sábado, 20 de abril de 2013

Cebolinha: HQ "Ghost de Cebolinha"


Você sabia que o Cebolinha já morreu? Foi o que aconteceu nessa história muito lembrada pelo fãs da Turma da Mônica, que teve a participação da Dona Morte. É uma sátira do filme "Ghost - o outro lado da vida", tem 16 páginas e foi publicada em Cebolinha nº 83 (Editora Globo, 1993).

Capa de Cebolinha nº 83 (Ed. Globo, 1993)
A história começa com Cebolinha correndo da Mônica depois de ter aprontado das suas. Então, aparece um barranco e ele para na beira. Ele leva uma coelhada da Mônica e acaba caindo lá de cima. Só que diferente das outras vezes, em que ele caía e aparecia só machucado no quadrinho seguinte, dessa vez realmente ele morre com a queda. Já como espírito e sem saber de nada, Cebolinha continua correndo e bate de frente com um muro, quando ele percebe que atravessou o muro. Ele pensa na hora que virou mágico, mas logo depois vê a Mônica chorando diante do corpo dele e aí ele se dá conta que morreu.


Aparece a Dona Morte e fala ao Cebolinha que veio lhe buscar. Ele pede ajuda à Mônica, mas Dona Morte fala que ela não pode mais vê-lo nem ouvi-lo porque é um fantasma, mesmo não se parecendo um lençol como o Penadinho. Dona Morte fala ainda que ele está daquela forma porque não decidiram se ele vai para o Céu ou para o Inferno. Cebolinha assina o documento de óbito e a Dona Morte o leva para conhecer o Inferno. Lá, o Diabão fala que ele vai pra lá por causa dos planos contra a Mônica e os nós no coelhinho dela e ele fica com medo.


De lá, eles pegam um elevador e vão ao Céu para o Cebolinha conhecer. Enquanto o Cebolinha está olhando, Dona Morte recebe um telefonema com informação que tem que levar a Mônica. Ele ouve e pensa que é a Mônica amiga dele e dá um jeito de ir a Terra através de uma carona de um anjo para poder avisá-la antes. Chegando lá, encontra Cascão e Mônica ainda lamentando a sua morte e tenta dar um jeito de falar com eles. Na hora, Cascão consegue ouvir a voz do Cebolinha e pressente que o espírito do Cebolinha está lá na frente deles. Mônica não acredita no Cascão e o Cebolinha o manda xingar de "baixinha, gorducha e dentuça", mas ela continua não acreditando e Cascão ainda leva uma coelhada. 


Cebolinha, então, tem a ideia de pegar o Sansão e o faz levitar e ainda dá nós nele. Mônica vê o Sansão se movimentar sozinho e aí passa a acreditar que o espírito do Cebolinha está lá. Nesse momento surge o Diabão dizendo que ele escolheu o Inferno como o lugar para ficar eternamente por causa dos nós que acabara de dar no Sansão. Quando o Diabão vai lançar um raio que o levaria para o Inferno, Cebolinha empurra e salva a Mônica que iria ser atingida pelo raio devido à má pontaria do diabão. Nisso, Dona Morte chega e vê a boa ação do Cebolinha e fala que vai ao Céu. 


Mas antes dele ir ao Céu, ela permite que a Mônica e o Cascão possam vê-lo e tocá-lo pela última vez. Cebolinha se despede deles dizendo que vai sentir saudades e que será mais um anjinho no céu. Dona Morte se emociona com a despedida e, com isso, lhe dá mais uma chance ressuscitando, voltando o tempo um pouco antes da hora que aconteceu o acidente. Então, ele consegue se abaixar e não cai no barranco, só que não esperava que a Mônica iria tropeçar nele e acabar caindo no barranco e morrendo, acontecendo tudo de novo.


Uma história muito boa, com ótimo roteiro que mistura drama e humor. Legal ver que no Inferno precisa de crachá para entrar e no Céu não tem tal burocracia. E a Dona Morte querer um autógrafo do Cebolinha, seu grande ídolo. Uma boa sacada também de colocar o Cebolinha morto na história que foi o tema central da história. Normalmente, quando os personagens caíam dos barrancos nas histórias, continuavam vivos, só com uns machucados e no outro quadrinho já está pronto pra outra. Bem semelhante às histórias do Papa Léguas em que o Coiote caía do abismo e acontecia de tudo e ele voltava ileso, ou até mesmo Tom & Jerry e Piu Piu & Frajola. 


Muito boa a participação da Dona Morte na história, eu gosto quando há cross-over entre personagens, ou seja, encontro de núcleos diferentes, claro que sempre na medida certa, e não colocando só por colocar. E não teve uma continuação dessa história. Aparece até um fim com interrogação no final, com a dúvida se a Mônica morreu mesmo ou não, ficando a imaginação do leitor tirar suas conclusões. Claro que nas histórias seguintes do mesmo gibi, ela aparece normalmente viva, como até hoje. "Ghost de Cebolinha" , um clássico da MSP que sempre vale a pena ser lembrada.

55 comentários:

  1. Marcos,

    que história bacana. Eu desconhecia.

    "dessa vez realmente ele morre com a queda"... Rapaz, já pensou se veríamos uma história assim hoje? Violência da Mônica, morte do Cebolinha... E o Diabão?! Algo assim hoje? Como dizem os Arquivos do Maurício: "Nem pensar!".

    E ainda dizem que não gostamos da Turma atual por sermos saudosista com nossa infância. Que nada. É porque o material é ruim mesmo, quando comparamos com isso.

    Assim que vi o título, pensei logo no filme Ghost e sabia que seria bacana.

    E que capa bonita, com o Cebolinha fazendo origamis da Mônica!

    Bom saber da existência desse conto!

    Abs!!!

    ResponderExcluir
  2. Passando aqui só para sugerir que escreva sobre os gibizinhos. Depois volto para ler e comentar o artigo acima.

    Grato.

    ResponderExcluir
  3. Marcos,

    Que boa leitura essa da revista do Cebolinha. Ainda tenho esperanças de que a revista dele tenha mais edições marcantes. Achei bem interessante essa HQ pelo fato do personagem morrer mesmo e colocarem céu e inferno, e um momento dramático entre Cascão e Monica por causa da ida dele (Cebolinha).

    E que imagens limpas, bonitas, brancas.... são do seu próprio exemplar? Você fez alguma edição para as páginas ficarem brancas assim ou elas são realmente assim? Se elas forem brancas assim mesmo, está de parabéns!

    Adorei!

    Tenha um bom domingo!


    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  4. Oi Marcos, que hq legal... e da tão criticada era Globo. Valeu...

    ResponderExcluir
  5. Kleiton, realmente histórias desse nível não serão mais vistas na MSP. O q é uma pena. O jeito é se conformar com hqs normais e simples mesmo politicamente corretas.

    E a capa é muito bacana mesmo. Essas piadinhas davam gosto de ver. Abraços

    ResponderExcluir
  6. Danil, parece q vc adivinhou, por esses dias terá uma postagem sobre os gibizinhos. Aguarde.

    ResponderExcluir
  7. Fabiano, Hqs com céu e inferno eram comuns na época, principalmente nas hqs do Penadinho. Quem sabe um dia a MSP volte a ter hqs assim, mas acho difícil.

    Sobre a revista, eu a tenho, mas essas imagens eu baixei o gibi da internet por ser mais fácil, e aí fiz alterações necessárias como brilho e junção de páginas.

    Bom domingo. Abraços

    ResponderExcluir
  8. Paulo, história bem legal mesmo. Eu nem critico as hqs da Globo, gosto muito. Só as da panini q não gosto.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Muito boa a postagem,amigo...tiver esse gibi na época..hoje mais não,não sei o fim dele,hehe..essa HQ merecia um Clássico do Cinema...mais com a onda das HQs atuais na MSP e o maldito politicamente corretas..nem sei! xD

    Ah,boa ideia sobre uma postagem com os gibizinhos da turminha, Danil! :D

    ResponderExcluir
  10. Que pena q vc perdeu esse gibi... seria ótimo se republicassem em um Clássicos do Cinema, porém muito dificil mesmo por causa do politicamente correto. Ou então iriam fazer uma série de mudanças escrotas q iriam estragar radicalmente a história. e se for pra mudar e estragar q não republiquem.

    ResponderExcluir
  11. Engraçado, também estou pouco a pouco baixando alguns gibis pela net. Inclusive até teno nas indicações que ponho no meu blog, dois sites desses de scans porque assim eu os tenho sempre à mão. rsrsrs...

    Só não descobri um bom programa pra ler em CBR... Penso, futuramente, em colocá-las num pen drive ou num DVD pra poder ver e ler na TV quando eu quiser. Mas quero juntar uma porção delas primeiro.



    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, um ótimo leitor de arquivos CBR que conheço é o CDisplay, pode baixar aqui: http://www.cdisplay.me/

      Excluir
  12. Lembrei de uma história do Chico bem semelhante à essa em que ele cai de uma ponte e morre tb e no fim acho que um anjo (ou algo do tipo)lhe dá uma nova chance e ele volta à vida, com certeza vc deve saber rsrs. Essa do Cebolinha eu não tinha lido ainda, em breve vou procurar essa edição no sebo, deve ser muito divertida.

    ResponderExcluir
  13. Fabiano, eu aconselho a instalar o programa 7-zip que lê vários formatos de arquivos, inclusive *.CBR. Dá pra baixá-lo no site superdownloads ou baixaki. Nunca me deixou na mão o 7-zip.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. llpsdll, bem lembrado. Uma ótima história essa do Chico, é da Ed. Abril. e uma arte incrível.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Obrigado pela dica, uma outra opção também é baixar em PDF.

    Valeu, Marcos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas nem sempre tem a opção na hora de baixar em PDF, aí o jeito é baixar em CBR mesmo.

      Excluir
  16. Ótima HQ, houve uma época em que os roteiristas estavam inspirados pelo filme e fizeram umas três ou quatro, ou mais, paródias de Ghost. Além de outra com um tema parecido do Chico Bento, citada pelo llpsdll, lembra também de uma do Cascão, em que alguém morre e o sujinho entra em uma crise existencial perguntando o porquê de vivermos se morreremos depois para o Anjinho. Aprecio muito essa linda estória, e mensagem que o Anjinho leva para o Cascão e seus leitores.

    Mas é um absurdo não publicarem mais estórias desse tipo pelo "irritantemente correto"! Ainda publicam quadrinhos da Turma do Penadinho, bem ruizinhos, mas ainda tem, além das situações em que a Mônica chama o Anjinho para ajudá-la, e mesmo assim as belas mensagens não são mais tratadas! Não entendo essa nova política de publicar, na maioria das vezes, apenas estórias superficiais, sem filosofia ou pastelão, como antigamente, nas mensais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei da historia que o cascão perguntou pro anjinho pq morremos, e a pessoa que morreu foi uma tia do titi.

      Excluir
    2. Legal, acho que já vi em algum lugar

      Excluir
    3. Mas se aquela historia é original da globo, então a que eu vi é republicada, num almanaque do cascão, mas não lembro qual número

      Excluir
  17. Marcos, esse novo visual ficou excelente!

    Se eu fosse você, deixaria ele!


    Abraços.

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apoio, adorei o cartaz de entrada do blog!

      Excluir
    2. Obrigado os 2. Que bom q gostaram. O cartaz foi o Xandro q fez e aí eu mudei o fundo e ficou bem melhor. Vou manter sim. Abraços

      Excluir
  18. Danil, eu lembro dessa do Cascão. Tem outras tbm com essa temática. Antes, o pessoal do estúdio tinham mais liberdade para criarem as histórias, hj é tudo limitado por causa do politicamente correto.

    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Respostas
    1. Presidente, tbm acho q é um clássico. Muito boa. Abraços

      Excluir
  20. Pensar que antigamente o Mauricio recusou suavizar Nico Demo

    Agora os gibis estão todo politicamente correto, Já que gibis dele "virou uma grande editora" antes era apenas tiras o Nico Demo o que é estranho, as crianças
    de hoje em dia são praticamente impoliticamente incorreto. Vai saber! meu sobrinho de 9 anos hj em dia faz coisa que nem fazia com 15 anos. Frescura essa mania de querer deixr "bobos" as coisas... já que as crianças não são mais! Se não atrapalhou a minha infância para a formação adulta, pq iria estragar hj em dia.. já que eles estão avançados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai entender o Maurício né? Tbm acho q o incorreto não influencia na formação de ninguém.

      Quanto a Nico Demo tbm era bobagem suavizar o Nico Demo, já q eram mesmo só tiras q saíam nos jornais e quem liam eram mais os adultos.

      Abraços

      Excluir
  21. Snif snif! Puxa, Marcos, história emocionante só acontece comigo!

    Mas isso não é tudo: Fale um dia de Cascão no Céu, uma HQ bem desconhecida na minha opinião. Pelo que vi, parece ser uma HQ do inicio dos anos 80 (1980 ou 1981). Nunca li ela e nem vi ela republicada. Me fale se você conhece a HQ.

    Tem também Bichos de Estimação, uma HQ bem triste e assustadora da Turma do Penadinho, contando sobre a morte de bichinhos e deixando as crianças bem tristes, como peixe, passarinho e cãozinho. Essa HQ é de um gibi do Cebolinha de 1989, mas eu a vi pela primeira vez no Almanaque da Magali # 12 (Ed. Globo, 1997). Você conhece a história?

    Então é isso, duas HQs tristes e emocionantes, mas clássicas. Fale aí se você as conhece e me fale se conhece a HQ do Cascão no céu, OK? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cascão no céu eu não conheço... há várias dele no céu, como "Lá em cima" (CC #12, - Ed. Abril, 1983) e "Passeio no céu" (CC # 111 - Ed. Abril, 1986). só q são hqs engraçadas. Como vc falou q é emocionante, então não sei qual é.

      Sobre a HQ "Bichos de estimação" do Penadinho eu conheço... é de Cebolinha # 30 - Ed. Globo, 1989). se der, eu falo dela. Abraços

      Excluir
    2. Ah, vale lembrar, Marcos, que a HQ Passeio no Céu (CC # 111, Abril, 1986) foi republicada no Almanaque do Cascão # 43 (Globo, 1998). Eu mesmo sei disso, pois eu só tenho o almanaque só, o gibi original nem tenho. Mas acho que deveriam republicar só uma vez, pois ela é impublicável, pelo fato de aparecer um diabo no final dela e também pelo fato do Cascão fazer várias coisas feias e proibidas no céu, como chamar uma anjinha de gata. Fala aí, você também acha essa HQ impublicável?

      E a HQ Lá em Cima (CC # 12, Abril, 1983) foi republicada no Almanaque do Cascão # 4 (Globo, 1988), que também republicaram O Terrível Capitão Feiozinho (CC # 4, Abril, 1982) e A Volta das Irmãs Cremilda e Clotilde (CC # 7, Abril, 1982), duas das primeiras HQs dele na Ed. Abril de 1982. Entre essas duas, só conheço a do Capitão Feiozinho. Acho que a HQ da volta de Cremilda e Clotilde deve ser que elas querem fazer uma vingança pra dar um banho no Cascão, já que elas estrearam em Mania de Limpar Cascão, publicada no primeiro gibi do Cascão de 1982 e republicada no Almanaque do Cascão # 1 (Globo, 1987), que também republicaram Cascão Porquinho (CC # 20, 1983), O Terrível Duelo ao Sol (CC # 11, 1983), Cascão Sumiu na Água (CC # 17, 1983) e muitas outras, apesar de eu achar que republicaram as HQs de 1983 muito cedo. Podiam ter esperado chegar 1988, aí sim republicavam. Você conhece as HQs citadas? Sabe se o enredo da volta de Cremilda e Clotilde que inventei tá certo? Eu queria que você falasse delas um dia.

      Outra HQ boa do Cascão de 1982 é Brincando de Cinema (CC # 5, Abril, 1982), em que Cascão brinca de filme de terror, mas sua imaginação vai longe demais e ele acaba parando em uma casa mal-assombrada, onde tinha uns monstros que eram parecidos com a Turma do Penadinho, só que bem estilo dos clássicos filmes de terror, e é claro que é confusão é vista. Essa HQ é bem muito bolada e é bom até pra falar na época do Halloween, pois é uma HQ que faz homenagem aos clássicos filmes de terror. E creio que você chegou a conhecer essa HQ quando ela foi republicada no Almanaque do Cascão # 5 (Globo, 1989). Mas diz aí, você conhece essa HQ? Tem também o almanaque?

      E obrigado a me ajudar com a HQ Bichos de Estimação, eu só conhecia ela no Almanaque da Magali # 12 (Globo, 1997), quando foi republicada. Aliás, nessa edição 30 do Cebolinha de 1989, ela abre com a HQ Até Tu, Sansão?. Mas eu nem preciso falar que não conheço a HQ, não sei o enredo dela e não sei se já a republicaram. Você que tem o gibi original, conhece ela? Qual o enredo dela?

      Então, eu espero que você conhece essas HQ e me ajude com a HQ do Sansão de CB # 30 (1989), beleza? Abraços!

      Excluir
    3. Conheço todas. "Passeio no céu" acho impublicável sim. No no Almanaque do Cascão # 1 tbm acho q deviam esperar 1988 pra republicarem as de 1983. E não lembro agora de cabeça o enredo de "Até Tu, Sansão?"

      Excluir
  22. Olá de novo, Marcos! Dessa vez queria te avisar uma coisa: A HQ do Ghost de Cebolinha foi republicada no Almanaque do Cebolinha # 71 (Globo, 2002), que foi a primeira vez que vi e me encantei com a HQ. E as imagens da páginas acima você pegou do almanaque, pois dá pra baixar esse almanaque online, já o gibi original que não. Você tem mesmo o gibi original ou não? Você tem também esse almanaque? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho a revista original e as imagens aqui foram tiradas do almanaque baixado na internet pra facilitar. Eu não tenho esse almanaque. Abraços

      Excluir
  23. po fiquei com pena do Cebolinha, da Mônica e do Cascão quando o Cebolinha se despediu. Seria legal se os pais do Cebolinha aparecessem também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pena sim. os pais até podiam ter aparecido, mas talvez não quiseram dar um ar mais melancólico q estava. Pq aí ficaria mais triste ainda.

      Excluir
    2. esta foi uma das melhores histórias do Cebolinha que eu já vi. Uma outra que eu gostei também foi "Um Leão Amigo"

      Excluir
    3. Essa Leão Amigo eu não li, pelo q vi é de Cebolinha nº 144, de 1998 e essa não tenho.

      Excluir
    4. Marcos, pra eu te ajudar, a HQ do Leão Amigo é sim de Cebolinha # 144 (1998). Eu até a conheci em um Almanaque do Cebolinha de 2005, mas não lembro qual foi.

      Também não tô lembrado do enredo dela. Talvez é assim: Um leão foge do zoológico e Cebolinha queria ser amigo dele, mesmo ele não sabendo que leões são muito perigosos. Uma parte dessa história que me lembro até agora é a parte triste, onde acharam o leão e Cebolinha chora e perde seu amigo, isso sem falar que o Cascão também tinha dó quando isso aconteceu.

      Bem, é mais ou menos isso. Quando você procurar o gibi ou o almanaque da HQ, fale dela um dia aqui no seu blog, blz? Abraços!

      Excluir
    5. na hq do Leão Amigo, um filhote de leão que adora flores e se chama Leãonardo foi capturado por um caçador e em seguida vendido pra um circo. Ele ficou feroz e nunca foi domesticado, ai ele foi doado a um zoológico. No caminho, a sua jaula caiu do caminhão e quebrou. Dai o leão começa a andar pelas ruas até chegar na casa do Cebolinha. O Cebolinha se assusta e pede ajuda ao Cascão. O Cascão não consegue ajuda e volta até a casa do Cebolinha. Lá o leão começa a cheirar um flor de um vaso e o Cebolinha pede pro Cascão comprar um buque de rosas. Ele compra e o Cebolinha dá para o Leão, que o lambe. Logo depois dois homens entram na casa do Cebolinha e atiram no Leão com tranquilizantes e o Cebolinha Chora. Depois no Zoológico o Leão fica bravo e depois triste, porém um flor é jogada dentro da Jaula. A História termina com o Leão e os meninos, Cebolinha e Cascão, se olhando.

      Excluir
    6. Legal! Parece ser boa. Realmente nunca li. Mais uma totalmente impublicável.

      Excluir
  24. Muito legal essa Historia, Más Essa não é a unica vez que o cebolinha morre não, ele morre tbm em outro gibi da globo e depois é ressuscitado, só que ai ele fica menos tempo morto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu lembro, foi em Cebolinha Nº 46, de 1990 q teve essa hq q ele morreu. Muito boa tbm.

      Excluir
    2. Ô Marcos, essa HQ do Cebolinha em que ele morre, como o Leandro falou, eu não conheço. Afinal, eu não tenho o Cebolinha # 46, de 1990, mas quem sabe, eu consiga esse gibi.

      Só que você ainda falou da HQ em si! Qual o nome, ou título, dela? Ela já foi republicada? Dava pra você falar dela um dia? Abraços!

      Excluir
    3. Não lembro o título dela agora e nem quando foi republicada. Quando der, falo dela. Abraços

      Excluir
  25. Eu tenho esse gibi!! Amo!! Amo porque a história é muito legal, porque sou super fã da turma da Mônica desde a infância e porque é uma alusão ao filme "Ghost do outro lado da vida" um dos meus filmes preferidos!
    E pra quem lê Turma da Mônica Jovem, sabe que na edição 76 "Umbra A Última Batalha", essa mesma cena do Cebolinha se repete, ele morre, só que dessa vez quem escuta a voz dele é a Mônica, aparece uma luz, ele se despede e depois volta ao corpo. Inclusive a "morte" dele é causada por uma queda de um barranco também, a diferença é que na Turma da mônica Jovem a queda não é por causa de uma coelhada. Amo demais turma da Mônica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal q vc tem esse gibi. Muito boa essa hq mesmo. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  26. vcs ainda não viram partes macabras por trás do desenho animado vam no youtuber e escrevam cantinho fãs-creepypasta a morte de cebolinha por larissa bielschi (+12 ANOS)

    ResponderExcluir