sábado, 22 de março de 2014

Mônica: HQ "Presente de aniversário atrasado"

Dia 21 de março é o aniversário da Mônica. Em homenagem à data, mostro uma história de como ela ganhou o Monicão no aniversário dela, que, inclusive, marcou a estreia do seu cachorro de estimação nos gibis há 20 anos. Ela tem 18 páginas e foi publicada em 'Parque da Mônica nº 15' (Ed. Globo, 1994).

Capa de 'Parque da Mônica nº 15' (Ed. Globo, 1994)

É uma história interligada com a "Palhaço de festa" de 'Mônica nº 87' (Ed. Globo, 1994). Depois do Cebolinha e Cascão terem aprontado com a Mônica vestidos de palhaços no dia do aniversário dela, eles se dão conta que esqueceram de levar presente à Mônica naquele dia. Por causa disso, para amenizar a mancada, eles vão à procura de um presente atrasado.


Enquanto procuram, passam em frente a uma loja de animais e vê um cachorro na vitrine. Primeiro eles se assustam e ficam impressionados com o que viram. Logo depois, Cebolinha solta o olhar de quem está bolando um plano infalível. Cebolinha faz questão de comprar o cachorro misterioso para tirar sarro da Mônica e entra na loja para perguntar o preço. Ele se assusta com o preço, mas vai em casa e tira o dinheiro do cofrinho. O vendedor embrulha o cachorro deixando apenas as patas e os olhos de fora. Com isso, o público não vê a cara dele; apenas o Cebolinha e o Cascão haviam visto até então.


Na rua, Cebolinha diz que vai ser um presente inesquecível e o Cascão responde que inesquecíveis serão as coelhadas que vão levar. Então, Cebolinha planeja a 2ª parte do plano. Eles tocam a campainha da casa da Mônica e quando ela vai ver era um embrulho na porta, que ao abrir tinha um palhaço de mola com um papel, deixando a Mônica de cabelo em pé com o susto.

Nisso, chega a Magali perguntando o que houve e a Mônica diz que recebeu um convite do Cebolinha para a "caçada ao presente de aniversário atrasado". A principio, ela acha que é plano do Cebolinha, mas a Magali a convence a procurar porque seria divertido. Seria uma espécie de gincana. Elas teriam que procurar pistas e em algumas desvendar charadas delas, que seriam encontradas no Parque da Mônica todo e cada pista puxaria outra até encontrarem o presente. A primeira estava na catraca do Parque da Mônica.


Chegando lá, elas encontram a primeira pista, que diz que é para irem a primeira catraqueira e a Mônica falar em voz alta que ela é a gorducha das revistinhas que ela dará a 2ª pista. Muito irritada, ela fala saltando gargalhada de todos que estavam lá e a catraqueira dá a 2ª pista.

Essa pista nova informa que está num lugar que é uma loucura. Então, elas deduzem que tem que ir a "Casa do Louco". Lá, ele entrega a 3ª pista a elas. O bilhete informa que "a pista está escrita nas estrelas". Mônica e Magali vão ao "Brinquedão" para encontrar a próxima pista. Mônica encontra enquanto Magali foi fazer um lanchinho.


A próxima pista avisava que era de dar arrepios. Logo, elas foram até a "Tumba do Penadinho" para conseguirem a outra pista. Elas encontram o Penadinho recebendo o público, como de costume, e ao tentar tirar a pista da cartola não a encontra e vê que o Frank estava quase soando o nariz com ela, pensando que era lenço. Já com a pista nas mãos Mônica lê e diz que é melhor ir sozinha. Magali pega o papel das mãos dela e vê que era para ir na "Praça da Magali", a lanchonete do Parque.


Lá, Magali come 40 hambúrgueres, 30 cachorros-quentes e 10 sorvetes duplos. Aí Mônica se toca que na pista só falava em sanduíches e aí a Magali diz que já tinha encontrado faz tempo, mas aproveitou para comer porque estava com fome. Depois vão até o "Brinquedinho" e após ao "Sítio do Chico Bento" procurar uma pista em uma bolinha amarela onde só tinham bolinhas daquela cor.

Elas continuam a procura de outras pistas, percorrendo o Parque inteiro. Vão ao "carrossel do Horácio", "Área de Comunicação do Parque", e também ao "Teatro", em que o Chico Bento avisa que a pista está no "Cinema 3D". Mônica fala que a procura está dando canseira e a Magali diz que talvez o presente seja uma roupa e que a Mônica precisaria perder uns quilos pra caber nela, deixando-a braba.


Lá no "Cinema 3D" é informado que a pista final está na "Casa da Mônica" e elas acham ridículo dar tanta volta para o presente estar logo lá. E, de fato, encontram o Cebolinha e o Cascão lá. A Mônica acha o embrulho bonito e agradece os meninos. Eles falam que era para ela desculpar a demora do presente porque estavam procurando melhor algo com a cara dela. Ao abrir o embrulho, Mônica vê que o presente era um cachorro que se parecia com ela. 


Eles dão gargalhada dizendo que ele era um Monicão. Afinal, era baixinho, gorducho e dentuço. Quando falam que era dentuço, o cachorro não gosta e corre atrás deles. Descobrem que o Monicão tinha o mesmo gênio da Mônica. O feitiço virou contra o feiticeiro e eles correm para fugir dele e acabam levando mordida. Mônica adora o presente já que não a partir de agora tinha um bichinho de estimação e os meninos reclamam que terão que fazer 2 planos infalíveis: um contra a Mônica e outro contra o Monicão, terminando assim a história.


Uma história bem bacana, mostrando a estreia do Monicão há exatos 20 anos. Era para ser só uma brincadeira dos meninos para mexer com a Mônica e acabou sendo o bichinho de estimação oficial da Mônica. Deu pra notar que os meninos é que deram o nome de "Monicão" ao cachorro e a Mônica aceitou numa boa. Depois dessa história, Monicão voltou a aparecer em 'Mônica nº 91' (Ed. Globo, 1994), se tornando personagem fixo a partir de então. 

Por muitos anos, ficou marcado que a Mônica não tinha um bichinho de estimação. Ela é a única que não tinha e tiveram muitas histórias tratando sobre isso, até que ela ganhou o Monicão nessa história e todos os principais passaram a ter bichos. Aliás, em meados dos anos 70, a Mônica tinha um cãozinho chamado Napoleão, mas que não apareceu muito até cair no esquecimento. Eu mesmo nunca vi história da Mônica com o Napoleão. 


Legal essa história ser ambientada no Parque da Mônica que ainda teve a participação de personagens secundários. Os traços também são ótimos. Teve um pouco de propaganda dos brinquedos, mas até que foi de uma forma divertida e como o Parque tinha inaugurado há um pouco mais de 1 ano, até então (inaugurou em 25/01/93), serviu para os leitores se familiarizarem com os brinquedos. 

Nessa postagem não a coloquei completa. Vale lembrar que foi também um dos primeiros casos de histórias interligadas, dando referência a outra que passou do mesmo mês. Realmente, na história "Palhaço de festa", também de março/ 94. os meninos não levaram presente para Mônica, só foram aprontar com ela. Com isso, há 20 anos também temos histórias de aniversários de forma contínua, ou seja, todos os anos nos respectivos meses tem histórias de aniversários dos personagens principais. Nos primeiros anos a novidade era legal, mas depois se tornou repetitivo e cansativo por ser todo ano assim.


Interessante que no final tiveram erros de cores nas roupas do Cebolinha e da Magali, aparecendo o Cebolinha de camisa amarela e a Magali de vestido vermelho. Volta e meia apareciam esses erros nos gibis da época das Edioras Abril e Globo. Legal é que quando essa história foi republicada em 'Coleção Um Tema Só nº 37 - Mônica Aniversários II', em 2003, eles mantiveram os mesmos erros das cores. Na Globo, eles preservavam as cores originais nos almanaques, deixando bem parecidas e não alteravam os erros de cores, deixando tudo o mais parecido com as originais, como tem que ser.

29 comentários:

  1. Ótima historia! Sabia q o Monicao tinha sido presente do Cebolinha e do Cascao, mas eu ainda nao tinha lido a historia ate agora, quer dizer, quase toda, pois nao ta completa. A unica coisa q enfeia a revista é o escudo do flamengo na capa rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... dessa vez não coloquei completa pq tem muitas páginas. Mas no texto eu contei toda. História legal.

      O escudo do Flamengo deixa mais bonita a capa rsrs. Coloquei o adesivo na época.

      Excluir
  2. Muito boa história! Não conhecia. Bom saber como foi a estreia do Monicão.

    E a postagem combinou certinho com o título, foi atrasada mesmo, hehe.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia até colocar na 6ª feira mesmo, mas como a hq fala de presente atrasado, achei melhor colocar um dia depois e troquei com a tirinha do Chico.

      Essa hq é divertida. sim. Abraços

      Excluir
  3. Sempre achei que o bichinho de estimação da Mônica deveria ser um coelho de verdade, que combinaria muito mais, não um cachorro que já tem vários na turma. Mas, enfim, talvez não quiseram fazer isso pra não deixar o Sansão muito de lado por ele ser de pelúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser isso mesmo de não deixar o Sansão de lado, ou então iam implicar de criar coelho em casa, q não pode.

      Excluir
  4. As revistas do parque da mônica eram boas... ERAM! hoje, perdeu TODA a graça, mesmo! bem legal essa hq. não conhecia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa hq é muito legal. As revistas do Parque na Globo eram ótimas, na Panini ficaram fracas demais. Hj nem tem mais hqs do Parque e a revista virou apenas "Turma da Mônica".

      Excluir
  5. Obrigada por postar! Eu queria muito ler essa história :D
    A propósito, sabe me dizer quando o Chovinista estreou nos gibis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, Ana. Não sei uma data e edição específica, mas no final dos anos 70 mesmo o Chovinista aparecia. Pouco, mas aparecia. Por volta de 1975, o cascão mencionou q tinha um porco de estimação, e alguns anos depois ele apareceu. Ele só teve destaque mesmo e ficou mais conhecido quando criaram o gibi do cascão em 1982.

      Excluir
    2. Bom, Marcos, esse caso é muito curioso, mas o Chovinista fez sua estréia nos gibis no primeiro gibi do Cebolinha de 1973, cujo foi republicado na Coleção Histórica em 2007. Na verdade, o porco que tinha nessa edição era um pouquinho similar ao Chovinista, mas devo garantir que ele realmente fez sua estréia nos primeiros gibis do Cascão de 1982.

      Excluir
    3. Nem lembro mais dessa hq, apesar de ter a CHTM # 1... mas pelo q vc disse dá impressão q era outro porco, e não o Chovinista. Grandes aparições dele foram mesmo nos gibis do Cascão de 1982.

      Excluir
  6. Legal, eu não conhecia essa história. Você só não comentou que o Monicão tinha a aparência um pouco diferente dos anos seguintes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente mudaram muito os traços do Monicão, mas de todos os personagens foram mudados nos últimos anos. Os traços dele assim eram ótimos.

      Excluir
  7. Respostas
    1. Os traços de quando ele começou eram ótimos mesmo. Hj ele tá bem mudado.

      Excluir
  8. Muito bom saber sobre a primeira história do Monicão. Muito bacana.

    A última aparição dele, se eu não me engano, foi em Mônica #80(08/2013) - "Bons Modos, Monicão", onde a Mônica tenta ensinar boas maneiras para ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As hqs novas com o Monicão eu acho fracas e bobas... e os traços só pioram.

      Excluir
  9. Adorei a história e a postagem mas:
    A partir daí nota-se a mudança dos traços, e foi ficando cada vez pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O traço mais diferente nessa q achei foi o olhar maquiavélico do Cebolinha bolando plano infalível na pág. 5 e a Mônica de cabelos em pé quando se assustou. Mas nada de surpreender. No geral, os traços foram bons nessa hq.

      As caretas q começaram a fazer a partir dos anos 2000 é q não gosto e aí sim foi só piorando.

      Excluir
  10. A revista do Parque da Mônica era uma das minhas favoritas quando pequeno!
    E lembrar dela sempre me traz lembranças da infância... Que gostoso isso

    http://megustaquadrinhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, sempre bom lembrar momentos bons que marcaram. E essa revista dá ótimas recordações.

      Excluir
    2. Tem razão, e ainda nos dava uma vontade de ir ao parque, só por causa do gibi.

      Inclusive, eu tinha várias edições do Parque, mas uma das minhas HQs favoritas do Parque é a dos Porcos no Parque (PQMN # 70, 1998), em que a Lelala, Legião dos Leitões Alados, resolve passar um dia no Parque da Mônica, e eles fazem umas baitas confusões deixando todo mundo louco. Esse é meu enredo da HQ.

      O mais legal é que como não vi a HQ no gibi original, eu pude ver no antigo site da Turma da Mônica. Agora quero saber se você conhece a história e diga mais outras HQ do Parque que você acha as melhores. Abraços!

      Excluir
    3. A hq "Porcos no Parque" eu já li no site antigo...não tenho o gibi original.

      Tem várias q marcaram, geralmente as q marcam volta de personagens antigos, ou com presença de secundários no parque eram muito boas.

      Abraços

      Excluir
  11. Oi de novo, Marcos! Dessa vez, quero lhe falar o motivo do adessivo do Flamengo nessa edição. É que você deve torcer pelo Flamengo, e na época desse gibi, você colou o adessivo pra ficar mais bonito, sabe? Será que é esse o motivo?

    Mas se você for mesmo flamengista, você é do Rio de Janeiro? Se for, diga-me o seu endereço e o número de sua casa, pra quando eu fazer uma visita na sua casa. Se não for, me diga aonde você mora e seu endereço verdadeiro, tá bom? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei o adesivo por isso mesmo, e não vou dizer endereço.

      Excluir
  12. Olá! Bom dia! Faço aniversário dia 21 de março, junto com a Mônica. Gostaria de saber qual gibi menciona que o niver dela é fis 21. Poderia me ajudar? Muito obrigado!!!

    rodoliber@gmail. com

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. Desde a Editora Abril, em Mônica nº 155 de 1983 foi falado isso da data de aniversário dela. Deram um tempo aí na Globo voltou com os aniversários todo ano a partir de 1994 sendo q a 1ª hq falando a data foi a Aniversário macabro de Mônica nº 99, de 1995.

      Excluir