terça-feira, 20 de maio de 2014

Mudanças em "Clássicos do Cinema Nº 43"


Foi lançada a revista "Clássicos do Cinema # 43" - Terror e Suspense", dessa vez com republicações de histórias e nessa postagem comento sobre essa edição e alterações lamentáveis ocorridas em relação às histórias originais nessa edição e em outros almanaques recentes.

Normalmente "Clássicos do Cinema" vem com histórias inéditas, mas em algumas são republicações de histórias antigas que saíram nos gibis convencionais que parodiaram filmes de sucesso ou que tenha relação ao tema. Com isso, essa última edição republicou 3 histórias do Cascão  da Editora Globo que tiveram referência a filmes de terror e de suspense de sucesso. Na ordem, foram: "Pesadelo na Rua do Limoeiro" (Cascão #297, de 1998), "O Poderoso Cascão" (Cascão #246 - Editora Globo, de 1996) e "O Pregador" (Cascão #127, de 1991).

Capas de 'Cascão # 297', '# 246' e '# 127,' respectivamnete

Na história "Pesadelo na Rua do Limoeiro", há referência do filme "A Hora do Pesadelo". Na trama, Capitão Feio rouba uma invenção do Franjinha, o supersimulador de realidade virtual, que faz invadir os sonhos das pessoas. Com isso, ele entra nos sonhos da turma para assustá-los e fazer com que acordem sujos. 

Em "O Poderoso Cascão" tem uma paródia do filme "O Poderoso Chefão". Nela, uma família de mafiosos italianos fogem para o Limoeiro para assaltar. Como o Cascão consegue livrá-los do agente internacional, o chefe dos bandidos fazem questão do Cascão entrar na gangue deles e participar de um assalto ao banco.

Já em "O Pregador", há referência ao filme "O Predador". Nessa história, Cascão fica impressionado com um filme que viu no cinema, em que um ser fica invisível e ataca as vítimas, deixando penduradas com um pregador. O Cebolinha e a turma ficam rindo por ele estar com medo de um filme e, ao cair em uma lama e parecer estar invisível na hora, Cascão tem a ideia de se fantasiar do Pregador para dar medo à turma.

Trecho da HQ "O Pregador", tirada de 'Cascão # 127' (1991)

Histórias muito boas e tenho as 3 nas originais e por isso não comprei. O único problema da edição foram as mudanças toscas em relação às revistas originais, estragando as histórias por causa disso. Em "O Pregador" não teve nenhuma alteração, mas nas outras, sim. 

Na história "Pesadelo na Rua do Limoeiro", a mudança foi na colorização. Na Panini, as cores são digitalizadas e os tons ficam diferentes e mais fortes em relação às originais. Só que pelo menos, o que é azul na original continuava azul, o que é amarelo continuava, etc. Porém, nessa história do Cascão foram mudadas as cores. 

Como podem ver na comparação das imagens, a parede do esgoto na original de 1998 era verde e agora alteraram para amarelo, sem explicação nenhuma. Quando estava verde na original, deixava o esgoto com aspecto mais sujo, do que esse amarelo que de tão claro ficou parecendo que acabou de pintar as paredes, deixando o esgoto mais limpo. Abaixo a comparação da cena do esgoto entre as 2 edições:

HQ "Pesadelo na Rua do Limoeiro": comparação 'Cascão # 297' (1998) e 'Clássicos do Cinema # 43'

Essa não foi a única alteração de cores, em várias cenas durante toda a história os fundos foram mudados em relação á original, principalmente nos sonhos. O que era verde na original, virou azul; o que era azul, ficou amarelo, e por aí vai. Acho que deviam manter como era na original para manter a magia da época. Abaixo um trecho de comparação:

HQ "Pesadelo na Rua do Limoeiro": comparação 'Cascão # 297' (1998) e 'Clássicos do Cinema # 43'
Essas alterações das cores é até pouco expressiva se considerar com o que fizeram com a história "O Poderoso Cascão". Avacalharam com ela e mudaram muita coisa. Nas revistas atuais, é proibido os personagens de qualquer idade usarem armas. Até as de brinquedos são proibidas. Como essa história envolve bandidos e policiais, tudo que tem arma na original de 1996 fizeram outra coisa no lugar. 

Em todas as cenas em que os policiais estavam com armas, colocaram distintivos no lugar. Ficou muito estranho assim. E ficou parecendo que eles estavam segurando uma arma mesmo em vez de distintivo, já que não mudaram a forma dos policiais segurarem. Ficou ridículo. Abaixo a comparação:

HQ "O Poderoso Cascão": comparação entre 'Cascão # 246' (1996) e 'Clássicos do Cinema # 43'
Se não já bastasse isso, a avacalhação maior ficou por conta de colocarem uma lagosta no lugar de metralhadora dos bandidos! Terrível. Onde já se viu a Mônica ter medo de lagosta!? Se ainda fosse rato, dava para aceitar mais. E onde já se viu bandido assaltar banco com lagosta!? Não faz sentido nenhum. Tudo sem pé nem cabeça, totalmente sem noção. A história ficou toda mudada por causa disso, a ponto de mudarem até o policial falando "atirar" pra "reagir". 

Trecho da HQ "O Poderoso Cascão", tirada de  'Cascão # 246' (1996)

Trecho da HQ "O Poderoso Cascão", tirada de 'Clássicos do Cinema # 43'

É impressionante essas alterações nos almanaques, cada vez fica pior. Eles que se preocupam tanto em tirar os absurdos das histórias, e colocam esse da lagosta na mão dos bandidos. Revoltante. Seria melhor não republicar. Sem contar o desrespeito com os roteiristas e desenhistas da época e toda a dedicação que tiveram alterando todo o trabalho que tiveram, para mudar tudo assim, sem mais nem menos. Já é de estranhar ter republicação de história com bandidos, porque atualmente não tem também histórias assim, e quando colocam infelizmente fazem esse absurdo, tudo para adaptar ao politicamente correto e não traumatizar ninguém. Lamentável.

E nem é primeira vez que mudaram armas, já fizeram em várias outras oportunidades como em "Cascão 50 Anos" e "Turma da Mônica Extra # 11 - Dudu", e o caso mais recente foi no Almanaque Temático # 29 - Cebolinha Super-heróis" em que na história "Supercebola" (Cebolinha # 38, de 1990), tiraram a arma do bandido da original, e, na reedição ele só apontava o dedo para a vítima. Dá pra perceber que era uma arma na cena. Ridículo.

HQ "Supercebola": Comparação entre 'Cebolinha # 38' e 'Almanaque Temático # 29'

Infelizmente estão muito frequentes essas alterações. Nesse mesmo "Temático # 29", na história "Transformações" (Cebolinha # 7, de 1987) também colocaram um cartaz no muro, onde não tinha na original, já que nas atuais os personagens não rabiscam mais nos muros. Fora que mudaram a cor do muro.

HQ "Transformações": Comparação entre 'Cebolinha # 7' e 'Almanaque Temático # 29'

E na história "SuperAnjinho" (Cebolinha #117, de 1996) trocaram o Diabo falando "diabos" para "diacho", como mostro abaixo. Pelo visto a palavra diabo é proibida agora.

HQ "SuperAnjinho": Comparação entre 'Cebolinha # 117' e 'Almanaque Temático # 29'

Uma outra que aconteceu foi no "Almanaque Temático # 30 - Cascão Futebol" em que na história "Destino de um craque" (Cascão # 23, de 1987), tiraram o círculo em volta da boca do Jeremias que tinha na original. Ou seja, o mesmo que fizeram com o Pelezinho. Ficou horrível. Para eles, até aceitam lábios das histórias antigas, mas círculo em volta da boca dos negros é inadmissível porque pensa que é preconceituoso. Lamentável. 

HQ "Destino de um craque": Comparação entre 'Cascão # 23' e 'Almanaque Temático # 30'

Lembrando que foi só nessa história, e nas outras quando ele aparece de lábios mantiveram e na história "O Mundo dá voltas" mantiveram também o personagem negro com círculo na boca. A implicância foi só com o Jeremias.

Nesse mesmo "Temático # 30" também outra alteração surpreendente na história "Instinto Animal" (Cascão # 306, de 1998), Na original tinha um canário dentro da gaiola e agora simplesmente tiraram em todas as cenas, deixando só uns traços dentro, porque é mau exemplo ter um canário preso na gaiola. Só que perde o sentido porque como alguém vai ter uma gaiola de enfeite na casa, além da parte do Cascão desejar os ovos do canário e mudam a cena pensando, trocando o canário pela gaiola e não tinha ovos lá dentro. Trocam tudo sem coerência. Completamente sem sentido.  Abaixo comparação das cenas:

HQ "Instinto Animal": Comparação entre 'Cascão # 306' e 'Almanaque Temático # 30'

Essas são só algumas mudanças atuais, há várias outras em outros almanaques recentes. Só para constar, as imagens das originais são da minha coleção pessoal e as das revistas recentes foram cedidas por Washington Brito.

Então, as histórias dessa Clássicos do Cinema # 43" são muito divertidas, principalmente "O Pregador". Gosto quando tem republicações nesse título. O que estragaram foram as alterações que insistem em colocar nos almanaques. Sempre acho que se tem que alterar as histórias para se encaixar nos padrões atuais, que não republiquem. Como se preocupam com o politicamente correto, acho que certas histórias não deviam ser republicadas, ficando no limbo do esquecimento. Seria melhor não republicar do que ver essas alterações sem sentido, estragando a magia das histórias.

58 comentários:

  1. Nossa, me da raiva ver essas alterações. Não importa muito pra mim a mudança das cores (apesar de achar melhor manterem as originais), mas o que me irrita são essas alterações no desenho, é ridiculo!! Ficou horrivel os policiais apontando os distintivos no lugar de armas pros bandidos. Horrivel tambem foi ver o pavor da Mônica e do Cebolinha ao ver uma lagosta, ficou totalmente sem sentido. Fico me perguntando o que esta acontecendo com a MSP, meu Deus, sera que eles acham que as crianças são tão alienadas e bobas assim? Sera que eles pensam que as crianças nunca viram um jornal na vida e não sabem o que é uma arma? Se eu fosse o artista que fez a historia original e visse uma alteração tão idiota assim numa republicação eu ficaria puto, pois isso é um total desrespeito com quem fez as HQs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Andre, ficou totalmente sem sentido, principalmente a lagosta. Eles querem um mundo faz-de-conta e q não traumatizem ninguem. Como se em 1996 traumatizou alguem vendo os personagens ameaçados por uma metralhadora (q na sinopse da hq estava sem munição) e tbm ver policiais com armas na mão. Vai entender...

      Tbm acho um desrespeito com o roteiristas e desenhistas da época. Em qualquer alteração q façam. Lamentável.

      Excluir
  2. A turma da mônica atual esta terrivelmente uma verdadeira merda...vamos todos compras gibis Disney pessoal!(se é pra fazer alteração é melhor nem republicar a tal HQ...falta de respeito com os leitores)! kkkkkkkk :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... infelizmente não dá pra acompanhar com todas essas modificações. Chega a ser revoltante. Desrespeito com leitores e profissionais envolvidos da época.

      Excluir
  3. Marcos, tudo bem?

    Eu vi um pessoal comentando com um certo artista da MSP sobre isso. Eu me lembro muito bem da indignação deles falando das lagostas, mas só agora eu soube exatamente do que se tratava. Nem perco mais meu tempo questionando os caras que trabalham lá, porque eles jamais vão dar razão a nós em nome do bom senso de preservarem seus empregos. Também larguei mão de escrever para a MSP, pois também não levam a resultados. O jeito é esperar que um dia as coisas mudem e essas manias bobas acabem.

    A MSP faz essas mudanças porque ela não dá créditos aos seus artistas por essas HQs, então o funcionário desenha pra o Mauricio e é o próprio quem fica no direito de fazer o que bem quer com essas obras, conforme a sua vontade, já que não há nada impondo a autoria das criações às pessoas de origem. Essa é a vantagem que ele leva por manter um estúdio, pessoas trabalhando realizando seus sonhos de desenharem e publicarem seus desenhos da turma da Mônica.

    Eu tinha aquela revista do Cascão onde o porquinhos o saúdam. Não me lembrava do conteúdo, mas me lembrei da capa porque era uma edição que eu gostei. Qualquer hora, vou ver se compro ela por aí.

    Boa postagem essa, bem informativa. Obrigado por ter compartilhado.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessas republicações alteradas, os roteiristas nem tem muito a ver com isso. É o Mauricio q determina q a hq tem q ser mudada e pronto. Fico com pena é do roteirista q fez a hq na época vendo toda mudada assim.

      Todo almanaque atual agora tem pelo menos uma alteração. Umas mais simples e outras constrangedoras como esse. Uma pena estar nesse ponto.

      Essa revista do Cascão #127 é muito legal. Além dessa do Pregador, as outras tbm sao bem divertidas e traços sensacionais em todas, o q era normal da época. Tomara q vc consiga encontrá-la de novo.

      Valeu por ter gostado. Abraços

      Excluir
  4. Logo ninguém mais vai comer lagosta pois agora os bandidos usam como arma. E que amarelão ovo é aquele?!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk... isso pra ver como anda a situação atual. Tudo ridículo. E esse amarelo-ovo na parede do esgoto ficou horrível tbm. pelo jeito a intenção foi limpar o esgoto pra não deixar com aspecto sujo.

      Sempre nas hqs antigas, o esgoto do Capitão Feio tinham cores escuras e agora colocam claras. Tbm não gostei.

      Excluir
  5. Li na biblioteca essa do "Terror e Suspense" - não entendi nada quando vi aquela lagosta na mão do bandido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá pra entender mesmo, totalmente sem sentido. Já q queriam mudar, q colocassem então um rato q aí sim assustaria a Mônica e teria mais sentido... mas o ideal era não mudar nada ou não republicar.

      Excluir
  6. Fiquei tão revoltado que fiz uma hq da turma da Amelia no qual luan e amelia brincam de índios, com machadinha de verdade e tudo! Mas gostei, até da revista...
    Tchau!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra revoltar, sim. Não dá pra entender uma mudança dessa. Desconsiderando essas alterações toscas, as hqs dessa edição são boas sim.

      Excluir
  7. Hahahaha...vou te contar. A história com a lagosta no lugar da arma ficou até mais engraçadas. Sério, é de rir. Só que não engraçada de uma forma cômica, mas sim engraçada de uma forma ridícula, deplorável, de sentir pena.
    Nem se eu não tivesses os gibis originais com as histórias (o que de fato eu não tenho), eu não compraria esse número. Rídiculo!!!

    Sério, o rumo que a MSP está tomando está deplorável. Esses dias lendo as explicações do Paulo Back na CHTM 36 (que comprei), senti vergonha alheia. Principalmente em uma história onde o Chico vende maçãs, e termina chorando pq quando chega o primeiro comprador, ele já não tem mais nenhuma..Na explicação eles falam que evitam histórias assim, pq todos gostam de finais felizes.

    Eu realmente gostaria de saber que loucura está se passando lá. Não há mesmo uma forma de contactar o Maurício e ter um parecer melhor sobre isso? Tipo, eu sei que essas coisas partem dele, mas não há como unir um grande grupo de fãs e tentar de alguma forma falar com eles e obter uma resposta esclarecedora disso tudo? Algo cmo o que o portal "Porra Maurício" fez uma vez, fazendo uma campnha chamada "Xavecoday", que explodiu no twitter e chegou aos ouvidos do Maurício, que respondeu com bom humor...Não há nada mesmo que se possa fazer ao menos pra que ele veja que as revistas atuais são para debilóides ou crianças muito pequenas?
    Sei que está ficando cada vez pior, mas gostaria muito de ter um parecer da própria boca do Maurício sobre essas mudanças, pra aí sim me contentar com o fim de uma grande era, que hoje em dia se tornou algo extremamente bobo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " não engraçada de uma forma cômica, mas sim engraçada de uma forma ridícula, deplorável, de sentir pena. "

      É o famoso: "rir pra não chorar", pq a situação tá triste. Eu lembro desse comentário na CHTM. Tem cada coisa absurda nesses comentários (q só fala o q nao tem mais nas hqs atuais) q chegam a ser engraçado. Uma pena estar assim.

      Acho q a intenção dos gibis de hj é para crianças até 8 anos, no máximo. Então, qualquer coisa q traumatize está proibido. Sem contar as mães e educadores q ficam na pressão dizendo q isso é errado, aquilo não pode e aí resultam nos gibis q andam hj.

      Se querem hqs novas assim, até dá pra aceitar, só não gosto q mudem as hqs antigas para atender o padrão correto atual. Isso não dá. Infelizmente, ele fez a escolha dele de atender o politicamente correto dos pais, educadores e governo.

      Excluir
  8. De verdade eu penso que essas mudanças tem algo por trás. Não é possível que o Maurício faça isso por gosto ou apenas submissão ao politicamente correto.

    Deve haver uma pressão bem grande por trás disso tudo que eles não deixam transparecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser pressão dos pais, professores q mandam e-mail dizendo o q pode e não pode. Tem q ser tudo um mundo faz-de-conta q foge da realidade.

      Excluir
  9. Que milagre não terem mudado a palavra "idiota"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não mudaram "idiota" nem "imbecil". talvez ficou despercebido. Mas, lembrando q nas hqs atuais essas palavras são proibidas tbm, assim como os "palavrões" q eram só uns símbolos engraçados (como cobras, lagartos, bomba), para dizer q aquilo era palavrão.... é cada coisa...

      Excluir
    2. Seu bomba,caveira,sustenido,raio,prego,cobra,lagarto,espada,estrela,mola...!

      Excluir
    3. Era muito bom quando mostravam esses "palavrões" nas hqs.

      Excluir
    4. teve um palavrão numa hq desse ano, n entendi bem a história mas teve

      Excluir
    5. Não sabia dessa, foi exceção então.

      Excluir
  10. A MSP tem alguma paleta de cores definidas para cenários, muros etc? Caso contrário, as alterações não teriam sentido.

    Lamentável o que fizeram com as histórias, uma Lagosta? Sério? Nem pra usar um pedaço de madeira sei lá. Lagostas devem ser eficazes rs

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A MSP tem alguma paleta de cores definidas para cenários, muros etc? "

      Não, eles não tem isso. Mudaram muitas cores na hq toda, mas chama atenção no esgoto pq o amarelo deu impressão q ficou mais limpo. Não sei como não tiraram as latas de lixo e as teias de aranha dos desenhos...

      Lagosta foi terrível, falta do q inventar. Muito absurdo.

      Excluir
  11. Totalmente absurdo. Uma alteração pior q a outra.Se é um almanaque, então devem republicar como foi publicado originalmente. Comprei essa edição apenas pq estou formando uma coleção. E nada mais.

    Queria te agradecer por ter enviado aquelas imagens pelo meu e-mail. Vão me ajudar muito no blog.

    Queria saber se vc já comprou ou vai comprar o gibi do Cebolinha desse mês. Eu comprei e não me arrependi.

    Ainda pretendo comprar o temático atual.

    Ótimo post. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tbm acho q nunca deviam ter alterações, a menor q seja. E essas foram completamente absurdas.

      De nada. Q bom q vai ajudar na sua postagem. Sobre gibi do cebolinha não vou comprar e nenhum desse mês. nenhum me agradou, como sempre.

      Valeu pelo elogio. Abraços

      Excluir
  12. Bem, quanto às cores mais fortes, eu até gosto. Não gosto quando trocam, por exemplo, um degradê por algo uniforme. Mas, até aí, tudo bem. O problema é quando mudam traços (boca do Jeremias) e retiram as armas. Tudo ficou babaca. Mas na HQ "Supercebola", ficou superbabaca, com o malandro rendendo alguém com dedo! Sem mais comentários. Deixei de comprar este título. Vi essa HQ na banca. Nem abri para folhear. Turma da Mônica, para mim, agora é apenas em sebos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Kleiton, as cores não deviam ser trocadas, mas até dá pra aceitar. Agora todas as outras ficaram absolutamente babacas. É fora da realidade.

      Eu tbm não comprei esse título. Uma pena a gente se contentar só com os gibis antigos, mas é o melhor q a gente faz.

      Excluir
  13. Oi Marcos, muito interessante sua postagem, bem como os comentários. Nós ficamos chateados com este tipo de coisas, mas, considero estas mudanças irreversíveis. A Turma da Mônica que gostávamos foi abduzida pelo "politicamente correto" e pela "merchandising dos produtos licenciados".

    Os gibis da TM não são a fonte de renda, e sim os produtos. As revistas atuais servem apenas para manter os personagens ativos junto aos pequenos consumidores e seus parentes que vão às lojas, ou em compras virtuais.

    A TM fechou um ciclo, deu um tiro no próprio pé. E não vai nunca mais andar, como antes. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a decadência Paulo. Com certeza nunca voltarão como era na Editora Abril e parte da Globo. Hj é só pras crianças até uns 8 anos no máximo. E de tão bobo q tá cada vez mais elas abandonam a leitura mais cedo. Uma pena, mas essa é a realidade. Só compro edições especiais.

      Excluir
  14. Antes eu via essas alterações e censuras aqui no Arquivos Turma da Mônica e sempre me incomodavam, pois só ressaltava o lado negativo. Hoje, não me animo mais para comprar nenhuma publicação da MSP, com exceção da Coleção Histórica. Até ano passado eu ainda comprava uma ou outra edição, mas certas incongruências na edição "500" de Cebolinha foram a gota d'água pra mim.

    Agora, fico feliz de ler seus textos com as alterações, pelo menos me inteiro de parte do novo conteúdo (antigo nem parece ser, com tantas modificações). E ainda serve de alerta para os fecham os olhos para tais censuras.

    Parece que a MSP ficará estagnada até o bom (empresário) Maurício falecer e dar espaço para pessoas com mais carinho por sua obra pararem de limitar tanto os quadrinhos que eram tão bons...

    Enfim, agradeço pelo trabalho contínuo aqui, continue assim, Marcos! E, como já bem disse a Dona Morte, a esperança é a última que morre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danil, essa Clássicos do Cinema é a última, e ainda dá pra encontrar nas bancas. Essas alterações são muito ridículas e desamina mesmo acompanhar. Mostrando as comparações, dá para o pessoal saber qual foi o conteúdo original.

      Excluir
  15. A Lagosta na mão do bandido,até agora,é o mico do ano da MSP.Estou com um pedro podiam ter usado outra coisa que dava pra ferir gravemente,imagina se tivese deixado só o dedo assim como fizeram com o bandido no temático?Ai sim ia ficar catastrófico a Mônica com medo de um dedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eles alteram e tiram a essência da história e dos personagens. Mônica só tem medo de ratos e insetos. Se colocassem um rato, ima lesma ou uma barata seria mais convincente pra dar um sentido. mas na boa, preferia q não tivessem republicado do q alterar qualquer coisa.

      Excluir
  16. Nossa, Marcos. Essa alteração da lagostas foi das mais ridículas que já vi. Incrível a Mônica ter medo de uma lagosta. Se a moda pega na vida real, estamos perdidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Completamente sem sentido. Perderam a noção do ridículo. Uma pena chegarem a esse ponto nas alterações das hqs.

      Excluir
    2. se um dia bandidos resolverem assaltar com lagostas, os problemas de segurança pública estarão resolvidos...


      Mas gente.....really? O que passou na cabeça dos editores pra trocar uma metralhadora (trá trá trá) por uma lagosta?? Era pra causar humor?

      Excluir
    3. Eles mudam pra não mostrar arma de fogo, mas tira o sentido da história. Era melhor não ter sido republicada.

      Excluir
  17. Caraca Marcos. Os caras da MSP tão mais loucos do que o Louco. Realmente, essa pinta de politicamento correto estragou a Turma da Mônica com todas as malditas alterações.

    Mas irei falar das HQs dessa nova edição de Clássicos do Cinema:
    - O Pregador: Pois é, logo de inicio, o nome é uma paródia do clássico filme de terror O Predador. Ainda bem que nem teve alterações. Mas você falou pouco da história. Diz aí como ela é de verdade.

    - Pesadelo na Rua do Limoeiro: Uma paródia do filme A Hora do Pesadelo. Até que é mais uma daquelas HQs do Capitão Feio. Eu sinceramente nunca li essa história na minha vida. Mas se não fizessem essas alterações, a história iria ficar melhor.

    - O Poderoso Cascão: Com certeza, a pior de todas, pois teve o maior número de alterações. Sério, eles não deveriam republicar essa HQ, pois ela não de suspense nem de pesadelos, ela só fala de bandidos e uma homenagem ao Poderoso Chefão. Simplesmente, eu preferia o gibi original. Na minha humilde opinião, eu preferia republicar a HQ Bolo Assassino (MG # 146, Ed. Globo, 1995), pois ela é um pouquinho tenebrosa, não republicar uma HQ sobre bandidos, já que atualmente não pode.

    Então taí minha opinião sobre essa nova edição de Clássicos do Cinema. Realmente, tomara que na próxima edição, não tenham essas alterações escrotas. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A HQ "pregador" eu falei a sinopse no texto sim, assim como as outras. Não dá pra falar de muitos detalhes pq a edição é nova e ainda é encontrada nas bancas. Como felizmente não tiveram alterações nela, tbm não foi preciso colocar muitas imagens.

      As alterações são totalmente lamentáveis. Uma pena estragarem as hqs assim. Tomara q parem com isso, mas duvido. Abraços

      Excluir
    2. Ah, Marcos, só faltava você falar que em SuperAnjinho, além de substituir a palavra "Diabos" para "Diacho", faltava falar que no gibi original o diabo era amarelo e agora ficou laranja ou vermelho, tanto faz. Realmente lamentável. Abraços!

      Excluir
  18. Porra Maurício!Um gangster mafioso italiano armado com uma lagosta?Onde já se viu isso?Não é à toa que esse politicamente correto estragou os gibis atuais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um absurdo fora do normal. Conseguiu estragar com a história. Uma pena.

      Excluir
  19. Esta história do Poderoso Cascão é bem legal, poderia postá-la completa aqui no Blog? A propósito eu tenho a Cascão 297, ela é muito legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa ficar mais velha essa Clássicos do Cinema,já q saiu há pouco tempo, embora não esteja mais circulando nas bancas. Aí quando der, pode ser.

      Excluir
  20. Meu deus!!!! É o apocalipse! Lagostas vao dominar o mundo!!! (Deve ser oq ta na cabeça da msp

    Ps.estou conhecendo as posts antigas do blog, então vou comentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamentáveis essa alteração da lagosta ou qualquer uma q interfira no conteúdo das hqs originais.

      Excluir
  21. Essa do cascão atacando uma gaiola vazio tbm é bizarra. Quero entrevistar agora quem fez isso.
    Pq trocar cores não é bacana mas vá lá, né. Deixar a coisa sem sentido é outra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não tem sentido nenhum. Nada a ver deixar só a gaiola. Eles mudam tanto as coisas que perdem o sentido.

      Excluir
  22. se na historia tem arma era melhor nem republicar que colocar o cara assaltando com lagosta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, seria melhor. Ficou tosco demais.

      Excluir
  23. Quem vê seu site,pensa que só critica e a turma da mÔnica piorou,veja as coisas boas também,nem parece que é fã,aff,pelamor,desculpe,mas essa é minha opiião,valorize também as coisas antigas remasterizadas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu achar coisa legal nos gibis novos eu falo de boa, como foi no gibi Cebolinha nº 500. Mas aceitar essas alterações toscas, principalmente da lagosta não dá.

      Excluir
  24. aliás, se na original a metralhadora estava sem munição, no almanaque deve ter a lagosta morta ou algo parecido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, pior que a lagosta estava viva, tava fazendo movimentos no desenho. Cada coisa que inventam...

      Excluir