quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Cebolinha: HQ" De Artista e de Louco..."

As histórias do Louco sempre foram ótimas. E essa história que eu destaco não é diferente. Mostra o sufoco que o Cebolinha passou com o Louco quando foi visitar um museu. Ela tem 6 páginas e foi publicada em Cebolinha nº 80 (Ed. Globo, 1993).

Capa de Cebolinha nº 80 (Ed. Globo, 1993)

Na trama, Cebolinha está visitando um museu quando vê um quadro e eis que de repente surge o Louco pelado saindo do tal quadro para o desespero do Cebolinha. Ele fica com vergonha vendo o Louco pelado e tapa os olhos, e o Louco tapa também pensando que estava brincando de adivinhação. O cebolinha fala que tapou os olhos porque estava pelado, e o Louco mostra que quem pegou suas roupas foi a estátua, que estava viva.


Cebolinha manda o Louco sair de trás dele, aí ele pergunta se pode ficar na frente. Irritado, fala que não quer vê-lo em lugar nenhum, aí o Louco coloca um óculos escuros nele. Cebolinha fala que vai perder a cabeça, aí vem o maior absurdo: Louco arranca a cabeça dele e começa a jogar basquete com a cabeça pelo museu inteiro.


Quando recupera a cabeça, Cebolinha fala com todas as letras que quer que o Louco desapareça e ele some. Só que volta a parecer nos quadros do museu, parodiando obras famosas, como Monacrespa (Monalisa) e Dicasso (Picasso).

Então, o Cebolinha fica desesperado e corre pedindo socorro pelo museu e no caminho a estátua o vê. No final, o Cebolinha encontra os guardas, fala que tem um louco no museu, mas como estava só com uma cueca de bolinhas, os guardas pensam que o louco era ele e é levado para o hospício. E os leitores descobrem que quem pegou as roupas do Cebolinha foi a estátua.


Na postagem coloquei a história completa. Ela é muito engraçada. E como de costume, Cebolinha enlouquecendo e se dando mal no final do jeito que eu gosto. Histórias com o Louco são assim mesmo tudo sem nexo, cheio de absurdos e nonsenses e isso que é a graça. Onde já viu tirar a cabeça do Cebolinha e jogar basquete com ela? É muita loucura. Interessante ver o Louco parodiando as obras famosas. Essa história não foi de abertura do gibi, e, sim, de miolo. Aliás, são poucas histórias que o Louco teve como abertura, a maioria são de miolo mesmo.


Gosto, principalmente, histórias desse tipo quando fica a dúvida se o Louco existe mesmo ou se tudo foi imaginação do Cebolinha, ficando o leitor a decidir. Quando sabem que ele existe, acho que perde um pouco da graça. E acho que, sem dúvidas, é melhor o Louco perturbando o Cebolinha do que com outros personagens. Nos anos 70, tiveram histórias que deu um tempo com o Cebolinha e perturbava no lugar o Bidu ou a Mônica, mas não tinha o mesmo brilho do que enlouquecendo o Cebolinha.


Como curiosidade, em relação a capa, foi a última capa do Cebolinha sem código de barras, já que a partir da edição nº 81, assim como todas as revistas a partir de setembro/ 93, passaram a ter código de barras na capa.

31 comentários:

  1. Huhuuu, tô sendo o primeiro a comentar! Digo... Adoro as histórias do Louco, e também gostei muito da metalinguagem na capa da revista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeirão! Eu tbm adoro as hqs do Louco, principalmente os trocadilhos. Muito bom.

      Excluir
  2. Marcos, eu não sabia que o louco aparecia para outros personagens, pois eu sempre o via com o Cebolinha. Recentemente foi que comecei a ver ele interagindo com outros personagens, mas eu pensava que isso não acontecia antes. Pra falar a verdade, preferia que não acontecesse mesmo....

    Louco é um personagem que caía bem com o Cebolinha. Com os outros, o que eu vi recentemente, eu já não acho essa coisa toda. Se bem que recentemente nem com o Cebolinha eu tenho gostado mais. Aliás, saiu um novo almanaque do louco e não comprei. Tenho dois aqui e as histórias não são tão boas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ia esquecendo.... acabei de receber um rascunho de uma HQ completa de abertura do Cebolinha. Segundo o roteirista que me enviou, ela sairá entre 4 a seis meses contando com a data de hoje.

      Excluir
    2. Fabiano, no início era só com o Cebolinha, aí teve um tempo que ficou com Mônica e Bidu, depois voltou para o Cebolinha e foi um tempão assim; só recentemente apareceu com outros personagens, inclusive Dudu e Do Contra...

      Prefiro quando é só com o Cebolinha. Nem quando é com o Cebolinha e outro personagem juntos não me agrada tanto. Gosto dessa duvida se é o Louco é coisa da cabeça do Cebolinha ou não.

      Dos almanaques dele eu tenho o nº 1 e nº 2 por serem primeiros números e me agradou bastante. Tinham hqs bem antigas e não achei ruim. Já esse nº 6 q tá vendendo nas bancas, achei mais ou menos as hqs, tudo a partir de 1995.

      Legal q vc recebeu roteiro do roteirista. E aí? Gostou da história?

      Excluir
    3. O Louco era um personagem que eu gostava muito na minha infância, principalmente na primeira metade da década de 90, depois pra mim foi perdendo a graça e hoje eu nem leio mais as HQs dele.

      Até pouco tempo atrás eu acreditava que o Louco era o maior indício da esquizofrenia do Cebolinha (que sempre foi um cara extremamente perturbado kkk.), pois nunca tinha visto ele contracenar com nenhum outro personagem. Mais recentemente eu vi uma HQ em que o Cebolinha e o Cascão entram na casa do Louco, pra procurar uma bola perdida, e este contato do louco com os outros personagens quebrou muito do seu charme.

      Marcos, eu confesso que não sabia que o Louco já tinha contracenado com a Mônica na década de 70! Você tem alguma HQ aí? Publica por favor cara!

      Excluir
    4. Pois é, no momento q o Louco aparecia para os outros personagens, perdeu boa parte da graça. Era muito isso nas histórias da Revista Parque da Mônica e depois seguiu nas revistas convencionais.

      Essas hqs da primeira metade da década de 90 eram as melhores, e legal todo gibi do Cebolinha tinha hq do Louco no mesmo nível bom.

      Eu tenho uma dessas hqs com ele perturbando a Mônica, acho q tenho republicada no Almanaque da Mônica nº 17 (Ed. Globo, 1990). Quando der, posto aqui.

      Excluir
    5. Olha, sou suspeito pra falar porque estimo muito o... (ops! melhor não identificar quem é!)... o roteirista. Os rascunhos dele são engraçados e acho que boa parte desse encanto se perde na arte final, com esse padrão perfeito demais. Se você mandar um e-mail teu, eu te envio esse roteiro dessa HQ.

      Abraços.

      Fabiano Caldeira.

      Excluir
    6. Esses rascunhos dos roteiristas são ótimos, por mim podia ir para os gibis daquele jeito mesmo, era só colorir. Vou mandar o e-mail no seu blog pra vc enviar o roteiro.

      Abraços

      Excluir
  3. Ultimamente, o Louco tem tido muitas histórias de abertura. Mais ainda no Cebolinha e PDM. Não gostei muito dele nessa fase atual, a restrição tira muito do personagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel, dentre as q eu li tbm não gostei muito das hqs do Louco atuais, parece faltando alguma coisa... tudo por causa do politicamente correto q estraga as hqs.

      Excluir
  4. Muito boa essa HQ..tenho ela num dos almanaques temáticos do Cebolinha e o Louco,e.globo...e essa capinha desta edição? kkk ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Xandro, foi republicada em Coleção Um Tema Só nº 22 - Cebolinha e o Louco II".

      Muito divertida sim. E as capas dessa época são sensacionais tbm. Abraços

      Excluir
    2. Olha Marcos, essa capa de Cebolinha # 80 acima, boa até pode ser, fazendo até referência às Olimpíadas de 1992, que até já acabaram na época, já que é de ago/1993.

      Mas uma coisa que descobri, é que fizeram um absurdo no nariz do Xaveco, que ficou parecido com o nariz do Cebolinha. O certo era ficar com o nariz circunflexo, mas mesmo assim, eu gostava muito de HQs e capas fazendo absurdos, como por exemplo o absurdo do Cascão ter um pé igual ao do Cebolinha no final da clássica HQ O Planão (CB # 34, Abril, 1975).

      Fala aí, é sua vez: Você gostava de HQs e capas com absurdos? Principalmente com erros de cores, como errar a cor das roupas dos personagens? Abraços!

      Excluir
    3. Desde q seja bem desenhada e piada legal, eu não vejo problema nesses erros. Pra mim tanto faz.

      Excluir
  5. Oi Marcos! Boa mesmo a historinha... nem todas as que aparecem o Louco eu gosto, com esse personagem sou bem seletiva... não sei explicar, mas não caiu no meu gosto.
    Mas tem umas bem engraçadas e, justamente por se tratar desse personagem biruta, eles investem em elementos absurdos e boas sacadas e trocadilhos. Por vezes eu não curtia a historinha toda, mas isolava um determinado quadrinho que valia por ela inteira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanda, talvez por tudo ser tão sem lógica, pode ser isso q vc não gosta dele, mas como gosta de algumas, vc não odeia o personagem. Eu gosto do Louco, principalmente os trocadilhos, pelo menos as hqs antigas.

      Excluir
  6. Por que somente a partir de setembro de 1993, eles tiveram que colocar o código de barras?
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mauricio, acho q foi uma data padrão, até pq não eram só os gibis q passaram a ter códigos de barras. Todas as revistas em geral passaram a ter também.

      Acho q por causa da tecnologia q estava começando a ganhar força e passaram a vender gibis e revistas em mercado e tinham q passar pelo leitor de código de barras.

      Eu, sinceramente, não gostava muito dos códigos de barras nos primeiros anos pq eram muito grandes e atrapalhava o desenho da capa, nos gibizinhos então nem se fala.

      Abraços

      Excluir
    2. Ah sim, coincidiu também com a mudança da moeda de "cruzeiro" para "cruzeiro real", o q deve ter influenciado tbm, além do q falei acima, pra começar a colocar códigos de barras nas revistas a partir dessa data de setembro/93.

      Excluir
  7. O Louco é um personagem muito legal, lembro que a primeira edição que li com ele foi Cebolinha da Coleção Coca-cola e achei muito legal. Concordo quando você diz que têm mais graça quando fica a dúvida se ele realmente existe ou é só no imaginário. Tempos que a MSP tinha mais criatividade. HQ maravilhosa mesmo. Valeu por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heri, legal q vc gostou. Essa hq da Coleção Coca-Cola é excelente também. Criatividade à solta e liberdade total, só podia resultar em ótimos trabalhos.

      Excluir
  8. Marcos, já te mandei o e-mail. Valeu! Confirma pra mim se você recebeu os anexos, por favor.

    Abraços.

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recebi sim Fabiano. Valeu mesmo. Abrraços

      Excluir
  9. Esse gibi eu tenho, pelo mesmo esse, he, he. Desde pequeno nunca fui muito chegado nas histórias do Louco, até gosto de algumas, uma que sempre achei legal foi na edição N 50 de 1991, onde os dois vão pra lua. Um gibi que sinto falta é o N 60 de 1991, onde tem a história de abertura "DE VOLTA PARA A HISTÓRINHA", é outro gibi que estou na busca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "De volta para a historinha" é um clássico. Tomara q vc consiga encontrar. Se for só por essa hq ela foi republicada no Almanaque do Cebolinha 49 (Globo, 1999), quem sabe encontre o almanaque, mas a original sempre é melhor, pq é a revista q tivemos.

      A hq do Louco de Cebolinha 50 é ótima tbm, muito engraçada.

      Excluir
    2. Pois é, Marcos, você devia falar de De Volta para a Histórinha. Eu já baixei o gibi original e sem dúvida, adorei a HQ. Imagina fazer uma paródia do clássico De Volta para o Futuro com a turma, não tem como não dar risada. Simplesmente, a turma teve muitas HQs parodiando filmes, desenhos, séries, programas, etc... E eu nem sabia que a HQ foi republicada nesse Almanaque do Cebolinha de 1999, é porque eu não conhecia essa HQ antigamente.

      Olha Marcos, sobre a HQ de Cebolinha e o Louco no CB # 50 (Globo, 1991), eu não conheço, mas sei que nessa edição tem a HQ de abertura O Bigodão do Papai. Sinto em lhe dizer isso, mas eu tinha esse gibi original de '91 quando foi comprar em um sebo, porém teve que jogar fora, primeiro porque tinha páginas faltando, segundo porque tinha muitos grampos e eles machucavam minhas mãos. Então como não tenho mais o gibi, você poderia falar dela algum dia e me ajudar no enredo. E também me diz se você sabe se já foi republicada. Abraços!

      Excluir
    3. Não entendi se vc fala da hq do Bigodão do Papai ou a do Louco Viagem a Lua de CB # 50. As 2 foram republicadas. A de abertura foi no Coleção um Tema Só nº 14 de 1996, e a do Louco em Coleção um Tema Só nº 22, de 1999.

      Excluir
  10. Oi de novo, Marcos! Dessa vez, vim falar que, como essa HQ do Louco no museu foi publicada em Cebolinha # 80 (Ed. Globo, 1993), te recomendo um dia falar da HQ O Terrível Homem do Saco.

    Pra te falar a verdade, eu acabei conhecendo-a quando ela foi republicada no Almanaque do Cebolinha # 63 (Globo, 2001), mas mesmo assim, não deixa de ser boa.

    Achei essa HQ muito hilária, porque nela, o Cebolinha acha que seu pai, o Seu Cebola, é o Homem do Saco, e pensa que vai levá-lo raptado.

    E esse é meu enredo da história, já que eu não a conhecia. Você conhece ela? Já que ela fala do Homem do Saco, você sabe se o Homem do Saco agora está proibido nos gibis atuais? Porque a última vez que vi uma HQ do Homem do Saco foi a péssima HQ O Homem do Saco, de Cebolinha # 44 (Panini, 2010).

    Então é isso, espero que um dia, você fale dessa hilária e engraçada HQ citada. Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Adoroooo o louco!!!
    Juliana
    Jutoguchi@gmail.com

    ResponderExcluir