terça-feira, 30 de setembro de 2014

Magali: HQ "O rolo do bolo"

Mostro uma história sensacional de quando a Magali passou sufoco ao comer o bolo de casamento da sua prima antes da hora. Tem 13 páginas e foi publicada originalmente em 'Magali Nº 8' (Ed. Globo, 1989).

Capa de 'Magali Nº 8' (Ed. Globo, 1989)

Começa com a mãe da Magali, Dona Lina, finalizando o bolo que ia levar para o casamento da sua sobrinha e a Magali do lado, quer dar uma provada. A mãe não deixa, falando que ela só vai comer um pedaço na hora da festa. Dona Lina vai se arrumar para o casamento e fala para a Magali ficar quieta para não amassar o vestido. Como ficou sozinha, Magali vai à cozinha para provar o bolo. Só que ela não se controla e acaba comendo todo.


Mônica aparece, já que ela também ia ao casamento, e encontra a Magali chorando na cozinha. Sabendo que ia levar uma bronca da mãe se ela descobrir, Magali pede ajuda para a Mônica, que tem ideia de modelar um bolo de gesso para disfarçar. Ela monta ficando igual ao original e as duas vão para sala esperar o gesso secar.


Enquanto isso, dois ladrões assaltam uma joalheria, roubando um diamante de lá. Ao notarem que a polícia estava perseguindo, eles escondem o diamante dentro do bolo do casamento da prima da Magali, já que foi a primeira casa que encontraram. Eles são levados para delegacia, com a intenção de recuperar o diamante depois.

Em seguida, na casa da Magali, Dona Lina pega o bolo na cozinha para levar ao casamento. Ela encontra o enfeite caído, mas não percebe que o bolo era de gesso. Todos vão ao casamento e a Magali pensa o tempo inteiro no bolo, de como vai ser quando resolverem cortá-lo e descobrirem que é de gesso. Até que eles chegam no salão da festa do casamento.


Tudo ia muito bem, inclusive a noiva tira fotos com o bolo, até que a mãe dela, tia da Magali, sugere que a filha corte o bolo. Mônica interfere, dizendo que a noiva tem que jogar o buquê logo porque está na moda jogar antes de cortar o bolo em vez do final da festa. Depois, a tia da Magali resolve dar uma provada primeiro e a Magali interfere, falando que o bolo tem muito açúcar, muitas calorias e que ela está meio fofinha. A tia fica braba, insinuando que ela está gorda e nessa hora aparece a prima reclamando que a Mônica é doida, que a obrigou a jogar o buquê 4 vezes e a Mônica devolvia sempre.


Dona Lina pergunta se ela vai cortar o  bolo e diz que está tentando. Os noivos posam para foto e quando a noiva está para cortar a Magali impede, falando que eles não vão gostar do bolo. Dona Lina, reclama, dizendo que está insinuando que o bolo dela não é gostoso e a Magali diz que é tão gostoso que quer inteiro para ela, deixando a mãe morrendo de vergonha e que não pensava que ela é capaz de aprontar uma dessas.


A noiva tenta cortar o bolo de novo. Quando está prestes a cortar, surgem os bandidos que jogaram o diamante nele. Eles conseguiram escapar da delegacia por falta de provas, percorreram várias festas a procura do diamante e conseguiram encontrar. Eles rendem todos e comem o bolo para encontrar o diamante. Conseguem encontrá-lo no segundo pedaço, mas conseguem uma indigestão de tão duro que estava e desmaiam.


A polícia invade a festa atrás dos bandidos e os levam presos. A noiva fica feliz que tudo acabou bem e volta a tentar cortar o bolo, mas aparece um policial falando que tem que levar o bolo como prova do crime, deixando claro que queria mesmo era comer. Magali fica aliviada que conseguiu se livrar do bolo de gesso, achando engraçado que o pessoal da delegacia vai ter uma grande indigestão. A prima fica arrasada porque ficou sem bolo de casamento e a Dona Lina resolve fazer outro ali mesmo.

No final, o bolo novo fica pronto e a noiva resolve dar o primeiro pedaço para Magali. Ela diz que não precisava um pedaço tão grande e sai comendo o bolo inteiro sozinha, deixando o pedaço que a prima cortou na mão dela.


Acho essa história maravilhosa, é muito engraçada e bem movimentada. Os exageros da fome da Magali eram um ponto alto das suas histórias e essa é mais uma, sendo capaz de comer sozinha um bolo de 3 andares rapidamente e depois um bolo simples sozinha também. Na postagem, a coloquei completa. Os traços são excelentes e muito interessante ver a Magali e a Mônica com roupas de casamento, diferentes do que estamos acostumados. Ficaram muito bonitas.


É incorreta para os padrões atuais logicamente por causa da presença de bandidos, ainda mais rendendo o pessoal na festa com armas, e também a fome exagerada e absurda  da Magali que infelizmente não tem mais atualmente. Ela foi capaz até de desobedecer a mãe e comer o bolo inteiro, coisa errada também.


Apenas o bandido gordo teve o nome revelado, que se chamava Linguiça, já o outro acabou sem apresentar nome. Essa prima da Magali também ficou sem nome revelado, assim como a tia gorda, sendo que a prima chegou a aparecer na história "A companhia", de 'Magali Nº 5', de 1989, quando na ocasião se chamava Deise, e, com isso, nessa "O rolo do bolo" foi a sua segunda e última aparição. 


A Magali foi a que mais teve parentes que apareceram nas suas histórias uma única vez. Como os gibis da MSP não seguem cronologia, sempre apareciam primos e tios diferentes, tanto para Magali, como para os outros personagens. São tantos que até daria para criar uma postagem sobre os parentes da Magali e da turma.

Enfim, essa história é tão boa que considero um clássico da Magali. Sempre muito bom relembrá-la.

39 comentários:

  1. Realmente um clássico. Se não me engano já foi republicada várias vezes, não? Uma das melhores da Magali, com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até q não foi republicada muitas vezes. Foi só no Almanaque da Magali nº 9, de 1995 e depois naturalmente na Coleção Histórica nº 8. Mesmo assim um clássico, ela é muito engraçada.

      Excluir
  2. Isso me lembra uma história curta em que a Magali também come um bolo de casamento pra encomenda, só que feito pela Tia Nena, e pensa que engoliu os bonequinhos de noivo juntos! Hahaha!
    A maioria das confusões em que ela se metia nos bons tempos envolvia comer alguma coisa, aí o roteiro se desenvolvia direitinho e sem enrolation :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim q era bom, Ana, desenvolver a hq sem enrolation. Eu tbm adorava as confusões dela com comida.

      Excluir
  3. È bem capaz de republicarem e no lugar da arma colocar uma lagosta ou só mostrar o dedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk... tomara q não inventem isso de novo pra avacalhar a hq. Q continue sem republicá-la a ter q fazer alterações absurdas como essa.

      Excluir
    2. A lagosta de novo não, pelo amor de Deus

      Excluir
  4. O ladrão de vermelho é parente da Mônica? xD Ótima HQ! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cabelo dele ficou igual da Mônica né? Eu tbm reparei nisso. Hq muito boa mesmo.

      Excluir
    2. Pois é, Marcos! Além do cabelo, ele também é gordo que nem a Mônica, não é mesmo? Abraços!

      Excluir
  5. Respostas
    1. HQ excelente, sem dúvida. Supercaprichada.

      Excluir
  6. marcos, você pode me dizer todos os personagens arrogantes de todos os núcleos e seus seguidores. é que quero copiar as falas deles. a carminhae a mônica já sairam no tapa? o cebolinha já fez um plano que deu certo? é verdade que o cascão já tomou banho em uma tirinha de 1964?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lenilson, não sei te responder. Só a tirinha do Cascão q é verdade, as outras perguntas não tenho ideia.

      Excluir
  7. marcos, eu tô perguntando se vc não sabe algum personagem arrogante de qualquer núcleo, entendeu? bom, q nem a carminha e a denise, genésio, do chico bento, entendeu? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu já falei q não sei, Lenilson. Além do mais eu não acho eles arrogantes. Q cara chato.

      Excluir
  8. vc não precisava falar assim. e eles são sim esnobes e arrogantes. e vc deveria agradeçer as pessoas por estarem visitando seu blog, não maltratando.

    ResponderExcluir
  9. um comentário ás vezes magoa uma pessoa, pq elas tem sentimentos e não só uma conta no google.

    ResponderExcluir
  10. se vc me acha tão chato, assim, marcos, pode ficar tranquilo que nunca mais visito seu blog, tá? desculpe ter tomado seu tempo. Fique com as pessoas que te idolatram, achando q vc tem q ser contratado pelo maurício.

    ResponderExcluir
  11. Como será que a Mônica conseguiu fazer com que o bolo, quando fatiado, ficasse vermelho e ainda recheado, eheheheh... ela é mestra no gesso!
    Willier.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... verdade. Vai ver q ela usou algum corante ou misturou com o glacê da decoração rsrs. Esses absurdos eram muito bacanas e tornavam mais legais as hqs.

      Excluir
    2. Se eram, Marcos! Além de serem sem-sentido/no-sense, também eram muito engraçados e divertidos, e na minha opinião, esses absurdos deixavam as HQs melhores e hilárias do que nunca! Abraços!

      Excluir
  12. Quero te parabenizar pelo seu blog. Vejo que voce sabe tudo da turma da Monica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelo elogio! Q bom q gostou do blog.

      Excluir
    2. Ah, o Marcos é expert em Turma. :-) antes deste blogue, era ótimo compartilhar de suas informações no Orkut, também.

      Excluir
    3. Valeu Kleiton! Mas sei mesmo coisas da época q colecionava, coisas mais recentes são poucas.

      Excluir
    4. Marcos, parafraseando o Levi Fidélix, penso que as "coisas mais recentes" do MSP são produto de um aparelho excretor. :-)

      Excluir
    5. kkk... realmente o material recente é bem fraco. Sem dúvida não tô perdendo nada de mais deixando de comprar gibis novos.

      Excluir
  13. achei o bandido gordo um pouco parecido com a Mônica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm achei... por causa do cabelo. :)

      Excluir
    2. Além do cabelo, o bandido gordo, o Linguiça, era gordo que nem ela.

      Excluir
  14. É isso aí, Marcos! Era essa história que queria que você falasse. Como você mesmo disse, ela é mesmo um CLÁSSICO!!!

    E até que não foi republicada muitas vezes. Foi republicada primeiro no Almanaque da Magali # 9, de 1995, e depois na Coleção Histórica, em 2008.

    Adorei tanto essa história, mas tanto, que dá até vontade de eu ter o gibi original de 1989. É porque eu não não tenho gibis da Magali de 1989. Eu tenho gibis dela desde a edição 32, de 1990. Me torce pra eu procurar esse gibis, hein?

    Mas agora é a hora da verdade: Você acha essa história um clássico, certo? Mas eis aqui a minha lista de todas as histórias da Magali de 1989 que eu acho as mais clássicas:

    - TODAS as histórias de Magali # 1
    - Para Abrir o Apetite, A Mãe da Magali Fazendo Compras, Um Nome Para o Meu Gato e O Segredo de Cada Um, de Magali # 2
    - TODAS as histórias de Magali # 3
    - TODAS as histórias de Magali # 4
    - A Fina e A Companhia, de Magali # 5
    - Enfim, Um Nome e Animais de Estimação, de Magali # 6
    - Sapatinhos Vermelhos e Monstros, de Magali # 7
    - O Rolo do Bolo e Amor Gelado, de Magali # 8
    - TODAS as histórias de Magali # 9
    - Programada para Comer e Irresistível!, de Magali # 10
    - É Dose pra Leão e Mudando as Características, de Magali # 11
    - TODAS as histórias de Magali # 12
    - Aniversário de Bonecas e Puxando o Ronco, de Magali # 14

    Então, estas são as histórias da Magali de 1989 que acho as mais clássicas, mas também HQs do Mingau também. Todas elas foram republicadas entre 1992 e 1997, menos em 1993, já que não teve nenhum almanaque da Magali nesse ano. Só iria ter um almanaque dela em 1994, que é a edição 6.

    Porém, infelizmente, eu não tenho todos esses gibis, o que é uma pena, pois eles são tipo obras-primas da MSP. Já você, deve ter todos eles, né? E agora, é você quem me diz quais HQs da Magali de 1989 que você considera as mais clássicas, na sua opinião. E torce e me deseja boa sorte pra eu procurar esse gibis, hein? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sim! Esqueci de falar que o bandido gordo dessa história, o Linguiça, é parecido com a Mônica, né? É porque ele é gordo que nem ela e tem os cabelos dela. Por isso que eu adorei ver essa história.

      E eu acho que você fez um erro na postagem. Altere no texto, que a HQ de MG # 5 em que a prima da Magali aparece se chama A Companhia, não A Convidada. Abraços!

      Excluir
    2. Todas são boas, e clássicas. Alterei o texto. Boa sorte na procura.

      Excluir
    3. Espere, Marcos, faltou você confirmar se o bandido gordo dessa história é parecido com a Mônica. Talvez porque ele é gordo que nem ela e tem o cabelo dela. Ele foi muito engraçado! Abraços!

      Excluir
    4. Danel, como vc deve ter visto nos comentários acima, acho parecido, sim.

      Excluir