do barulho"

A partir daí, Seu Juca voltou a ter aparições inéditas regulares, sendo menos frequente do que na Editora Abril. Ele aparecia e depois voltava 1 ano depois, às vezes levava 3 anos para voltar a aparecer. Com o seu retorno, deixou de aparecer nos almanaques, já que pelo visto todas as suas histórias antigas já tinham sido republicadas.

Nessa nova fase na Globo, Seu Juca continuou com a mesma personalidade, exercendo profissões diversas e sendo enlouquecido no final pelos personagens. A diferença é que a Magali passou a a perturbá-lo também nas histórias com frequência, junto com a Mônica, Cebolinha e Cascão. Afinal, ela já era uma grande personagem.

A Magali chegou até a perturbá-lo sozinho, como foi o que aconteceu na história "Um restaurante muito louco", de 'Magali Nº 372', de 2004. Nela, Seu Juca é gerente de restaurante em bairro vizinho, aí a Magali aparece, come tudo sem dinheiro para pagar. Então, ela resolve ajudar no restaurante para compensar o prejuízo lavando louça e depois se tornando garçonete, causando muitas confusões, que piora com a chegada depois da Mônica, Cebolinha e Cascão. No final, seu Juca é internado no hospício e eles vão a outro restaurante, com o Louco como garçom.

Essa foi uma história de abertura bem grande, com 23 páginas, escrita pelo Emerson Abreu, já com caretas exageradas Teve uma curiosidade que a Magali não lembrava do Seu Juca, tendo uma referência a Editora Abril que praticamente não se encontravam. Mas, ela já havia aparecido em outras histórias do Seu Juca antes dessa, tanto que ele lembrava da Magali.

Trecho da HQ "Um restaurante muito louco"

Já o Cascão continuou a não contracenar sozinho com o seu Juca, apenas juntos com seus amigos, incluindo a presença da Magali. Também tiveram algumas histórias de abertura com seu Juca no Parque da Mônica, exercendo alguma função lá e, sendo irritado pelos pestinhas.

Outra novidade na Globo e que seguiu na fase Panini, foi que também a passou a ter crossover com outros personagens fora o quarteto. Já tiveram, então, histórias com o Chico Bento, Turma da Mata, Turma do Penadinho e Dudu perturbando o seu Juca, cada um do seu estilo. Desses crossovers, destaco um trecho da história "Seu Juca no cemitério", de 'Mônica Nº 56' (Ed. Panini, 2011), quando o seu Juca foi coveiro e foi perturbado pelo Penadinho e sua turma.

Trecho da HQ "Seu Juca no cemitério"

Nos últimos anos, a sua presença está mais constante, inclusive mais do que na Editora Abril, aparecendo até de um mês para o outro. Os enredos são um pouco diferente, adaptados ao politicamente correto, as crianças não aprontam nem a metade como fizeram antigamente, girando mais nos personagens querendo "ajudar" de uma maneira torta, ou seja, atrapalhando mais do que ajudando, de forma bem simples. Outra grande diferença na Panini é que o Seu Juca não vai mais para um hospício, e, sim para "casa de repouso". E andam investindo em crossover com a Turma do Penadinho, sempre como segurança, tirando a criatividade nas histórias.

Sem dúvida, o Seu Juca é um personagem muito legal, pena que ficou no limbo por 11 anos, mas felizmente voltou. Ultimamente não tem mais aquele brilho como era na Editora Abril e nas suas primeiras aparições na Globo, foi tudo amenizado por causa do politicamente correto, mesmo assim ainda é bom ver suas histórias nos gibis.

Termino com algumas capas que tem as histórias citadas na postagem:

Capas: 'Almanaque do Cebolinha Nº 7' (1989), 'Almanaque do Cebolinha Nº 8' (1990), 'Almanaque da Mônica Nº 18' (1990), 'Almanaque do Cebolinha Nº 11' (1990), 'Almanaque do Cebolinha Nº 32' (1996), 'Mônica Nº 117' (1996), 'Magali Nº 372' (2004), 'Mônica Nº 56' (2011)

42 comentários:

  1. Eu conheci o Seu Juca na História na história "O Barbeiro do Seu Juca" do Almanaque do Cebolinha 16. Ele é muito legal, gosto mesmo deste personagem. Ele é bem divertido e carismático. Realmente as histórias dele da Abril e Globo eram melhores. Pensei que só eu não gostava destas caretas exageradas que acontecem com frequência hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito engraçado, sai do sério com os pestinhas... são muitos q não suportam essas caretas forçadas, eu sou a favor de desenhos caprichados, e não caretas, no máximo língua de fora, na medida certa.

      Excluir
  2. Me lembro do Seu Juca mais na "Fase Globo" mesmo, das historias que li lembro de uma em que ele trabalhava numa agencia de festa de aniversario e teve que ser obrigado á se fantasiar de Ursinho Bilu pra ir á uma festa de aniversario, só que depois ele viu que a festa era de aniversario do Cebolinha e quando ele chegou lá ninguém reconheceu ele, mas mesmo assim ele sofreu nas mãos da turma, levando pisão do Dudu, sendo confundida por um lobo pela avó do Cebolinha, levando bolo na cara, no final ele acabou pulando a janela e acabou caindo num barranco direto pro hospicio.

    A historia era "Festa Inesquecível" e foi publicada em Cebolinha #170 de 2000.

    Outra historia que me lembro foi uma em que o Seu Juca estava na casa de repouso e a turma foi lá pra perturbar ele, o legal dessa historia e que a turma foi fantasiada daquelas crianças do comercial da Embratel("eu sou o D, eu sou o D, eu sou o D, somos o DDD".), no final o Seu Juca foi para no Hospital e lá a turma foi encher o saco dele, desta vez eles foram fantasiados de Telletubies.

    Ela foi publicada em Monica #156 de 1999.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Agnaldo, essas eu não conheço, principalmente a Mônica 156. Mas as hqs dele da Globo eram boas sim, só as da Panini q, dentre q as vi, acho fracas, o q é de esperar mesmo.

      Não gostei dessa mudança de "hospício" para "casa de repouso". Se ele fica louco, tem q ir para o hospício ou clínica psiquiátrica, e não casa de repouso. Cada coisa q inventam...

      Excluir
  3. Excelente postagem! O seu Juca é um dos meus favoritos desde a minha infância. Seria legal se lançassem um álbum especial com as historinhas dele. A sua sessão Personagens Esquecidos está nos meus Top Five. Muito legal. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm gosto muito do Seu Juca. Seria muito bom se fizessem um Almanaque Temático ou um Turma da Mônica Extra com ele.

      Legal q gosta das postagens dos personagens esquecidos. Abraços

      Excluir
  4. Marcos, você tem a edição 46 da Panini de Mônica (edição 500)? Se sim, faça uma resenha sobre ela, porquê recentemente descobri que a história de abertura homenageia outras histórias clássicas, inclusive simulando o estilo dos personagens à época, uma relíquia, visto que em 2011 as histórias já seguem o padrão meio sem graça que vemos atualmente. Me atiçou a curiosidade. Acho que vou atrás dela, ehehehe. Até. Willer. www.doradieta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, se trata de Mônica 54. Eu tenho e quando der falo dessa dessa edição.

      Excluir
  5. Na boa, eu realmente tinha dó do seu Juca, achava cruel o que acontecia com ele. Uma das coisas boas do politicamente correto foi ter diminuído a maldade com Mr. Juca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem curioso isso. Até q eu gostava das maldades q faziam com ele, rachava de rir. De fato, com o politicamente correto isso foi diminuído e não chega nem aos pés q faziam na Editora Abril e parte da Globo.

      Excluir
  6. Há uns 3 anos atrás o seu Juca apareceu numa história de Natal do gibi da Mônica em que ele supostamente iniciava um namoro com uma tia da Mônica. Curiosamente nessa história a turma não zoava com ele. Se não me engano a história se chamava "Minha tia de Natal veio para o Natal" ou algo do tipo rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lembro da capa desse gibi, mas não tenho. Tem algumas sim q ele não exercia profissão, até mesmo nas antigas. Só q são poucas. Essa aí citada é de Mônica Nº 36, de 2009.

      Excluir
  7. O seu Juca apareceu esse ano na ed.92 da Mônica, tava trabalhando de piloto de avião. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ele apareceu nessa e em outras recentes. De uns 2 anos pra cá ele tem aparecido bastante, em vista do q era.

      Excluir
  8. Grande postagem. Não sabia que o Seu Juca tinha ficado essa época do fim dos anos 80 e inícios dos 90 sumido. Gostei de ver os primórdios dle nos gibis (muito diferente), e também de conhecer esses pedaços de HQs que parecem ser muito boas. Infelizmente a única que conheço é do restaurante da Magali, e mesmo sendo de 2004, tenho que dizer que acho excelente! Eu amei essa história desde que comprei o gibi original na época e guardo com muito carinho (mesmo com as caretas). Foi bom saber que ela é do Emmerson (o estilo já denunciava).

    Aliás, ele tem aparecido bem constantemente mesmo atualmente. Esse mês mesmo o gibi da Mônica tem a presença dele (no último quadrinho de uma HQ, mas tem).

    Ps: Só uma observação. O Seu Juca já havia conhecido a Magali sim na editora Abril. Não sei qual o gibi original, mas eu possuo um almanaque do Cascão dessa editora (N° 12 precisamente), onde em uma história o Seu Juca vai ser regente de um coral, mas o coral são justamente os 4 pra desgraça dele! rs
    Mesmo não sendo protagonista, ao menso nessa HQ ela aparece junto com a turma pra perturbá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essas hqs são ótimas, uma pena q não dá pra mostrar todas.

      Sobre aparição da Magali com ele, de fato ela apareceu nessa hq do Almanaque do Cascão Nº 12. Bem lembrado. E vi essa hq nesse almanaque, q mostra no código q é de Cebolinha Nº 86, de 1980.

      Deve ser a única aparição da Magali junto com os 3 perturbando o Seu Juca na Abril. Isso era raro. O jeito foi alterar o texto...

      Excluir
  9. Não tenho nenhuma HQ do seu Juca :'( Mas todas as histórias da Globo são ótimas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q penaq vc não tem nenhuma. Tomara q vc consiga encontrar alguma em sebos.

      Excluir
  10. Ainda acho que o Seu Juca ganha um Turma da Mônica Extra,isso porque ele um dos personagens secúndarios que tem mais destaque acompanhado de Denise,Xaveco,Dudu e outros.Acho ainda que algumas das histórias citadas nesse post deve estar presentes no gibi.

    Acredito que o Seu Juca merece ganhar uma história diferente,tipo um roteiro em que pela primeira vez na vida ele não contracena com ninguém de nenhuma turma,ou seja,uma história solo.
    Quem é da mesma opinião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, se fizerem um Turma da Mônica Extra com o Seu Juca só vão colocar hqs da Globo. Das mostradas aqui quem sabe colocariam a da "Biblioteca do barulho" de Mônica 117 e "Restaurante muito louco" da Magali 372.

      Quem sabe façam alguma com ele sozinho. Já teve uma mais ou menos assim quando se apaixonou pela tia da Mônica no Natal, como já falaram aqui.

      Excluir
    2. "Já teve uma mais ou menos assim quando se apaixonou pela tia da Mônica no Natal, como já falaram aqui."

      Marcos, você deve estar se referindo essa frase com a HQ A Minha Tia de Natal Veio para o Natal, de Mônica # 36, de 2009, né? Eu conheço essa história, tenho até o gibi. E até que os traços dessa história são muito bons, são os que eu mais respeito muito.

      Então diga se você conhece essa história. E me fale se você tem gibis da Panini. Não os convencionais, porque você tem mais são os almanaques, não é isso? Abraços!

      Excluir
    3. Ah, esqueci! Você também deve ter as edições comemorativas da Panini, como Mônica # 500 e Cebolinha # 500, que você até falou aqui no Blog. Certo?

      Excluir
  11. Meu problema com as histórias do seu Juca é que nelas (e somente nelas) a turma parece ter um ataque de "bobice" e não se manca de jeito nenhum que o seu Juca não gosta deles - uma coisa meio Dennis o Pimentinha e Senhor Wilson. E como eu não consigo me identificar com gente boba, acabo ficando é com pena do pobre seu Juca e a maioria das histórias eu nem leio para não ter raiva XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não se mancam mesmo, perturbam sem piedade rsrs. Mas, assim de fato na época da Editora Abril e Globo, eles eram bobos só nas hqs do Seu Juca, agora nos gibis novos isso mudou e eles são bobos em todas as hqs.

      Essas hqs do Seu Juca costumo comparar com Seu Madruga sendo perturbado pelo Chaves e sua turma. principalmente quando ele exercia uma profissão.

      Excluir
    2. Verdade, dah pra fazer um paralelo entre as duas situações, sendo q a diferença eh q Chaves, Kiko e companhia não se fazem de sonsos, são tapados mesmo XD E há de convir que Don Ramon >>>>>>>>>>>>>>>> Seu Juca :P

      Excluir
    3. Tapados foi boa kkk. Pura verdade rs.

      Excluir
  12. Gosto do Seu Juca, mas é como disseram ali em cima, é meio estilo Dennis o Pimentinha rsrs, vi ele mais na fase globo também, uma pena que agora ande tão descaracterizado, acho que fazem tantas histórias com ele por falta de criatividade, porque fica muito mais fácil fazer uma história cheia de "loucuras" do que uma com um enredo elaborado, inclusive o próprio Louco tá sendo muito utilizado.

    Só uma dúvida, como você sabe quem é o roteirista da história? Porque ficam todos no final do gibi mas não cita quem fez né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece Dennis o Pimentinha sim rsrs... infelizmente as hqs dele da Panini são fracas, pouca criatividade e ainda junta o politicamente correto, aí estraga mais.

      Sobre roteirista de hq, só identifico mais o Emerson, por causa das caretas excessivas, enquadramento de 4 quadrinhos por página e hqs longas. As vezes consigo identificar as do Paulo Back, mais com as hqs do Mingau ou o Xaveco com boné, e as do Flavio com paródias de filmes e programas de TV. Fora isso é dificil saber quem faz as hqs pq não mostram créditos.

      Excluir
  13. Foi nessa da Biblioteca do Barulho que eu ouvi falar do Seu Juca pela primeira vez, a minha irmã que tem a história! Ali descobri que ele tinha problemas com a Turma da Mônica, mas não imaginava que ele era um personagem tão antigo! Eu tenho essa historinha do restaurante, com a Magali, me mato de rir da cena que ela começam a cantar e os pratos quebram de tão desafinada que ela é e também quando ela faz propaganda negativa dele pra mãe do Dudu, falando que a cozinha dele é um horror! Tem uma também dele, agora no Parque da Mônica em que a irmã do Juca pede pra ele levar os alunos dela pro parque que ele torce que o que esteja batendo na porta seja um alienígena do que a turma! É muito boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o Seu Juca estava tão sumido na época q o pessoal q passou a ler na Globo não o conhecia antes dessa hq. Só era visto quando republicavam hqs dele nos almanaques. Essa da Biblioteca do Barulho tbm foi a primeira inédita q eu li dele, mas o conhecia pelos almanaques.

      Essa da Magali é engraçada, sim, a do Parque infelizmente nunca li. Isso do Seu Juca preferir ver alienígenas, monstros e bruxas do que a turminha é a cara dele rsrs.

      Excluir
  14. No site oficial,nem no espaço Seu Juca se livra de Mônica e sua turma,vindo com o Astronauta através de um concurso de promoção de salgadinhos.Não aguentando ficar 4 dias na nave com a turma,Juca tenta pegar carona pra Terra com um ET que passava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi essa hq no gibi Turma da Mônica Nº 1 (Ed. Panini, 2007). Até q foi engraçada e ainda teve um crossover com o Astronauta.

      Excluir
  15. ATENÇÃO: Como esse comentário é muito grande, no mínimo 100.000 linhas, irei dividir em partes, pra ele não ficar muito grande.

    Marcos, uma coisa vou ter de dizer: Essa postagem falando do Seu Juca foi DEMAIS!!!! Ele é com certeza um dos meus personagens favoritos, uma pena que ficou no limbo do esquecimento por muitos anos. E já que a postagem é sobre ele, vou falar uma história muito boa, que envolve histórias do Seu Juca:

    Eu não tô lembrado como foi que eu conheci o Seu Juca. Talvez deve ser em 2004, quando eu li pela primeira vez a excelente HQ Festa Inesquecível, de Cebolinha # 170, de 2000, no antigo site da Mônica, em que ele se veste de Ursinho Bilu para ir na festa de aniversário do Cebolinha, e lá ele se lembra dos pestinhas, e sem contar que foi aqui onde ele conheceu o Dudu. E no final, ele acaba parando no hospício e o pessoal acha que não é ele, é o Ursinho Bilu. Nunca irei esquecer dessa história e do final também, em que aparece uma caricatura do Napoleão e o Louco. Não entendo por que não colocaram essa história no novo site, é muito boa! Pelo menos, os traços também eram bons na época.

    Depois, em 2007, quando a Turma foi pra Panini, no Turma da Mônica # 1, que abre com a HQ Ce-Bolinhas, falando da atração do parque Ce-Bolinhas, teve uma HQ em que o Seu Juca foi ao espaço, e nem no espaço ele se livra dos pestinhas. E ainda teve crossover com o Astronauta. Ela também tinha no site e eu adorava a história, mesmo ela tendo traços um pouco feios e eu acabei perdendo a Turma da Mônica # 1. Tomara que um dia eu encontre esse gibi de novo.

    Outra HQ dele que eu já conhecia, e que também tinha no site, é Seu Juca na Mata, de Mônica # 216, de 2004, que é um crossover dele com a Turma da Mata. Nela, ele foi um explorador pra tentar se livrar da turma, porém ele causa muita dor de cabeça pro pessoal da mata. Tipo assim, ele enlouquece o Jotalhão, o Raposo, o Tarugo, Coelho Caolho, a Rita Najura morde ele, até enlouquece o Rei Leonino. No final, ele volta pra Rua do Limoeiro pra se livrar do pessoal, mas acaba encontrando a turma, que estava ensaiando para a peça Era uma Vez na Floresta, terminando a história. E inclusive, Era uma Vez na Floresta era uma peça que fez muito sucesso no Parque da Mônica nessa época. Com certeza, uma história muito bem bolada, e até que os traços não são tão feios assim. E eu também li a história quando ela foi republicada no Almanaque do Chico Bento # 30, de 2011.

    Nessa mesma época (eu acho), acabei procurando na minha antiga escola o Almanaque do Cebolinha # 18, de 1992, e li nela a HQ Seu Juca é Bom pra Cachorro, onde ele era um veterinário e tinha que cuidar do Floquinho, pois o Cebolinha achou que ele não conseguiu se mexer. Mas foi explicado pelo Cascão que foi o Floquinho, e sim um tapete que sua mãe, Dona Lurdes, pendurou no varal e com o vento, acabou voando. No final, Seu Juca ainda continua dar vida pro Floquinho, terminando a história. E na minha opinião, você deveria ter colocado essa história na postagem, é muito engraçada. E eu não sabia o gibi original dessa história, mas acabei descobrindo que ela é de Cebolinha # 138, de 1984. E esse Almanaque do Cebolinha # 18 é ótimo, teve um monte de histórias boas, inclusive a Larga a Minha Mão!, de Cebolinha # 139, de 1984, que abre esse almanaque e também Um Monstro no Quarto, de CB # 128, de 1983. Mas é uma pena, porque eu não mais esse almanaque. Torça pra mim e me deseja sorte pra procurar esse almanaque de novo.

    Outra HQ do Seu Juca dos anos 2000 que eu já conhecia, e que tenho na minha coleção, é Cachorros, Gatos e Porcos, de MN # 223, de 2005, em que ele abre um pet-shop, e a turma leva seus bichos de estimação, Monicão, Floquinho, Mingau e Chovinista, para um banho e tosa, deixando ele louco da cuca. Teve uma cena em que rachei de rir, quando ele confundiu o Monicão pela Mônica. E eu até gosto dessa HQ, mesmo com traços mais ou menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parte 2 do comentário:

      Teve também mais duas HQ do Seu Juca que você esqueceu de colocar na postagem, que são A Mente Diabólica Seu Juca-Cebola (CB # 80, 1979) e Ponta para Seu Juca (CB # 110, 1982). Na primeira, Seu Juca pede para o Cebolinha segurar dois manequins, mas depois que o Cascão ouviu sons de armas e metralhadoras pelo telefone e achando que bandidos o sequestraram, ele chama o Franjinha e o Xaveco pra salvar o Cebolinha dos bandidos. No final, eles acabam com os manequins e são eles que viram os manequins. E na segunda, Seu Juca é um leitor de texto de teatro e acaba encontrando Cebolinha e Mônica, enlouquecendo ele como sempre. O legal é que essas duas histórias foram republicadas juntas em 1990, respectivamente no Almanaque do Cebolinha # 9 e # 10.

      E dentre essas histórias da postagem, eu só conhecia O Seu Juca Tá num Buraco, Uma Biblioteca do Barulho e Um Restaurante Muito Louco, já o resto eu não conhecia. E eu nem sabia que nos anos 70, o Seu Juca era loiro e tinha barba. E teria como você falar da HQ de estréia dele, A Máquina Automática, de Mônica # 65, de 1975? Ou você não tem o gibi?

      Falando em anos 70, existia sim um Seu Juca antes desse, só que esse tal Seu Juca era um sorveteiro narigudo e bem deprimido. E só para constar, esse só apareceu na história O Garrafão do Ano Bom, de Cebolinha # 24, de 1974. Você conhece essa história? Se você tiver os almanaques que republicaram essa história e a Coleção Histórica, então você conhece. Não é?

      Jukandrake também deve ser boa, e nesse Almanaque do Cebolinha # 7, de 1989, além de ter uma capa muito bonita, ela abre com a HQ A Marca Secreta, de Cebolinha # 118, de 1982. Pelo que eu vi, parece que o enredo dela é uns publicitários querendo cortar o cabelo do Cebolinha, porque o cabelo dele era idêntico ao logo de uma futura campanha milionária. Sério, o cabelo do Cebolinha sempre nos renderam ótimas histórias. Você conhece essa HQ? Como você tem o almanaque em que ela foi republicada, você sabe se o enredo é esse?

      E até que foi bom o Seu Juca se livrar dos pestinha na HQ Novamente Seu Juca, eu só gostava mais dos pestinhas enlouquecendo ele no final. É o mesmo que acontece nas histórias da Mônica em que o Louco aparece, como Loucura Geral (MN # 42, 1973) e Um Disfarce Perfeito (MN # 121, 1980). Nesse Almanaque da Mônica # 18, de 1990, foi republicada a excelente HQ A Incrível Aventura Eletrônica, de Mônica # 172, de 1984, em que a Mônica tinha que salvar o Cebolinha de uma máquina de fliperama malvada, criada pelo Franjinha (claro!). Quando você for fala dessa história um dia aqui no Blog, fale que a postagem dessa história é uma ótima homenagem para os famosos videogames que fizeram história nos anos 80.

      O Seu Juca Tá num Buraco também é incrível, mas eu não lembro se eu já li ela ou não. Acho que li sim, porque eu baixei o Almanaque do Cebolinha # 11 da Internet, há muitos anos atrás. Aliás, esse Almanaque do Cebolinha # 11 também é excelente, teve muitas histórias. A HQ As Emoções Bárbaras, de CB # 121, de 1983, que abre esse almanaque, é uma obra-prima. Essa HQ emocionante fala da humanidade no futuro que evoluiu e não tem mais sensações e sentimentos humanos, como frio, calor, inveja, raiva, entre outros e um deles vem a Terra para voltar a sentir essas emoções. E esse deve ser um dos melhores almanaques da Globo e, quem sabe, o melhor almanaque de 1990. Infelizmente, eu não tenho mais esse almanaque, e nem tenho ele na minha coleção. Torce pra eu procurar esse almanaque.

      O Trauma do Seu Juca eu não conhecia. Até que é ótima essa história divida em 2 partes, em que ele vai num psiquiatra pra curar do trauma dele se encontrar com a turma. E agora, prepare-se, hein, porque é hora da primeira (eu acho) alteração do texto acima: Altere que antes dessa história ser republicada no Almanaque do Cebolinha # 32, de 1996, ela foi publicada originalmente em Cebolinha # 142, de 1984.

      Excluir
    2. Parte 3 do comentário:

      Um Biblioteca do Barulho eu até conheço. Aliás, já conhecia, quando eu a li pela primeira vez no Almanaque do Cebolinha # 70. E eu não tenho esse Mônica # 117, de 1996. Me deseja sorte pra eu também procurar esse gibi.

      Um Restaurante Muito Louco eu posso até conhecer, mas infelizmente não tenho mais Magali # 372. E eu lembro que no final, a turma vai comer em outro restaurante, só que o dono desse é o Louco. Essa história tem traços tão horrorosos que chega até a ser boa!

      E foi a partir do Seu Juca no Cemitério que eu não conheço, porque eu não tenho essa edição e tenho poucos gibis da turma da Panini na coleção.

      Agora, pra terminar, eu acabei lembrando de uma HQ de Mônica # 156, de 1999, em que ele vai à uma casa de repouso pra fazer uma folga e esquecer dos pestinhas. Até que eles aparecem fantasiados daqueles meninos do clássico comercial dos DDDs da Embratel, lembra? "Eu sou o D, eu sou o D e eu sou o D, e nós somos os DDDs"! Com certeza, esse comercial marcante da Embratel fez um sucesso nesse ano. E no final, Seu Juca vai parar no hospital e chegam os diabinhos de novo, dessa vez fantasiados de Teletubbies, outro sucesso da época. Essa história eu até conhecia, acho que quando foi republicada no Almanaque da Mônica # 113, de 2006, mas eu não lembro mais o título.

      Então, é isso. Seu Juca sempre esteve e sempre estará nas nossas memórias. Infelizmente, ele não pode mais ir no hospício, agora ele vai numa casa de repouso. Sabe o que é isso? O malditamente politicamente correto! Eu prefiro mil vezes ver o Seu Juca no hospício do que numa casa de repouso. Você também concorda comigo? Acha que essa mudança é por causa do politicamente correto? Se for, então altere no texto.

      Ah, sim, faltou eu falar de duas histórias dele: Padre Novo na Paróquia, republicada no Almanaque da Mônica # 1, de 1987, em que ele é padre de igreja, e Seu Juca Bombeiro, republicada no Almanaque da Mônica # 30, de 1986, em que ele é bombeiro, claro, e é enlouquece rapidamente quando tenta salvar o Cebolinha de um incêndio.

      E na minha humilde opinião, a Panini deveria fazer um Turma da Mônica Extra, um Almanaque Temático ou quem sabe um almanaque pra ele. E eles podem, além de republicarem HQs dele na Globo, à vontade republicarem HQs dele de Ed. Abril. Você tem também esse desejo?

      Agora é sua vez: Me diga se você conhece todas as histórias citadas, se os enredos delas são esse que eu citei e fale delas algum dia. E dentre todas elas, você não só conhece algumas dos anos 70 e de 1999 em diante. E não se esquece da alteração de O Trauma do Seu Juca, de CB # 142, de 1984, que eu disse, hein? Uns abrações pra você!

      Excluir
    3. OPS! Me desculpe, Marcos! Mas esqueci de falar que o Seu Juca apareceu recentemente na HQ Feliz Natal, Seu Juca!, de Turma da Mônica # 84, de 2013, em que ele é um Papai Noel de shopping e se depara com a turma lá. No final, eles acabam presos na árvore de Natal de lá.

      Apesar de ser uma volta do Seu Juca, os traços são horrorosos, e as letras de PC pioram ainda mais.

      Eu inclusive vi esse gibi no sebo perto de casa, mas presta atenção: Lá no sebo, tem quase 50 cópias desse gibi!!!!! Acho que é por causa do pessoal sentir saudades dele.

      E você, Marcos! Tem esse gibi? Se tiver, o motivo é porque você também ficou com saudades do Seu Juca, é isso? Tô certo ou tô errado? Abraços!

      Excluir
    4. Impossível falar de todas as hqs dele em uma só postagem, coloquei imagens só de algumas pra ilustrar.

      Não tenho o gibi com a hq de estreia dele, e ado Cebolinha 24 tenho a CHTM. Mas esse Seu Juca sorveteiro é outro personagem. O Seu Juca q estreou oficialmente, com essas características, é o loiro com barba dos gibis de 1975/ 76. E, mais tarde, deram uma repaginada nele, com o visual q conhecemos.

      E não tenho Turma da Mônica 84 da Panini.

      Excluir
    5. Mas Marcos, eu pedi pra você alterar no texto, que antes da HQ O Trauma do Seu Juca ser republicada no Almanaque do Cebolinha # 32, de 1996, de acordo com o Guia dos Quadrinhos, ela foi publicada originalmente em Cebolinha # 142, de 1984. E esse gibi vc não deve ter, não é?

      E aproveite e me diga quais são as histórias que abrem o Almanaque do Cebolinha # 8, de 1990, e o Almanaque do Cebolinha # 32, de 1996. Ah, não se esqueça do enredo delas.

      Então, como a HQ O Trauma do Seu Juca é uma história da Ed. Abril, faça essa alteração no texto, hein? Abraços!

      Excluir
    6. No Almanaque do Cebolinha 8 foi a hq "Quem mexeu nas minhas coisas, de Cebolinha 119, de 1982. E no Almanaque do Cebolinha 32 foi essa do Trauma do Seu Juca.

      Alterei o texto. Abraços

      Excluir
  16. Odeio essas histórias do Seu Juca por que dá agonia de tudo ficar dando errado pra ele, e o pior é que quando ao lado dele, a turma da mônica sempre age como bestões supostamente "inocentes" como se eles não tivessem noção de nada o que os deixa bem "off-character" já que eles são bem espertos, e no final sempre acontece algo pior com o seu Juca ao invés dele ser recompensado, bem agoniante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles agem como bobos mesmo nessas hqs, mas eu gostava do Seu Juca sofrendo por causa deles, achava engraçado rs

      Excluir
    2. eles agem como uma criança de 5 mas eles tem 6/7 anos...

      Excluir